A Hora da Estrela

A Hora da Estrela ...
4.09423 12204



Resenhas - A Hora da Estrela


302 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Neilma 19/05/2015

A hora da estrela
O livro conta a história da jovem Macabéa que perde os pais ainda pequena e vai morar com a tia no Rio de Janeiro, sua tia é uma mulher muito religiosa e supersticiosa e passa esses costumes para sua sobrinha, Macaeba e muito maltratada pela tia com cascudos na cabeça e sendo privada de coisas que ela gosta, quando e mais crescida vai a cidade grade com sua tia, lá fez um curso de datilografia com que arranjou um trabalho, depois que sua tia morreu ela deixou seus costumes de lado e foi morar em uma pensão onde morava com colegas de trabalho, ela tinha uma aparência horrível e estava muito magra pois só comia cachorro quente seu salário que recebia só dava para ir ao cinema onde ela sonhava ser atriz e atuar ao lado de seu ídolo. Certo dia Macabéa resolve faltar o emprego com desculpas esfarrapadas e arranja um namorado com quem tem um namoro não muito agradável pois ele é ambicioso e logo troca ela por sua amiga que e bem de vida, sua amiga com dor de Macabéa convida para ir até sua casa para um lanche e dá uns conselhos a ela vá a uma cartomante, recebendo o conselho da amiga ela vai e descobre que vai casar com um homem rico e vai ser muito feliz, muito iludida com o que a cartomante diz não presta atenção na hora de atravessar a rua e é atropelada por um carro e morre
comentários(0)comente



Mila 12/05/2015

Um soco no estômago
"Os que me lerem, assim, levem um soco no estômago para ver se é bom. A vida é um soco no estômago"
Sim, este livro desfere um verdadeiro soco no estômago de seus leitores. E dói, nos machuca e nos faz refletir... me fez sentir pena da personagem principal e ao mesmo tempo raiva, vontade de dar uns tabefes e umas chacoalhadas nela.
Macabéa, uma nordestina de Alagoas, 19 anos, virgem, órfã, criada por uma tia beata, que a reprime, lhe surra e tampouco lhe oferece amor.
Vai para o Rio de Janeiro, dividir um quarto com mais 4 moças em um cortiço e trabalhar como datilógrafa, ainda que mal saiba escrever.
Nossa protaganista é pobre, inocente, desprovida de beleza e de pensamentos conexos. Não tinha plena consciência de quem ela era, porque existia ou o que fazia no mundo. Não indagava, não questionava, não se enfurecia, não conversava por não ter o que dizer, ou seja não sabia o que era viver, apenas existia.
O que a tira da mesmice da sua vida é conhecer Olimpico, homem por quem nutriu algum sentimento que nunca soube discernir o que era.
Olimpico, operário metalúrgico, Paraibano, era ambicioso e a troca por sua colega de trabalho Glória.
Gloria sugere a Macabea ir até uma cartomante, esta prevê o futuro da protagonista mas o desfecho não acontece de acordo as previsões.
Escrito em 1977, A hora da estrela nos traz um contexto social da época, um pouco do povo nordestino sofrido, que migra para a região Sudeste do país em busca de emprego e dignidade.
Os conflitos de Clarice enquanto escritora, sua inquietação com a passividade eterna da personagem e qual destino ela teria, pode ser visto durante toda a narrativa do livro, que é contado por Rodrigo S. M. (seu alter ego).
Quando fala da morte e solidão, muitas vezes confundimos a estória da personagem com a da própria autora. Sabe-se que enquanto escrevia esta novela, lutava contra um câncer e veio a falecer após 2 meses da publicação deste livro.
Não é um livro para se ler uma vez apenas.
comentários(0)comente



