O Semeador de Ideias

Augusto Cury



Resenhas - O Semeador de Idéias


41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Wedson 14/06/2014

Quais nossas ideias?
"O que faríamos se perdêssemos quem mais amamos? Quais nossas reações, que atitudes tomaríamos? Quem são nossos verdadeiros amigos? Este livro nos faz refletir sobre cada uma dessa hipótese. Nos envolve de uma maneira, fazendo entrar no subconsciente de nossas mentes."
comentários(0)comente



Ricardo 19/02/2014

Nem sempre ter tudo é ser feliz...
Meio tipo auto ajuda, este livro retrata a estória de um homem muito rico e poderoso, que perde sua família em um acidente aéreo, e torna-se um andarilho. A trama gira em torno dele, neste período em que sua vida está miserável, mas por onde passa vai semeando ideias, trazendo a dúvida, instigando o pensamento dos que o escutam em seus diálogos em praças, ruas e escadarias, humildemente. E sua vida vai sendo desvendada à medida que as páginas vão passando, e descobertas sobre o suposto acidente vêm à tona, fazendo-o revelar-se aos seus seguidores, pois sua vida e de seus amigos estão em risco. A trama tem algumas idas e vindas, mas no geral a leitura é agradável e suave, e instiga ao raciocínio de como levamos as nossas próprias vidas.
comentários(0)comente



Roberta 10/02/2014

O Semeador de Ideias
Este foi o primeiro livro que li do Augusto Cury. Talvez por isso, tenho comparado o personagem com outras pessoas.

Digo isto, porque me impressionava com seu comportamento e suas atitudes, como foi o primeiro livro que li do autor, não era o que eu pensava.

Não é um livro que eu posso considerar como aqueles em que prendem a nossa atenção, até porque como eu disse, foi através deste livro, que comecei a conhecer a literatura do Augusto Cury.

Mas recomendo, de forma que a história além de bastante interessante, nos faz rever a própria vida e repensar em algumas coisas do nosso dia-a-dia (o que eu ainda não considero como um livro de autoajuda).

Os personagens são os mesmos dos outros livros da saga O Vendedor de Sonhos.
comentários(0)comente



Karina 04/12/2013

O Semeador de Ideias - Augusto Cury
Augusto Cury como sempre vem nos emocionando com suas obras cativantes. O Semeador de Ideias é o terceiro e último volume da série O Vendedor de Sonhos.
Como já havíamos comentado nas resenhas anteriores, em O Vendedor de Sonhos: O Chamado, e O Vendedor de Sonhos a Revolução dos Anônimos. Mestre era um sujeito maltrapilho que vivia nas ruas, e com suas palavras sabias e sua gana de ensinar a humanidade um pouquinho de respeito, conseguiu conquistar uma legião de fãs e discípulos. Cada livro do autor Augusto Cury tem uma característica singular, que prende o leitor do começo ao fim e nos faz refletir sobre pequenos gestos que podem fazer a diferença em nosso dia-a-dia.
A obra, O Semeador de Ideias não podia ser diferente, um livro único. Cheio de ideias e de incógnitas que ficam em nossa mente esperando que nossas atitudes tragam as respostas.
Em O Semeador de Ideias nós descobrimos a verdadeira identidade do mestre. Mellon Lincoln, ele perdeu toda a sua família em um trágico acidente de avião. A vida desse homem acabou ali, naquele momento, quando ele viu que as pessoas que faziam o seu mundo girar, serem tiradas de suas mãos. Foi então que depois de muito sofrer e de quase tirar a própria vida, ele decidiu sair pelo mundo, pregando sobre a “verdade”. Ele passa a fazer questionamentos a Deus. Ele se pergunta o porquê aquilo aconteceu, porque sua família se foi? E nos faz pensar em coisas que normalmente nos passam despercebidas.


