A Hora da Estrela

...
4.06114 11530



Resenhas - A Hora da Estrela


296 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


GH 01/02/2015

Intervalo...

Uma pequena pausa na Torre Negra, universo de Stephen King.

Livro curto, li em apenas dois dias, mas é um livro bem, digamos... agoniante.

Usando a metalinguagem, a história é narrada por Rodrigo S. M., auter ego de Clarice.
Com câncer, em seu leito de hospital, essa livro foi finalizado com a ajuda de sua amiga, a qual não me recordo o nome agora. Enfim...

Pouco depois do término do livro ela veio a falecer, dando, no fim do livro, um destaque pra exatamente isso: a morte.
Aqui é contada a história de uma Alagoana, Macabéa, que tenta escapar da miséria e subsistência no Rio de Janeiro.
Encontramos uma personagem ingênua, pobre, miserável, sem grandes emoções, com uma vida pra lá de chata, mas no meio disso encontramos algumas críticas abstratas, que dão um toque especial no livro. A melancolia em que tudo é narrado foi uma das coisas que mais gostei. E o que torna tudo mais interessante, como já disse no começo, é ela ter escrito isso em seu leito de hospital, literalmente finalizando até a morte. Provavelmente uma autobiografia escrita por ela mesma, com suas dúvidas, alguns ou vários momentos de suas vidas e tudo mais.
comentários(0)comente



Carol Guimarães 30/01/2015

MACABÉA
Essa é a história de uma estrela. A estrela Macabéa. Garota simples e pobre do interior do Alagoas, que nunca soube o que era sentir, o que era amar, existia e ponto. Assim como as estrelas existem e não se dão conta de nada ao seu redor , com Macabéa era o mesmo, existia e ponto final. Porém, Macabéa, diferente das estrelas que brilham no céu não tinha nem mesmo o brilho, ninguém para contempla-la. Ninguém a enxerga. Será que Deus a enxerga? De que importa? Ela não sente , é oca como um buraco negro, ela é o nada e para o nada retornará. Como não amar Macabéa?
comentários(0)comente



Nathy 28/01/2015

Ela não sabia sonhar...
Primeiro (e por enquanto único) livro que eu li da Clarice Lispector, como exigência da escola, mas não poso negar que dessa vez , um romance da escola caio completamente na minha graça e eu pude entender porque Clarice é tão aclamada.
A Hora da Estrela narra a historia de uma nordestina pobre e de pouca instrução, que foi em busca de uma vida melhor no Rio de Janeiro. A historia de dessa nordestina, em si, não é o suficiente para atrair a atenção do leitor, mas a maneira como ela é explorada torna o livro fantástico!
De maneira nenhuma pode se dizer que o livro possui uma leitura fácil. Acho que cheguei a reler umas três vezes a primeira pagina para ter um parco entendimento sobre tudo que foi dito ali. Contudo, a leitura desse livro é muito gostosa e fascinante. Quando você compreende tudo (ou quase) que ela quis falar, é como se seu momento “Eureca!” estivesse chegado, não sei como descrever, mas é como se você tivesse uma real percepção das coisas. (Não sei se foi impressão minha, mas parecia que os olhos da minha amiga brilhavam enquanto ela lia o livro).
É difícil, mas é ótimo! A cada momento em que Clarice se aprofunda na existência da nordestina, fica muito claro que não se tem muito em que se aprofundar: a pobre moça mal parecia ter consciência da sua existência e ainda assim, na sua pureza e ignorância, parecia ser tão sabia quanto as coisas que lhe cercavam.
Esse pequeno livro é fantástico, para uma leitura lenta, apreciativa e reflexiva. Amei conhecer o trabalho de uma escritora tão importante e com certeza leira mais livros dela, pois essa mulher é fascinante! E recomendo a todos a leitura de A Hora da Estrela, é fantástico!

site: http://umavidanoslivros.blogspot.com.br/2015/01/resenha-hora-da-estrela.html
comentários(0)comente



wildfoxx 19/01/2015

Pobre Macabéa
Tem resenha (pra quem gosta de ler), e vídeo no blog sobre este livro.

