Vai comprar? Encontramos 10 ofertas de R$ 20,74 até R$ 42,00 Ver ofertas
Cidade das Almas Perdidas

Cidade das Almas Perdidas
4.79899 8517



Cidade das Almas Perdidas





Cidade das Almas Perdidas - Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia do demônio Lilith ligou Jace ao perverso Sebastian, e que Jace tornou-se um servo do mal. A Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matar um sem destruir o outro. Mas Clary e seus amigos irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar Jace, mas ela pode ainda confiar nele? Ou ele está realmente perdido?

Edições (1)

ver mais
Cidade das Almas Perdidas

Similares

(36) ver mais
Cidade dos Ossos
Cidade do Fogo Celestial
Cidade de Vidro
Cidade das Cinzas

Resenhas para Cidade das Almas Perdidas (115)

ver mais
"O passado é um país estrangeiro: eles fazem as coisas diferentes lá."


Intenso. Cassandra Clare mais uma vez conseguiu se superar. É um livro frenético e forte, reviravoltas acontecendo a todo instante. Confesso que fiquei confusa. Sebastian sabe ser bem convincente, e eu quase acreditei nele... Mas logo vi quem ele realmente é. Como sempre, os romances paralelos que nos fazem torcer de vontade por eles. Caramba, eu chorei por Alec e Magnus. E que fim foi aquele? Eles são o casal que eu mais gosto (sim, eu amo o Jace e a Clary, mas é até doloroso...

Vídeos Cidade das Almas Perdidas (5)

ver mais

Série ShadowHunters - Os Instrumentos Mortais/Cass

UNBOXING: Os Instrumentos Mortais - Cassandra Clar

Comprinhas Fevereiro 2015 + Presente da Submarino

POISON ABOUT - Cidade das Almas Perdidas


Estatísticas

Desejam3.677
Trocam80
Avaliações 4.5 / 8.391
5
ranking 67
67%
4
ranking 23
23%
3
ranking 8
8%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

15%

85%

Thiago Paiva
cadastrou em:
30/05/2012 23:47:56
kate_borges
editou em:
26/05/2015 22:49:33


logo skoob
"Diferentemente das redes de relacionamento pessoal, o que importa no site não são as fotos dos usuários ou para que time eles torcem, e sim o que merece ou não ser lido."

Estadão