O Mundo de Sofia

O Mundo de Sofia ...
4.30106 25606



Resenhas - O Mundo de Sofia


637 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ravy 25/07/2015

Massante
Muito chato e massante! Não consegui passar do terceiro capítulo. Detesto filosofia, vai ver que é por isso que eu não consegui ir adiante. Passei o livro pra frente.
comentários(0)comente



Tamires 25/07/2015

A Cada leitura uma descoberta
A cada vez que leio esse livro é uma nova descoberta, recomendo independente da idade.
Sempre que posso leio e sou surpreendida por uma nova idéia que talvez não tenha entendido por falta de maturidade, apesar disso não há limite de idade para ler pela primeira vez . Mesmo que seja imaturo haverá idéias e questões que despertam a curiosidade e a vontade de descobrir novas teorias
comentários(0)comente



Ana 25/07/2015

Somos Todos Barbudos
(Há algum tempo que não escrevo resenhas... Decidi me aventurar novamente, tanto por acreditar que este livro merece, quanto por querer provar a mim mesma que posso).
A visão que temos de um filósofo contemporâneo é bastante estereotipada: um barbudo de vestes relaxadas, provavelmente arrogante quanto a seu conhecimento, cético e moralista, passando seu (vasto) tempo livre fumando maconha e “brisando” nos arredores da FFLCH... É aí que entra O Mundo de Sofia.
O “Romance da filosofia” nos mostra, acima de tudo, que todos podemos ser filósofos. Melhor, que todos devemos ser filósofos! Barba e maconha dispensadas.
Sua protagonista é Sofia Amundsen, uma jovem norueguesa prestes a completar 15 anos, cuja vida é aparentemente normal, sem maiores mistérios. Até que sua caixa de correio começa a se encher de enigmas – primeiro, Sofia passa a receber lições de filosofia de um professor desconhecido; e logo em seguida, cartões postais de um major da ONU no Líbano chegam à Sofia, quando na verdade se comunicam com sua filha, Hilde. Esses dois mistérios são as duas bases do livro, e se entrelaçam elegantemente ao longo da obra.
No primeiro plano, como prometido, traçamos a história da filosofia ocidental com Sofia e seu professor, um filósofo bastante sóbrio e de conhecimento profundo chamado Alberto Knox. Com sua ajuda, entramos em contato com diversas correntes filosóficas, e os grandes nomes do “amor ao saber”. Sofia, neste aspecto, atua como um Glauco: personagem-discípulo das obras de Platão que o ajudava no desenvolvimento e explicação de seus ensinamentos. A protagonista demonstra ter suas próprias convicções, mas frequentemente se vê concordando com os autores ensinados no capítulo.
A cobertura dos filósofos e de sua época é bastante detalhada e eficiente, ao mesmo tempo em que é concisa - semelhante a um “resumo” de seu pensamento. Para aqueles que desejam um primeiro contato com o mundo da filosofia, não há melhor opção! No entanto, aqueles que desejam mais conhecimento ainda têm muita lição de casa! (Pessoalmente, senti a falta de alguns filósofos e filósofas, mas compreendo sua ausência no livro, devido ao espaço relativamente curto).
O segundo ciclo da obra, e talvez o que a diferencia de um mero livro teórico sobre a história da filosofia é, claro, o thriller do major da ONU e seus cartões postais inexplicáveis. Não entrarei em detalhes (risco de spoilers), mas posso afirmar o seguinte: o que inicialmente parece perfeitamente encaixável na razão, ou um pequeno desvio das aulas de filosofia, vai discretamente se desenvolvendo em algo simplesmente bizarro, que passa a tomar conta da narrativa - e de nossas mentes.
O leitor d’O Mundo de Sofia é, portanto, constantemente convocado para fora de sua zona de conforto: seja pelas questões debatidas pelos filósofos descritos, seja pelas questões propostas pelos acontecimentos da narração. As mesmas dúvidas presentes no homem há séculos são entregues, nuas, cruas e ainda sem resposta, àquele que por suas páginas se aventura. Assim, só podemos ter uma certeza: a de que finalizaremos a leitura um pouco zonzos, mas melhores do que quando começamos.
Elise 25/07/2015minha estante
Meu Deus, me deu mais vontade de ler ainda skjdhsakf gostei muito da sua resenha :3


Ana 26/07/2015minha estante
Ahh, obrigada! Acabei gostando mais do livro depois de terminá-lo :P