Confira:

site: http://www.maypacheco.com/2015/01/a-hora-da-estrela-resenha.html
comentários(0)comente



Maria Martins 18/01/2015

Uma surpresa
Uau! Nunca imaginei que eu fosse gostar TANTO do livro. Eu li o livro bem rápido, mas também ele é bem pequeno, com apenas 87 páginas. Mas eu fui lendo e minutos depois eu não conseguia mais parar.
No livro iremos conhecer a história de Macabéa, uma nordestina que mora no Rio de Janeiro e tem uma vide bem, bem ruim. Ela é feia, sem sorte, tímida, não tem nada de atraente. Tudo na vida dela é péssimo. Não tem um bom emprego, não tem muitos amigos, nunca teve um namorado. O leitor irá acompanhar a vida dela, o seu dia-a-dia, até que ela encontra um homem, e algumas coisas mudam, mas nem tanto. Sabemos que Clarice não é muito de ir pela história, isso não importa muito para ela, não é aquele enredo certinho, começo, meio e fim. Clarice adora explorar os pensamentos e emoções humanas. Por causa disso, algumas pessoas acham Clarice uma leitura difícil e chata, o que é uma pena ...

site: http://refugiorustico.blogspot.com.br/2015/01/38-hora-da-estrela-clarice-lispector.html
comentários(0)comente



Viih 21/12/2014

Não gostei
Não é por ter uma linguagem difícil mas a única coisa legal nesse livro foi o final dps da cartomante pq de resto n me agradou nem um pouco
comentários(0)comente



Augusto 14/12/2014

Um livro de revolta
É difícil falar sobre esse livro. Talvez seja por isso que Clarice decidiu se isentar de certa forma de narra-la, passando a bola para outro narrador. Mas esse livro, sem dúvida, é a representação de um período da história do Brasil, a ditadura militar, um país analfabeto e pobre (em todos os sentidos que a palavra abrange) que eu não tinha percebido na minha primeira leitura. Outro detalhe dessa leitura é que o livro vai discutir a felicidade, Macabéa é uma pessoal feliz, mas, que preço se paga para ser feliz? Macabéa paga com a sua ignorância. Parece que o livro me grita: Que preço você paga/você pagaria? Além de outros temas ela trata do egoísmo, do individualismo, de uma sociedade que só pensa em si. De uma forma muito superficial esse livro é um livro de revolta.
comentários(0)comente



JOY 06/12/2014

Oi?
É exatamente assim que vc se sente quando termina de ler este livro . Ele é um tapa na cara, é um cruzado de direita! Ele vem com tudo e depois te deixa sem nada. É um livro fino, a leitura corre rápida. Sendo da autora brilhante que é, eu recomendo que todos leiam, pois nem sempre de finais felizes a vida é feita!
comentários(0)comente



danimotta_ 05/12/2014

A estrela não brilhou
Existem livros e livros, gostos e gostos. E eu, particularmente, não gostei de A Hora da Estrela.
Já li outros livros em que o autor se inclui na história, como é o caso de O Pequeno Príncipe, mas me senti incomodada com as opiniões e colocações de Rodrigo S.M., no caso a própria Clarice.
O tom com que o "autor" trata Macabéa foi o que mais me incomodou na história desde seu princípio. Achei completamente preconceituoso. Em algumas páginas, cheguei a pensar que o discurso adotado pelo mesmo era por quase se doer com a apatia da personagem em relação ao que acontece ao seu redor, mas poucas páginas adiante me convenci do contrário.
Outra coisa que me incomodou foi o "autor" roubar a cena da personagem em seu discurso, já que este interrompe seus relatos para impor sua opinião. Isso tanto me incomodou que, ao final do livro, decidi ler apenas os trechos que narravam a vida de Macabéa.
Quando perguntei a uma amiga o que ela achou do livro, a opinião dela foi: não gostei. Acho a Macabéa muito apática, adotando a opinião e postura do autor.
Por outro lado, gostei da ironia do desfecho.