O Mestre juntamente com seus fiéis seguidores passa a ser adorado, e também muito odiado.
Ele era um homem dos negócios, uma pessoa que sempre colocou o trabalho acima de tudo, acima da própria família. Família essa que agora ele não tem mais.
Mellon então vai às empresas, ele pergunta aos executivos. “Vale a pena, abdicar de sua vida, de sua família, do lazer com os filhos, pelo dinheiro”? Para ter bens materiais?
Momentos preciosos que ele perdeu, e que semeando as suas ideias ele tenta de todas as formas, fazer com que as pessoas enxerguem o que é importante na vida, e não cometam os mesmo erros que ele cometeu.
Mas neste volume do livro, o nosso semeador de ideias tem uma surpresa. Nem tudo esta perdido, a sua vida pode voltar a ter um rumo, ele pode voltar a ter o brilho nos olhos, ele pode voltar a ter paz!
O que irá acontecer a Mellon Lincoln, o homem poderoso que decidiu largar tudo para semear ideias?
Qual será o fim da história desse homem que conquistou o mundo?
Mais uma vez nos emocionamos do começo ao fim. Uma obra especial que todos devem ler.
Casa de Livro Recomenda.




Em vez de prostrar diante de Deus, ele O chamou para um debate. E ninguém previa o que seria discutido. Depois desse episódio, ele deixou de ser um vendedor de sonhos e passou a ser um ousado semeador de ideias.




Titulo: O Semeador de Ideias.
Autor: Augusto Cury
Páginas: 272
Ano: 2010
Editora: Planeta do Brasil

Boa leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo







Os acidentes que sofremos são eventos da vida ou, então, consequência dos nossos atos. Nem eu, nem você, nem ninguém é injusto. Todos somos traidores. Traidores?
Perguntou indignado - Eu não sou traidor. Pois eu sou. Trai meus filhos pelo excesso de trabalho, a mulher que amei pelas minhas preocupações, traí meu sono por atividades noturnas. Sou traidor que tenta se reencontrar e se refazer.



- O dinheiro pode transformar mansões em prisões, empresas em masmorras e terras em ilhas. Eu tinha belíssimos jardins, mas quem desfrutava das flores eram meus jardineiros. Quem era rico? Eu ou eles?





Que gênio era esse que não sabia ser confrontado nem proteger sua psique contra pensamentos pessimistas e mórbidos? Sim, que gênio era eu que não sabia o que fazer com a dor psíquica, que em vez de pensar mil soluções, pensou em se matar para se aliviar?




- Todo herói um dia vê sua força se esfacelar. Todo gigante por maior que seja, em algum momento se apequena. Todo pensador depara-se, cedo ou tarde, com suas loucuras. E todo mestre , em sua caminhada, se torna um menino diante do inexplorado.
comentários(0)comente



Aninha 22/08/2013

Opinião sobre O Semeador de Ideias
É um livro que surpreende em relação aos outros livros da série. Muito bom! Achei os outros livros do vendedor de sonhos massantes, entretanto, esse me surpreendeu. Amei! Recomendo!
comentários(0)comente



Pâmela 21/08/2013

maravilhoso !!!
faz parte de uma trilogia quer não precisa ser lida em ordem, é muito bom o primeiro livro deste autor que leio, amei ! fala de como a sociedade esta corrompida e como devemos nos doar como Jesus se doou .
comentários(0)comente



Emerson 31/07/2013

Vamos acordar !
Não seja uma pessoa ambiciosa, faça com que sua família se torne a principal apego da sua vida, pois o emprego, o dinheiro, e alguns bens materiais, você perde mas consegue recuperar, mas a família ? Você pode perder e jamais te-la novamente, ou melhor pode até ter mas apenas uma parte dela as vezes, em outras vezes nem isso apenas lembranças.

Viva o aqui e agora com as pessoas que você ama, amanhã poderá ser tarde demais para isso.
comentários(0)comente



Iza cristina 15/07/2013

O “semeador de idéias” é o terceiro romance que faz parte da saga “o vendedor de sonhos”. Nele Augusto Cury revela a verdadeira identidade e a historia de um intrigante homem que por onde passava gerava uma verdadeira revolução com seus discursos.

No decorrer do enredo são feitas varias revelações sobre ‘o semeador de idéias’ e também sobre alguns dos seus discípulos. Mellon Lincoln verdadeira identidade do “mestre” como era chamado por seus seguidores, era um dos homens mais ricos e poderosos do mundo, mas por causa de um grave acidente que vitimou sua esposa e filhos, ele deixou toda a sua riqueza pra trás e tornou-se um “Dom Quixote moderno” — como diz o autor.

