Carolina Se Apaixona

Federico Moccia



Resenhas - Carolina Se Apaixona


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


naniedias 18/03/2012

Carolina se Apaixona, de Federico Moccia
Carolina tem treze anos e como qualquer adolescente de sua idade gosta de muitas coisas.
Nesse livro ela conta sua relação com o primeiro beijo, os primeiros amores, os amigos, a escola e a família.

O que eu achei do livro:
Essa é uma das resenhas mais difíceis de escrever e não porque eu tenha gostado demais do livro, mas justamente pelo motivo contrário. Carolina se Apaixona não conseguiu me conquistar, nem um pouco.
Eu nunca havia lido nada do Federico Moccia e tinha muita curiosidade para conhecer o autor. Infelizmente, tenho que dizer que não gostei do que encontrei nesse livro e não tenho vontade de ler outros. A escrita de Moccia é estranha. O livro é contato em primeira pessoa pela protagonista de treze anos, mas confesso que na maior parte do tempo parecia que minha sobrinha estava me contando uma de suas histórias - uma narrativa confusa e embolada, misturando as coisas o tempo todo. Já não é legal na vida real, ficou ainda pior em um livro. Talvez uma menina de treze anos se identificasse mais com esse tipo de narrativa, mas eu não deixaria minha filha ler esse livro (a Carolina é realmente uma personagem bem saidinha para a idade dela).
Eu não posso dizer muito da tradução, porque não entendo nada de italiano e não teria como comparar com o original, mas posso falar da revisão, que ficou bem ruim. Tem muita coisa escrita errado e até mesmo uma letra de música (em inglês) saiu errada (será que o autor escreveu errado? Será que a tradutora acabou mudando alguma coisa? Não sei) - é uma música do James Blunt e eu só percebi porque decidi ouvir a música que não conhecia. Outros erros, entretanto, são notáveis e atrapalham bastante a leitura.
O livro tem quase quatrocentas páginas. Tamanho não é algo que costuma ser um problema para mim, pelo contrário, gosto de livros grandes que me deixam por mais tempo na companhia dos personagens que tanto me divertem. No caso de Carolina se Apaixona, porém, não foi muito agradável. Além de achar a narrativa confusa, deixando a leitura arrastada, fiquei com a impressão de estar sendo enrolanda - o livro poderia ser facilmente cortado pela metade e nós não daríamos falta.
Deu para perceber o quanto eu não gostei? Pois é. Isso é raro, normalmente os livros conseguem me atingir de alguma forma, mesmo que não se tornem favoritos. Esse, todavia, foi um que tive que fazer muito esforço para não abandonar.
Deixo claro, por fim, que essa é apenas a minha opinião. A revisão precisa mesmo ser refeita, porque está ruim, mas quanto à história, é apenas um (des)gosto pessoal e você talvez goste do livro - que trata sobre a adolescência e as dúvidas e certezas que permeiam essa fase tão conturbada da vida.
Não recomendo a leitura de Carolina se Apaixona e dificilmente lerei outro livro do Moccia.

PS: A música a qual me refiro na resenha é "Shine On", de James Blunt. A letra original é "Same old moves for a new romance", mas no livro está escrito "some old moves for a new romance".

PS2: As músicas em italiano não estão traduzidas no livro. Eu senti falta disso - porque as citações tinham a ver com o momento que estava sendo narrado. O Google Tradutor é muito útil nessas horas, mas não é muito legal ficar abrindo-o toda hora para consultar (além de que nem sempre é possível).

PS3: O que você acha de adolescentes de quatorze anos dirigindo? Eu já acho um tanto quanto cedo deixaram adolescentes de dezesseis anos dirigirem (em alguns casos, acho que dezoito também é cedo), mas quatorze? Assustei quando vi menções de jovens dessa idade dirigindo. Não conheço a lei italiana e não consegui descobrir os detalhes, mas parece que os jovens de quatorze anos podem dirigir minicarros (tais como esse - http://www.autoeminiauto.it/nuovo/imgd/_CHATENET%20CH%2026%20ROSSA%20allestimento%20SPARCO.jpg- e esse - http://www.greenskid.com/wp-content/uploads/2010/04/aixam-mega.gif).

PS4: Uma coisa que gostei no livro foi que a narradora sempre responde algumas questões no início de cada mês. Achei tão divertido que copiei as perguntas e fiz um post sobre isso aqui no blog: o meme de Carolina - http://naniedias.blogspot.com.br/2012/03/meme-da-carolina.html.

PS5: Achei muito engraçado os apelidos que Carolina coloca em todo mundo: Giovanni vira Rusty James (muitas vezes chamado só de R.J. - que eu sempre lia em inglês), Alice vira Alis, Claudia vira Clod, Gustavo vira Gibbo, Matteo vira Matt, Lucilla vira Luci e Tommaso vira Tom. Mas ao mesmo tempo que achei legal, também me pareceu uma tentativa (um tanto forçada) de "americanização" da história (notou como quase todos os apelidos parecem nomes americanos?).

Nota: 2
Dificuldade de Leitura: 6

Leia mais resenhas em http://naniedias.blogspot.com
Carla 19/03/2012minha estante
Ótima resenha, deu para ter noção do livro! Já tirei dos meus desejados! rs!