Parafraseando o que disse ao começo, existem leitores e leitores, autores e autores. Eu nunca tinha lido um livro da Clarice, mas por gostar de suas frases e contos, decidi começar com este que é um dos mais famosos da autora. Na contracapa, li que o livro traz Clarice em sua essência, como ela fez em outros livros seus nos quais não usou um pseudônimo, o que me incomodou mais ainda em relação à questão do preconceito citada anteriormente.
Sei que pode haver leitores que se apaixonaram pela obra, mas infelizmente não é o meu caso.
comentários(0)comente



Carol 02/12/2014

hora da estrela
macabéa e simplesmente uma personagem conformada com aquilo que a vida lhe tem a oferecer : um emprego simples, um quartinho dividido com mais quatro colega.
Ela orfã de pai e mae , ela foi criada com sua tia ..
comentários(0)comente



Babi 16/11/2014

Irônico, singelo, verdadeiro.
comentários(0)comente



Yasmin 05/11/2014

Leitura obrigatória, mas foi ótimo
Tive que ler no colegial e não estava a fim mas depois que terminei o livro, gostei da história. É surpreendente e interessante como as coisas acontecem na nossa vida.
comentários(0)comente



Eder Duarte 30/09/2014

A hora da estrela é a hora mais sagrada de todas.
Verdadeiro, sincero e bruto. Não é um livro fácil e nem tão pouco difícil. Não se engane ao mergulhar em suas poucas páginas, pois são profundas e escuras. Macabéa é mulher,mas não se sente. É um ser humano vivendo apenas com o ser,nada de humano parece ultrapassar sua mente pequena e vasta. Ingênua, inocente, vítima da vida. Clarice Lispector consegue despertar sensações diferentes em cada momento da história e inebria com suas palavras impactantes sobre algo de aparência tão corriqueira. A hora da estrela é a hora mais sagrada de todas na vida. Livro maravilhosamente escrito e brilhantemente construído. Clarice é alma pura jogada em palavras no papel. Vale a pena parar a vida para ler cada palavra dela, pois são por si só feitas única é exclusivamente de vida
comentários(0)comente



Keylla 23/09/2014

A história da nordestina Macabéa é contada passo a passo por seu autor, o escritor Rodrigo S.M., (alter-ego de Clarice). À medida que mostra esta alagoana, órfã de pai e mãe, criada por uma tia, desprovida de qualquer encanto, incapaz de comunicar-se com os outros, ele conhece um pouco mais sua própria identidade. A descrição do dia-a-dia de Macabéa na cidade do Rio de Janeiro como datilógrafa, o namoro com Olímpico de Jesus, seu relacionamento com o patrão e com a colega Glória e o encontro final com a cartomante estão sempre acompanhados por convites constantes ao leitor para ver com o autor de que matéria é feita a vida de um ser humano.

Macabéa é simplesmente uma personagem conformada com aquilo que a vida lhe tem a oferecer: um emprego simples, um quartinho dividido com mais quatro colegas e o seu café frio. A protagonista é um grande exemplo da miséria humana. Na verdade acho que Clarice criou essa personagem para fazermos um auto questionamento sobre o nosso lugar no mundo.

A mais surpreendente obra de Clarice Lispector nos faz refletir acerca do desamparo ao qual estamos todos suscetíveis. Aqui, o escrever é uma necessidade, onde desenvolvem-se reflexões sobre a vida e sobre a morte, sobre a palavra.

Clarice foi capaz de criar uma história que apesar de sua simplicidade e de seu número de personagens extremamente reduzido, nos cativa desde o início e nos deixa pensando se, no fundo, não passamos de uma caixinha de música meio desafinada como Macabéa.
comentários(0)comente



Moisés 05/09/2014

Clarice Lispector foi no mais remoto lugar e veio trazendo uma mínima/grande luz. O livro é pequeno, mas todo o conto narrado por Rodrigo S.M. é fascinante, sua linguagem e a forma de apresentar cada personagem demonstra uma estrutura muito boa do que a escritora queria trazer a tona.
Sim é um livro metafórico. Não tem como não negar. Porém ela usa de recursos simples para arquiteta uma obra nobre... Não tenho como não dizer que me deu vontade de desistir e pular logo para o meu próximo livro, conquanto alguns me pediram que não e de mim mesmo disse que iria continuar. Foi cansativo porque eu nunca vi tantas metáforas juntas em tantos pequenos parágrafos entretanto foi bom ter chegado ao fim do livro.
Espero que quem leia veja a simplicidade do livro, mas que tente entender todo o enredo, porque seriamente existe pessoas que não compreendem. E que já leu não pode negar que é uma visão para alguém de gosto literário diferente.
Sublime é Macabéa e feliz é o nordestino, pois também sou. (rsrsrs)
Leiam é um bom livro.
comentários(0)comente



296 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"Skoob faz sucesso e dobra em número de usuários e obras cadastradas todos os dias"

IG Tecnologia