Janaina Alves 20/07/2015

Uma viagem pela história da humanidade!
Excelente livro. Te leva de carona na mente dos maiores pensadores da filosofia, trazendo profundas reflexões a cerca da nossa existência.
comentários(0)comente



Jhe 13/07/2015

Entediante, porém bom.
Eu achei ele bem entediante, romance nao é bem minha ''praia''. Mas eu achei ele ótimo apesar de estar no meio do livro a 1 ano e 1 mes, com esse livro voce aprende bastante com tudo sobre a vida, deus e etc... Voce começa a ver o mundo de outra maneira. Perguntei para alguns amigos meus que já leram e TODOS falaram que adoraram esse livro e que amam Jostein Gaarder.
Obs: Eu me irrito com Alberto Knox.
comentários(0)comente



Mallú 11/07/2015

Resenha
Resenha completa no link.

site: http://garotadapaginaaolado.blogspot.com.br/2014/10/irrealidades.html
comentários(0)comente



Rafa 09/07/2015

Simplesmente um dos melhores livros que já li ; uma aula de filosofia completa livro apaixonante não conseguia parar de ler
comentários(0)comente



Grazz Cristina 06/07/2015

A loucura lógica de Jostein Gaarder
Tenho uma história linda com esse livro, quando fui a biblioteca pedir emprestado um livro uma senhora veio entregar o mundo de Sofia, aquele nome ficou na minha mente e alguns dias depois eu retornei para entregar o meu e saí com aquele livro nas minhas mãos, sem saber absolutamente nada sobre ele, observava aquela capa azul toda surrada, desbotada, com poucos escritos e não tinha nenhuma ideia do que esperar daquela aventura, até o momento de conhecer Sofia Amundsen.

O livro conta a história da pequena Sofia uma garota de quatorze anos que vive com sua mãe na Noruega, um belo dia encontra algumas cartas endereçadas a ela sem remetente com as seguintes inquietações escritas: quem é você ? de onde vem o mundo ? a garota pensa sobre a ousadia de mandarem um cartão sem informações nenhumas e ainda a cogitação da hipótese dela não saber quem é.

As cartas continuam a chegar com os mais diversos poques com um curso de filosofia ministrado por um professor e cartas endereçadas a outra meninas relatando coisas de um futuro, é nesse momento que a história começa a ser incrível, Sofia passeia por toda a história da filosofia desde os filósofos da natureza até os pensadores dos séculos mais atuais, um instigante aprendizado de forma leve é apresentado a ela e a nós.

Sofia aprende a ser um ser pensante, a melhor analogia do livro chegou a mim antes mesmo de ser lida nas páginas convencionais do livro, no rodapé estava escrito em letras finas, acredito que seja de lapiseira: NÃO ESCONDA-SE NA PELAGEM DO COELHO BRANCO! SEJA INCRÍVEL EM VIDA! e não havia apenas este escrito mais outros e todos assinados, eram os dizeres de pessoas depois de terem lido o livro de Jostein Gaarder, achei incrível, a sensação era de estar conversando com amigos e ouvindo conselhos preciosos, depois desta euforia eu continuei lendo e vi a analogia do coelho branco e assim como os outros deixei singelamente minha mensagem pós mundo de Sofia.

Simplesmente esplendido e grandioso, um dos meus livros favoritos, fico grata por estar naquele momento que a senhora devolveu o livro tenho certeza que se não fosse aquele dia jamais chegaria nesta obra prima, Gaarder conseguiu fazer o romance da filosofia de todos os tempos com intensidade e conteúdos de ser aplaudidos de pé por horas, principalmente pelo final, ele praticamente nos golpeia dizendo que o livro é um livro e nada mais, Minhas últimas linhas são apenas de alguém que possui certeza que será a melhor coisa que leram na vida de vocês e NÃO ESCONDAM-SE NA PELAGEM DO COELHO BRANCO.

Personagem preferido: Sofia Amundsen, personagem principal do livro.

Frase preferida: O que se perde é infinitamente menor do que aquilo que se ganha. Você se perde nesta forma que você tem agora, mas ao mesmo tempo compreende que você é algo infinitamente maior. Você é o universo inteiro!