Muitas descobertas e aventuras fazem parte do enredo, uma delas e que o grave acidente foi um ato terrorista onde o alvo era ele. Depois de muitas perdas e lágrimas, o final é emocionante Mellon descobre que sua filha Julieta foi uma das poucas sobreviventes do grave acidente e que ela estava presa em cativeiros pelas forças armadas da Colômbia, mas logo seria libertada.

Os livros da saga podem ser lidos separadamente, sem ser na ordem. Nesse romance de conteúdo psiquiátrico e sociológico, você refletira sobre muitas coisas, alem de conhecer um pouco mais de sociologia. Um ótimo livro que vale a pena ser lido.

comentários(0)comente



Pereira 05/07/2013

Perdão
Palavra fácil de pronunciar e ostentar a bandeira...
Complicado ao extremo é colocar isso em prática... Pelo menos, pra mim...
Mostrar a outra face, quando a primeira já foi molestada, ainda é coisa de conta de fadas.
Com uma mistura de resiliência e resignação, esse livro conseguir me prender. A parte que o autor trata de questionamentos direcionados ao Supremo (Deus) é a mais interessante. Sempre tive os mesmos questionamentos. Não gostei do final. Meio forçado. Mas, no frigir dos ovos, o livro é bem interessante. Os pontos de vista sobre o dinheiro e a dedicação ao trabalho, são, um pouco, extremistas. Não há conquistas sem sacrifícios. Querer impor que você pode alcançar alguns degraus sem desgaste, é vender uma fantasia!
Ainda acredito que todo homem tem seu preço (monetário ou psicológico). Não é a consciência que está à venda, e sim, os valores que defendemos (família, luxo, luxúria, status)...
Se for para ler um dos títulos sem ler a trilogia completa, desista!
Apesar de o autor dizer que os títulos podem ser lidos separadamente, recomendo que futuros leitores iniciem pelo primeiro livro da série (O Vendedor de Sonhos).
comentários(0)comente



PedroMPilati 24/06/2013

O Imitador de Cristo
Confesso que minha reação ao abrir o pacote de presente e dar de cara com um livro de Augusto Cury foi algo como "argh! Autoajuda?!", embora sorrisse e agradecesse minha tia com educação.

Sim, acho que fui tomado pelo chamado "preconceito literário". E sim, continuo tendo aversão a qualquer obra de autoajuda que mais pareça uma fórmula mágica para encontrar a felicidade - ou o que quer que isso signifique para o seu autor. Entretanto, como geralmente acontece com as primeiras impressões, a minha estava enganada.

Não sei como classificar "O Semeador de Ideias" - se autoajuda, filosofia, romance ou bíblia humanista -, mas não é esta a questão. Soube que seu conteúdo deveria ter algo de especial ao confirmar a impressionante marca alardeada na capa: "12 milhões de exemplares vendidos no Brasil". No Brasil! Na verdade, minha ficha ainda está caindo.

Narrada por Júlio César, um professor de Sociologia frustrado, a história acompanha os passos de um intrigante maltrapilho que vaga pelas ruas da cidade como uma espécie de profeta, arrebanhando cada vez mais seguidores. Seu raciocínio e capacidade de instigar a inteligência dos que o escutam impressionam desde jornalistas até celebridades.

O profeta social - constantemente identificado como Mestre ou Semeador de Ideias - é ninguém menos que o bilionário Mellon Lincoln, proprietário de uma das maiores companhias do planeta que caíra em desgraça após a morte da esposa e filhos em um ato terrorista. Sentindo-se culpado e absolutamente perdido, ele passa por uma série de eventos que o levam à indigência.

Na nova fase de sua vida, Mellon passa a refletir sobre os problemas sociais e psíquicos, protagoniza um impactante monólogo diante de Deus e começa a - com o perdão do trocadilho - semear ideias. Em seu grupo de discípulos estão Júlio César; Barnabé e Bartolomeu, dois bêbados que vivem competindo entre si; Mônica, uma modelo fora dos padrões; Jurema, uma professora idosa e viúva; Salomão, um jovem portador de transtorno obsessivo-compulsivo; Jacob, um judeu; e Salim, muçulmano, entre vários seguidores eventuais.

