Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Tito

A Profecia de Jerusalém - Vol. 1

Jean-françois Nahmias
Resenhas
Mais Gostaram
3 encontrados | exibindo 1 a 3


Paty 10/07/2012

Tito e Berenice
Para quem gosta de romances com um fundo histórico Tito é um prato cheio. Jean-François Nahmias narra a história de Berenice, a princesa judia destinada a ser 'o maior dos descendentes dos Herodes' e de Tito, o jovem a que vários profetas preveem o trono do império.

O pano de fundo para a história de amor de Tito e Berenice é o Império Romano dos primeiros anos depois de Cristo (aproximadamente 70 d.c.).

Nos dois livros da série há um detalhamento da vida, dos costumes, da cultura e dos povos que compunham o Império Romano. A grande dualidade está representada no amor que surgirá entre Tito e Berenice; ela princesa judia de um povo dominado por Roma, destinada a ser 'o maior dos descendentes dos Herodes' e que acredita ter de exercer um importante papel junto ao seu povo; ele, guerreiro, crente nos deuses romanos e destinado, segundo várias profecias, a se tornar imperador de Roma. Quando se encontram Tito e Berenice passam a se seduzir mutuamente, sem imaginar que estavam diante da pessoa que se tornaria a mais importante de suas vidas e que mudariam suas histórias.

No livro 1 (A Profecia de Jerusalém), Jean-François Nahmias narra o casamento da jovem Berenice, então com 13 anos, com seu tio - muitos anos mais velho, e seu envolvimento com a política, a diplomacia e o destino de seu povo. Anos mais tarde, viúva, Berenice precisa apoiar-se em um homem para que possa continuar exercendo seu papel e sua influência política, e se envolve com seu próprio irmão, Agripa. Enquanto isso o jovem Tito cresce vendo o destino de seu pai ser conduzido ao bel-prazer dos Césares. Quando adolescente vê Nero usurpar o trono de Claudio e matar Britânico, o herdeiro ao trono por direito. O assassinato de seu amigo e os joguetes da corte dos Césares despertam o que há de pior em Tito: a devassidão e a crueldade que apenas poderão ser controladas por Berenice.
Quando ocorre a revolta na Judéia e Tito acompanha seu pai e a legião de soldados romanos a região para suprimir a revolta, eles receberão apoio dos príncipes Agripa e Berenice. O romance de Tito e Berenice inicia-se em meio a esta rebelião, a revolta do povo judeu e o cerco a Jerusalém. Nesse ínterim Vespasiano será aclamado imperador de Roma e Tito conquistará Jerusalém, cumprindo assim a profecia de que o vencedor de Jerusalém será o dono do mundo. Berenice vê a cidade amada pelos judeus de todo o mundo ser dizimada sentindo-se arrasada, cúmplice e culpada.

No livro 2 (o Véu de Berenice), Tito volta a Roma para juntamente com seu pai ser aclamado pela conquista de Jerusalém. Berenice o seguirá e, embora não estejam casados, prosseguirão com seu romance. Tito, no entanto, novamente estará cercado pelos seus companheiros de orgia e por um grande número de interesseiros que desejam obter favores do futuro César. Em pouco tempo de sua chegada em Roma, Tito voltará a seu antigo comportamento devasso e cruel, assombrado pela morte de Britânico. O povo de Roma associará esse comportamento a presença de Berenice e passará a odiá-la por isso. Com o envelhecimento de Vespasiano, Tito se vê confrontado a tomar uma decisão: renunciar ao Império em favor de seu amor por Berenice, o que implicaria em entregar o trono a seu irmão Domiciano, criatura cruel e mesquinha, ou, preparar-se para ser um grande imperador. Tito decide repudiar a Berenice; em desespero ela lhe atira o pequeno véu a moda romana que estava guardando para o casamento. Essa separação altera completamente a vida dos dois: Berenice passará a viver reclusa até a sua morte, e Tito, ainda que arrasado pela separação, irá se dedicar ao povo romano e até a sua morte não se separará do véu de Berenice.

Essa é uma série muito boa, com incríveis detalhes sobre a vida no império romano: das intrigas, as orgias, os combates, as tramoias, as artes, a cultura e a religião do maior império que já existiu. Vale muito a leitura!