Anelise 16/04/2015

A Hora da Estrela
Lá vou eu falar de um livro de 1977 e que foi o último livro da Clarice Lispector. Ele foi lançado pouco antes dela morrer de câncer (foram nos ovários se não me engano).
O livro é narrado por Rodrigo S.M. (isso tá lá em cima), eu costumo dizer que é um narrador-personagem-onisciente. Porque ele é uma pessoa como nós, conta sobre os seus problemas lá no início do livro e nos conta a história de Macabéa do ponto de vista de alguém de fora e também de um narrador que sabe o que passa dentro o personagem.
Eita maravilha de licença poética fazendo o seu serviço! haha
Macabéa é uma nordestina de 19 anos que se mudou para o Rio de Janeiro em busca de um destino melhor para sua vida. Sempre teve uma vida sofrida e a sua mudança não fez nada de diferente acontecer até agora. Ela trabalha como datilógrafa e seus dias são sempre iguais.
Até que em um belo dia de chuva, alojada em um bar esperando a chuva passar, ela conhece um de "espécie semelhante", também nordestino, Olímpico. E ai, foi amor a primeira vista.
Não demorou muito para que virasse namoro. Mas era bem sem sal, porque eles só saiam juntos.
No decorrer da história, Macabéa fica doente, de Tuberculose, e não sabe mais o que fazer ao descobrir que foi traída por Olímpico. Não me lembro com quem ele traiu.
Enfim, a vida da Macabéa acaba ficando pior. Por recomendação de Glória, a colega de trabalho dela, Macabéa faz uma visita a cartomante. E lá, a a cartomante inflama o ego da pobre Macabéa com esperanças de um futuro muito bom a caminho. Que ela encontrará um homem rico, estrangeiro e com uma Mercedes.
A pobre sai de lá toda feliz e ai acontece a coisa mais irônica dessa história.
Ao atravessar a rua, distraída, Macabéa é atropelada por uma Mercedez. E é neste momento em que o título da obra faz sentido. É apenas nesse momento que ela é notada pelas outras pessoas, que ela recebe a atenção delas. E o mais irônico é isso ser na hora de sua morte!
E isso me fez pensar em uma coisa: Na nossa vida, muitas pessoas nos julgam o tempo todo, mas quando você for, pode ter certeza que eles vão se lembram de você como uma boa pessoa. Isso poder ser visto ao ter a morte alguém famoso. Só prestar atenção.
Na real, podia aqui ficar falando da análise que eu fiz de que Macabéa também seria um reflexo da própria Clarice na obra, justamente por ter algumas características semelhantes entre elas.
A obra é bem curta, menos de cem páginas e é em "uma tacada só". Não tem nenhuma divisão de capítulo, a história é contada sem interrupções.
É um livro que faz parte da literatura nacional e clássica também. Valeu muito a pena ter lido este livro e ter feito um trabalho sobre ele.
Quem nunca leu, separa um tempinho para conhecer.
comentários(0)comente



Glaucia Lisboa 11/04/2015

A busca pela verdadeira existência
Macabéa só queria existir, mas sua inocência foi maior do que a sua existência.
comentários(0)comente



Valnikson 04/04/2015

1001 Livros Brasileiros Para Ler Antes de Morrer: A Hora da Estrela

site: https://1001livrosbrasileirosparalerantesdemorrer.wordpress.com/2013/09/28/05-a-hora-da-estrela/
comentários(0)comente



Thalita Medeiros 04/04/2015

De todos os livros da Clarice esse é um que não indico para leitura, não importando se é um clássico ou não. Eu só li porque era obrigatório para o vestibular.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



gyovanna.correa1 10/02/2015

A hora da estrela
Bom,logo no começo eu não gostei do livro. O homem que narra a história falava e falava sem parar sobre a história que ele iria escrever sem começá-la de fato,muitos rodeios e eu achei aquilo cansativo e cheguei a pensar em desistir do livro,mas foi então que percebi que mesmo sem contar a história ele dava pistas dela,ele estava apenas nos preparando para a história magnífica de Macabéia.

E a história nos envolve,nos cativa,nos deprime. Não tenho palavras para descrever o quão bom e esse livro.
Mostrando a vida dura que Macabeia levava,como ela já não acreditava em si mesma e pensava que felicidade era luxo que ela não poderia ter.

Se você ler nas entrelinhas do livro vai perceber a mensagem que Lispector tenta nos passar.

E aquele final ? Gente,o final pra mim foi sem dúvida divino. É algo que não consigo explicar,você tem que ler e sentir.
comentários(0)comente



Mila 08/02/2015

Triste e difícil de largar
Me pequei relendo esse livro e decidi manter a leitura. Da primeira vez eu o abandonei, achei chato com tanto suspense em revelar de que estrela se falava. Mais agora após alguns anos, senti a força da criatividade da Clarice Lispector ao transmitir essa estória. Quando mais jovem não me prendeu, mais agora, só me fez ficar mais interessada no final. Essa estória é divertida, tem momentos de risos inesperados mais o final me deixou triste e logo entendi a hora da estrela. Gostei muito.

site: http://scraplivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Michel 03/02/2015

Macabéa nos aproxima da nossa miséria de existir, nos serve de lastro para que voemos numa altura aceitável; para que nós, na tentativa de negar nossa insignificância, nos apoiando em coisas cada vez mais altas, superiores, não percamos o contato com a humanidade. A gente se vê nela, a gente a despreza e a ama.
comentários(0)comente



GH 01/02/2015

Intervalo...

Uma pequena pausa na Torre Negra, universo de Stephen King.

Livro curto, li em apenas dois dias, mas é um livro bem, digamos... agoniante.

Usando a metalinguagem, a história é narrada por Rodrigo S. M., auter ego de Clarice.
Com câncer, em seu leito de hospital, essa livro foi finalizado com a ajuda de sua amiga, a qual não me recordo o nome agora. Enfim...