Os capítulos iniciais, que abordam questões religiosas, deixam claro que Lincoln é uma espécie de Jesus Cristo contemporâneo. Um messias cheio de falhas e defeitos, mas de grande sabedoria. Sua filosofia encanta e inspira, o que torna a leitura fluida. Eu, que particularmente passava por um período de inquietação espiritual, me senti impelido a descobrir as novas lições que aquele personagem fascinante reservava.

O autor soube dosar as teorias do Semeador de Ideias com a trama em si, que - contrariando o que pensei no início - não fica em segundo plano. A trajetória de Lincoln é tão interessante que a história não fica cansativa em momento algum. As situações - tanto os debates quanto os eventos que dão sequência à trama -, são muito bem amarrados, salvo uma ou duas exceções.

Merecem destaque personagens secundários como Mark Sagan, diretor-presidente de uma das empresas de Mellon, e a intrépida jornalista Ana Cláudia, cujas presenças apenas enriquecem a trama e fomentam as reflexões. Em contrapartida, alguns personagens - em especial os discípulos do Semeador de Ideias - poderiam ter rendido mais.

Com abordagens instigantes, desenvolvimento inteligente e um desfecho eletrizante, "O Semeador de Ideias" entrou para a minha lista de favoritos. Ouso dizer que é uma obra genial! Não irá agradar a gregos e troianos, mas recomendo que deixem o "preconceito literário" de lado e leiam. Pelo menos um pensamento, uma frase ou um personagem ficará gravado na mente e no coração.






comentários(0)comente



Lanne 25/04/2013

De todos esse é o melhor...
Esse é o segundo livro que me faz chorar, mas fiquem sabendo que eu não sou manteiga derretida, não. A coisa mais difícil é alguém me ver chorando.

Gente, eu estou sem palavras para descrever esse livro. A emoções que senti quando estava terminando o livro.

Resumindo apenas em um palavra: EMOCIONANTE.
comentários(0)comente



Aline 15/04/2013

Boas ideias
Leio Augusto Cury a um tempo, mas os livros que li dele era sempre uma analise como psiquiatra. Este foi o primeiro romance que li desse autor que acho fantástico. Devido os outros livros que li dele, já esperava que o assunto fosse a mente humana.
Neste livro ele fala sobre um homem poderoso e aclamado pela sociedade por suas "boas ações", porem apos uma tragédia ele perde a familia entra em choque e todo o dinheiro e poder que ele possui não preenche o vazio existencial que lhe consome.
Quando o assunto são problemas na mente, Augusto Cury escreve muito bem, por dominar o assunto, porem ao desenvolver um romance ele deixa um pouco a desejar. Porem vale a pena ler, pois ele nos trais a questão ' até onde um ser humano pode ir por dinheiro?'
comentários(0)comente



David 03/04/2013

Vale a pena ler!
Muito legal, mostra um bilhonário que vai parar no fundo do poço na margem da sociedade vira um mal trapilho, o mundo dele simplesmente desmorona e as atitudes que esse homem toma é o mais interessante no livro, pessoas que sofrem perdas como a dele vão parar na depressão isolamento social e até suícidio ele não, ele chama a Deus para um debate e começa a fazer indagações muito interessante e apartir daí ele vira um semeador de ideias.O livro leva a reflexões interessante sobre a sociedade atual sobre temas que valem a pena pararmos e pensarmos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rafa Castro 01/09/2012

Surpreendente
Mais uma vez Augusto Cury nos emociona com esse personagem brilhante que de um Vendedor de sonhos se tornou um semeador de ideias, uma obra para ficar na história, com pensamentos para guardar na memória e levar pra toda a vida!
Silvia 23/09/2014minha estante
Tbm gostei deste livro.




41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3



logo skoob
"O sucesso do Skoob tem explicação. Além de ser uma ferramenta inédita em português, chamativa para leitores inveterados, o funcionamento do sistema é fácil."

A Notícia