Trezentos Parafusos a Menos

Ricardo Azevedo



Trezentos Parafusos a Menos





O pai de Tatiana tem alguns parafusos a menos, mas ela não sabia que eram tantos assim. Seu Luiz é um homem sistemático que nunca come pizza, não atende telefone e vai ao banheiro sempre na mesmíssima hora. Essa rotina metódica só muda quando ele recebe uma carta de meter medo: uma intimação para comparecer à Justiça. Logo imaginou que ia parar na prisão. Mas ele volta do fórum com uma expressão diferente do medo. Risonho, declara que parou de trabalhar. Tinha recebido uma notícia fabulosa, que revira completamente a vida da família. E passa a cultivar novos hobbies: plantar uma minifloresta amazônica no quintal, fazer treinamento para virar estátua... Dona Ruth, a mãe de Tatiana, também vê vantagens no furacão que domina a casa. Sem saber o que pensar, a menina só se preocupa, ri ou coça a cabeça. Os sonhos mais secretos da família transbordam por todo lado - e Tatiana terá lições preciosas sobre os adultos e as escolhas que fazemos na vida. Uma história sensível e divertida, por um autor premiado, com mais de oitenta livros publicados, entre eles Aviãozinho de papel (1994), A outra enciclopédia canina (1997), Lúcio vira bicho (1998) e Uma velhinha de óculos, chinelos e vestido azul de bolinha (1998) - todos esses pela Companhia das Letrinhas.

Edições (1)

ver mais
Trezentos Parafusos a Menos

Similares


Resenhas para Trezentos Parafusos a Menos (2)

ver mais
on 4/3/10


trezentos parafusos a menos foi um dos primeiros livros que realmente pude chamar de meu, um dos primeiros q li em ritmo frenético. è uma leitura fantastica, onde, independente de sua idade, sexo , classe social, você se identifica com Tatiana. Apesar de ser uma leitura infantil, é uma ótima pedida ... leia mais

Estatísticas para Trezentos Parafusos a Menos

Desejam2
Trocam1
Avaliações 3.8 / 96
5
ranking 31
31%
4
ranking 26
26%
3
ranking 31
31%
2
ranking 9
9%
1
ranking 2
2%

15%

85%

Triponina
cadastrou em:
05/01/2009 23:20:35


logo skoob
"Quem dedica boa parte de seu tempo livre às ferramentas de rede social, como Orkut e MySpace, tem agora um novo passatempo."

A Notícia