Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Auto Da Compadecida

Ariano Suassuna
Resenhas
Recentes
106 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Johnny High 28/08/2014

5 estrelas
Rico, engraçado e armorial. Ariano.
comentários(0)comente



Athaislle 27/08/2014

Essa obra é do escritor cearense Ariano Suassuna (2008.180 pags, 1ºed. Editora: Pockat ouro). O livro Auto da Compadecida é uma comédia teatral baseada nas histórias do nordeste. A obra tem como um dos atores principais Chicó um homem que trabalha para um padeiro e que sob ordem dele irá ter que arranjar um Padre para benzer o cachorro de sua mulher e João Grilo que irá ajudá-lo, irá se aproveitar da situação para se vingar da mulher e do padeiro.
Chicó e João Grilo eram dois pobres homens que trabalhavam em uma padaria. Um dia sob ordem do Padeiro, Chicó foi à igreja a procura de um Padre para benzer um cachorro, no caminho para a igreja Chicó ia conversando com João Grilo seu amigo e companheiro de trabalho, ao chegarem à igreja, Chicó diz ao Padre João que vinha uma pessoa trazendo um cachorro para ele benzer, mas o Padre não aceita, então João Grilo para dar uma ajudinha a Chicó inventa que o animal era do Major Antônio Moraes um homem rico e poderoso da cidade, logo o Padre manda dizer a ele que viesse a igreja que estaria o esperando. Ao verem o Major Antônio Moraes subir a ladeira em direção à igreja a procura do Padre para benzer seu filho que estava doente, João Grilo toma lhes a frente e inventa uma história de que o Padre esta doido que não respeita mais ninguém e com mania de benzer tudo. O Major ao chegar a igreja tem uma conversa com o Padre João, mas o Padre esta confundindo toda a conversa. A mulher e o Padeiro vão a igreja e imploram para que ele benza o cachorro, mas o Padre não benze e então o pobre animal morre e a mulher do Padeiro quer que Padre João o enterre em latim, mas Padre não enterra de jeito nenhum então depois de tanto movimento para enterrarem o cachorro (Xaréu) o Sacristão resolve então ele mesmo enterrar o animal em latim. Ao discutirem se o Sacristão teria agido bem ou não aparece na igreja Severino de Aracaju um cangaceiro e ameaça de matar todos: ao Bispo, Padre João, Chicó, João Grilo, Frade o Padeiro e sua mulher.
Essa obra trás histórias contadas no ceará pelo grande escritor cearense Ariano Suassuna. O personagem principal é João Grilo homem que inventa muitas histórias para tentar se sobressair. Esse livro é ótimo e o recomendo para quem gosta de comédias.
comentários(0)comente



Larissa 16/08/2014

Ariano
Criei vergonha na cara e após o falecimento do mestre resolvi ler uma de suas obras mais aclamadas. Não me decepcionei. É fantástica. E achei a adaptação da rede globo estranhamente fiel.

site: https://www.youtube.com/watch?v=SkNe46OPqRU
comentários(0)comente



Eduarda 16/08/2014

Uma peça teatral escrita por Ariano Suassuna, lançada pela editora Brasil em 1955, drama nordestino com traços do catolicismo. O elenco tem como protagonista João Grilo que vive no meio de confusões, personagens como Chicó que é amigo de João e vive inventando histórias, o Padre, o Bispo, o Frade e o sacristão que compõem o elenco da igreja, A compadecida, Emanuel, Encourado e Satanás que compõem o elenco dos céus e outros como o major Antônio Morais, o padeiro, a mulher, Severino e o cangaceiro.

Tudo começa com uma confusão arranjada por João Grilo, pois a cachorra do padeiro estava doente e o mesmo queria que o padre á benzesse e fez com que Chicó e João fossem até a igreja e convocasse o padre á padaria. Mas o padre achou um absurdo bezer uma cachorra, mas João, um cara mentiroso e que vivia se metendo em confusão, mentiu para o padre dizendo que a cachorra era do major Antônio Moraes, ao qual o padre dava uma certa atenção a mais. O padre logo trocou de conversa e disse que iria benzer a cachorra. O major resolve aparecer à igreja para pedir ao padre a benção para seu filho que estava adoentado, o padre achando que a benção era para a cachorra, logo arrumou uma confusão. O major achou tudo muito estranho e foi conversar com o bispo, que se encaminhou para a igreja. Logo que a confusão foi esclarecida, João mentiu mais uma vez falando a respeito de um testamento, o que despertou o interesse no Padre que logo fez o enterro da cachorra. Quando o bispo chegou na igreja, questionou ao padre e o mesmo falou a respeito do testamento que também foi de interesse ao bispo. Após toda essa confusão aparece um cangaceiro que rouba e mata a população e este que junto aos outros ao qual matou subiu aos céus. O teatro munda a cena para um céu com Emanuel (Deus) sendo o advogado, Encourado (Satanás) como acusador. Satanás tinha bons argumentos para levar todos, logo João fez uma prece a Compadecia, que ajudou a todos.

Além do livro ser bastante engraçado, faz uma critica ao catolicismo e a sociedade como hipócrita.
comentários(0)comente



106 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |



Publicidade


logo skoob beta
"Uma ferramenta como essa pode certamente ser usada por professores para incentivar a leitura."

Jornal do Brasil