REsenha publicada originalmente em: http://ummundodelivros.blogspot.com.br/2012/07/resenha-tito-de-jean-francois-nahmias.html
comentários(0)comente



Carol Amaro 27/10/2010

A Profecia de Jerusalém
Romance histórico que se passa no século 1 D.C. que através das histórias pessoais de Tito e Berenice retrata a guerra civil em que o Império Romano mergulhou no ano conhecido como "Ano dos quatro imperadores".
A descrição da rebelião Judaica e conseqüente destruição de Jerusalém (a segunda)e do Templo de Herodes (Templo de Salomão) é impressionante.
Adoro ler sobre o império romano, porém particularmente sobre essa passagem da reconquista de Jerusalém e sua destruição pelos romanos, ainda não tinha lido muita coisa.
Gostei muito do livro e já comprei o segundo, "Tito - O Véu de Berenice". Achei na Estante Virtual (http://www.estantevirtual.com.br/) por um ótimo preço.

Leia mais em: http://www.meunomenaoekerol.com/2010/10/ja-li-tito-profecia-de-jerusalem.html
comentários(0)comente



Reiner 01/02/2012

Tito o destruidor de Templos
A história se passa no século 1 depois de cristo, ou seja, Jerusalém tá um turbilhão de ideologias. De um lado está os extremistas, que não querem conversa com Roma e acha que Deus irá favorecê-los, do outro lado os moderados, que querem uma coexistência pacífica com os romanos. E ainda surge mais um lado, os dos apóstolos de Jesus, mas foi só um gancho, uma pequena aparição de Paulo!! Esse caos levam a guerra contra os romanos, e eles tentam ser a primeira nação livre totalmente do controle de Roma, então muitas batalhas acontecem.

Em paralelo, Tito, um dos generais de Roma, e futuro imperador, vive um amor intenso com Berenice, uma princesa judia da casa de Herodes, e portanto podre de rica. e assim se passa o livro, guerra, romance e política, culminando na destruição do Templo de Jerusalém!!!! Assim uma profecia se realiza, que mudará o mundo!!

Minha Critica:
Gosto bastante de romances históricos, e ao ler Tito (vol. 1) não pude deixar de fazer comparações com a série o Imperador de Conn Iggulden. Então vamos as críticas:

A história é muito bem contada, bem tramada e condizente com os livros sobre Roma que já li. Mas ainda assim, não me envolveu! Sinceramente, faltou alguma coisa no livro que me conectasse a ele. Ainda assim, volto a dizer, o livro é muito bom.

Achei as partes com Berenice de uma chatice sem fim, me lembrava as 60 páginas de crepúsculo (sim, nunca li todo, ler os pensamentos de Bela é o cúmulo) e acho que foi isso que deixou o livro meio chato.

O livro tem muitos momentos de ação, eu acho que o autor devia explorar mais isso, por exemplo narrando igual a batalha final ou como nos Livros de Conn Iggulden ou Bernad Cornwell. Algumas guerras ficaram parecendo jogo de RPG, os dois exércitos colidem A sai vencedor, cadê a narração dela? como foram exatamente? Só a última se salva, e também contra Jotapata.

Uma outra coisa bem interessante, é o comportamento dos judeus, fanáticos demais pelas coisas de Deus, e é notório que desde aquela época, eles ainda se matavam, facilitando o trabalho romano. eu falei uma vez e repito, se um imperador romano quisesse, teria dizimado esse povo, eles acham que Deus simplesmente irá salvá-lo. Mas deve-se salientar que eles sempre tiveram astúcia e muita fibra, e que lutaram bravamente oferecendo uma boa resistência, mas se ao menos se juntassem de verdade, acho que eles ganhariam de Roma.

Vale a pena a leitura por mostrar a queda do templo de Jerusalém!!!

Enfim, o livro é recomendado!!!!


Mais em http://reinevo.blogspot.com/2012/01/dl-2012-resenha-tito-profecia-de.html
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3



Publicidade


logo skoob beta
"Se você não achar um livro lá, você pode cadastrá-lo. Isso é um diferencial, porque o acervo se torna ilimitado"

Gazeta do Povo