Trecho preferido: Certa vez, um cosmonauta e um neurologista russos discutiam sobre religião. O neurologista era cristão, e o cosmonauta não. “Já estive várias vezes no espaço”, gabou-se o cosmonauta, “e nunca vi nem Deus, nem anjos”. “E eu já operei muitos cérebros inteligentes”, respondeu o neurologista, “e também nunca vi um pensamento”.

site: http://www.ninguem-soube.blogspot.com.br/2015/06/biblioteca-o-mundo-de-sofia.html
comentários(0)comente



Edras 04/07/2015

Top
um dos melhores livros que já li até hoje!!! Sua abordagem sobre a filosofia faz com que nos apaixonemos por esse assunto
comentários(0)comente



Ériky 28/06/2015

Simplesmente, um amor.
Queria dar infinitas estrelas para este livro, porque 5 me parecem muito poucas. Genial, de uma escrita excelente que te prende e te alimenta.
comentários(0)comente



Katia 26/06/2015

Perfeito !!!
Livro perfeito e atemporal !! Há tempos procurava um livro para refletir da forma como fiz com esse. Personagens super bem construídos !!! Não tenho palavras para descrever como esse livro mexe com nossa cabeça. Me vi pensando se não seríamos todos nós 'Sofias' pelo mundo, a mercê de alguém, controlando nossa vida, não passando de meras criações da imaginação, como diz Alberto Knox... "Sombras no mundo"..... Apenas uma palavra pode descrever: Perfeição ! É o livro que daqui 200 anos poderá ser lido e criará a mesma sensação que criou em mim hoje.
comentários(0)comente



Artha 05/06/2015

Grande Obra!
De Jostein Gaarder, o livro O Mundo de Sofia conta a história da vida de Sofia (nome que faz referência à sua definição grega: sabedoria), que, aos 14 anos e 11 meses de idade, é surpreendida com uma série de cartas anônimas com perguntas filosóficas, tais como "quem é você?" ou "de onde vem o mundo?". Mais tarde, Sofia se vê aluna de um curso de filosofia que é dado primeiramente por meio de cartas, e depois por meio de encontros com o seu professor, que, a essa altura, já revelou sua identidade. Em meio à história da filosofia, os dias de Sofia passam a ser marcados por acontecimentos estranhos e mágicos (fatos esses que visam a, segundo a minha análise, prender a atenção do leitor apesar do assunto comumente tido como maçante, que é a filosofia) que levam Sofia e seu professor a iniciarem uma grande busca por respostas para tudo aquilo que os envolvia. As respostas são dadas ao final do livro, que se mostrou surpreendente e extremamente original; respostas pelas quais a busca torna o livro intrigante até a última página. A obra em questão, apesar de ser direcionado para jovens e não possuir um conteúdo muito aprofundado em relação à filosofia, é capaz de fazer com que qualquer leitor interessado termine o livro querendo conhecer absolutamente sobre a vida e as ideias de Sócrates, Platão e diversos outros filósofos citados ou não na história, que, vale dizer, foi justamente o objetivo do autor, ao perceber que não existiam livros de filosofia com uma leitura simples e que pudessem interessar a jovens, crianças, ou até mesmo adultos que pouco conhecem do tema.
Artha 05/06/2015minha estante
Pode despertar o interesse do leitor saber que estes "acontecimentos estranhos e mágicos" envolvem personagens clássicos da história da literatura, como Chapeuzinho Vermelho, Aladim, e outros!




Dani 23/05/2015

Muito bom!
Aprendi a gostar de filosofia com este livro e pretendo me aprofundar, futuramente, em alguns dos filósofos abordados. Não é um livro tão fácil, requer uma interpretação mais aprofundada em certos pontos para entender as metáforas, e discordo de certos aspectos, mas em geral um livro muito interessante. Parece um pouco O Pequeno Principe no sentido de que, se vc ler este livro aos 10, 20, 30 e 40 anos, acredito que encontrará diferentes opiniões e interpretações sobre o mesmo texto para cada idade.
comentários(0)comente



will 21/05/2015

O Mundo De Sofia
O Melhor Livro Do Mundo!!!!!!!
comentários(0)comente



Lay_out_muniz 13/05/2015

Chato...
O início do livro é bem interessante, mas ele fica muito chato quando a Sofia passa a receber aulas de filosofia por correspondência. Para quem se interessa muito por filosofia é um bom livro...mas não é um bom romance para os leitores de primeira viagem.
comentários(0)comente



637 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"Quem dedica boa parte de seu tempo livre às ferramentas de rede social, como Orkut e MySpace, tem agora um novo passatempo."

A Notícia