Pouco depois do término do livro ela veio a falecer, dando, no fim do livro, um destaque pra exatamente isso: a morte.
Aqui é contada a história de uma Alagoana, Macabéa, que tenta escapar da miséria e subsistência no Rio de Janeiro.
Encontramos uma personagem ingênua, pobre, miserável, sem grandes emoções, com uma vida pra lá de chata, mas no meio disso encontramos algumas críticas abstratas, que dão um toque especial no livro. A melancolia em que tudo é narrado foi uma das coisas que mais gostei. E o que torna tudo mais interessante, como já disse no começo, é ela ter escrito isso em seu leito de hospital, literalmente finalizando até a morte. Provavelmente uma autobiografia escrita por ela mesma, com suas dúvidas, alguns ou vários momentos de suas vidas e tudo mais.
comentários(0)comente



Carol Guimarães 30/01/2015

MACABÉA
Essa é a história de uma estrela. A estrela Macabéa. Garota simples e pobre do interior do Alagoas, que nunca soube o que era sentir, o que era amar, existia e ponto. Assim como as estrelas existem e não se dão conta de nada ao seu redor , com Macabéa era o mesmo, existia e ponto final. Porém, Macabéa, diferente das estrelas que brilham no céu não tinha nem mesmo o brilho, ninguém para contempla-la. Ninguém a enxerga. Será que Deus a enxerga? De que importa? Ela não sente , é oca como um buraco negro, ela é o nada e para o nada retornará. Como não amar Macabéa?
comentários(0)comente



Nathy 28/01/2015

Ela não sabia sonhar...
Primeiro (e por enquanto único) livro que eu li da Clarice Lispector, como exigência da escola, mas não poso negar que dessa vez , um romance da escola caio completamente na minha graça e eu pude entender porque Clarice é tão aclamada.
A Hora da Estrela narra a historia de uma nordestina pobre e de pouca instrução, que foi em busca de uma vida melhor no Rio de Janeiro. A historia de dessa nordestina, em si, não é o suficiente para atrair a atenção do leitor, mas a maneira como ela é explorada torna o livro fantástico!
De maneira nenhuma pode se dizer que o livro possui uma leitura fácil. Acho que cheguei a reler umas três vezes a primeira pagina para ter um parco entendimento sobre tudo que foi dito ali. Contudo, a leitura desse livro é muito gostosa e fascinante. Quando você compreende tudo (ou quase) que ela quis falar, é como se seu momento “Eureca!” estivesse chegado, não sei como descrever, mas é como se você tivesse uma real percepção das coisas. (Não sei se foi impressão minha, mas parecia que os olhos da minha amiga brilhavam enquanto ela lia o livro).
É difícil, mas é ótimo! A cada momento em que Clarice se aprofunda na existência da nordestina, fica muito claro que não se tem muito em que se aprofundar: a pobre moça mal parecia ter consciência da sua existência e ainda assim, na sua pureza e ignorância, parecia ser tão sabia quanto as coisas que lhe cercavam.
Esse pequeno livro é fantástico, para uma leitura lenta, apreciativa e reflexiva. Amei conhecer o trabalho de uma escritora tão importante e com certeza leira mais livros dela, pois essa mulher é fascinante! E recomendo a todos a leitura de A Hora da Estrela, é fantástico!

site: http://umavidanoslivros.blogspot.com.br/2015/01/resenha-hora-da-estrela.html
comentários(0)comente



wildfoxx 19/01/2015

Pobre Macabéa
Tem resenha (pra quem gosta de ler), e vídeo no blog sobre este livro.

Confira:

site: http://www.maypacheco.com/2015/01/a-hora-da-estrela-resenha.html
comentários(0)comente



Maria Martins 18/01/2015

Uma surpresa
Uau! Nunca imaginei que eu fosse gostar TANTO do livro. Eu li o livro bem rápido, mas também ele é bem pequeno, com apenas 87 páginas. Mas eu fui lendo e minutos depois eu não conseguia mais parar.
No livro iremos conhecer a história de Macabéa, uma nordestina que mora no Rio de Janeiro e tem uma vide bem, bem ruim. Ela é feia, sem sorte, tímida, não tem nada de atraente. Tudo na vida dela é péssimo. Não tem um bom emprego, não tem muitos amigos, nunca teve um namorado. O leitor irá acompanhar a vida dela, o seu dia-a-dia, até que ela encontra um homem, e algumas coisas mudam, mas nem tanto. Sabemos que Clarice não é muito de ir pela história, isso não importa muito para ela, não é aquele enredo certinho, começo, meio e fim. Clarice adora explorar os pensamentos e emoções humanas. Por causa disso, algumas pessoas acham Clarice uma leitura difícil e chata, o que é uma pena ...

site: http://refugiorustico.blogspot.com.br/2015/01/38-hora-da-estrela-clarice-lispector.html
comentários(0)comente



302 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"O encontro dos livros com a web"

Ministério da Cultura