Thai 10/04/2012minha estante
Federico Moccia é meu autor preferido, apesar de você não ter gostado de Amore 14 tente ler os outros livros! eu pelo menos acho que vale muito apena!


naniedias 01/05/2012minha estante
Carla, eu acho que você deveria procurar outras resenhas, para ver a opinião de outras pessoas sobre o livro - nem todos o acharam ruim como eu achei.

Thai, não desisti do autor não, mas tão cedo não vou ler outro livro dele >


Nath 27/08/2012minha estante
comecei a ler esse livro esses dias, sinceramente, também não me conquistou nem um pouco! Achei meio bobinho e nada viciante.. por isso parei de ler e começarei a ler outro livro rs


naniedias 27/08/2012minha estante
Nath, pois é... também não me ganhou.


Carol 12/09/2012minha estante
Quando li o livro não imaginei que ela tivesse treze anos nãoo, tá mais pra 17! Queria ter gostado mais do livro, mas essa resenha resume o que achei dele.


naniedias 12/09/2012minha estante
Carol, eu também achei a protagonista muito saidinha para a idade dela, né?! Embora ela seja bastante imatura...
Eu também queria ter gostado mais do livro... :(


Taynná 22/08/2013minha estante
No impulso comprei no início do ano Sou Louco por Você e Desculpe se te Chamo de Amor, do mesmo autor. Dizem que italianos são prolixos de natureza e sinceramente, o Federico é um excelente exemplo disso, os dois livros enrolam tanto e são tão confusos com as histórias, os vários personagens que a gente só não abandona por amor à causa mesmo. O típico livro que tem a capa linda e a história chata. Resolvi pegar Carolina se Apaixona emprestado porque vai ver algo muda nesse e o título me chamou, tomara que goste.


Mônica 04/10/2013minha estante
Engraçado...li e amei três metros acima do céu,do Moccia,porém não consigo ler outros dele...tenho dois e toda vez que pego para ler abandono! Amore 14 nem tentei...concordo com vcs sobre alguns aspectos da escrita dele!




Evellyn 23/04/2012

Carolina tem quase 14 e está naquela fase de descobertas. Ela tem duas melhores amigas que sempre estão por perto, Clod e Alis e sua vida basicamente se resume a ir a escola e sair com seus amigos. Carol tem um irmão mais velho que é fantástico e que ela chama de Rusty James, apesar de esse não ser o nome dele. Ela também tem uma irmã mais velha com quem não se dá bem, Alê. Com o pai ela também não tem um bom relacionamento, já que ele não a entende e não a deixa 'livre' e com a mãe ela tem um relacionamento muito bonito.

O livro tem uma narrativa um pouco diferente. Ele é quase como um diário de Carolina, onde ela nos conta sobre o ano que passou até chegar ao momento em que ela está para que saibamos o que a levou a tomar tal decisão. Eu gostei especialmente dos inícios dos meses (o livro não é dividido por capítulos, só por meses) onde Carol faz vários tipos de listas (tão adolescente e eu amo!) e ela sempre tinha respostas bacanas.

A Carol reclama que o pai não a deixa sair, no entanto o que ela mais faz durante o livro é ir a festas, dar umas fugidinhas, ter encontros secretos... Ela tem uma vida social super agitada e não sabe! O grande foco do livro é Carol e suas descobertas sobre o amor. Ela conhece um carinha e as circunstâncias fazem com que ela perca o único contato dele e enquanto tenta encontrá-lo, outros pseudo-romances vão movimentando a vida dela. Isso gera alguns momentos divertidos, outros de indagação sobre amor, vida... O tipo de reflexão que Federico adora abordar. Eu gostei que apesar de ela querer encontrá-lo, não se torna uma coisa chata, como uma garota que só pensa naquilo e fica se queixando da situação o tempo todo.

Gostei do desenvolvimento da historia, mas alguns pontos não ficaram muito claros para mim. Por exemplo, não consegui entender bem porque a irmã ou o pai de Carol são como são. Quero dizer, como a Carol narra, talvez ela mesma não saiba explicar o que acontece, então nós ficamos sem saber... Eu acredito que Alê seja uma pessoa bem mais legal do que a visão que Carol tem dela. Já o irmão de Carol é um dos personagens mais queridos do livro. Ele é escritor e está em busca de seu lugar, é independente, extrovertido e eles tem uma relação bem fofa. Gostei muito dele.

Este livro do Federico é diferente, talvez pela protagonista mais jovem, mas acredito que ele mantém os elementos que já conhecemos de outros historias. Gosto de como ele consegue criar encontros inusitados, situações diferentes e tudo num contexto muito real. Além disso este livro em especial tem um toque de realidade (até um pouco duro), que me fez admirá-lo. Acho que não deveria me surpreender considerando que já li outras obras dele, e se por um lado fiquei triste com o final, também achei que foi bom por fugir do esperado pelo andamento do enredo. E gostei especialmente porque o livro tem muitas citações interessantes e adoro conhecer pensamentos!

Quanto a parte gráfica do livro, mantém o padrão dos anteriores lançados pela Planeta. O problema é que o livro tem bastantes problemas de revisão. Muitas vezes os diálogos e narração não estão separados corretamente, o que pode causar uma pequena confusão. Estou comentando porque não aconteceu poucas vezes, então, acho que numa nova edição revisada, isso poderá ser corrigido. Não fica incompreensível, mas causa um incomodo quando você está no pique na leitura e percebe que opa! isso não deveria estar separado?! rs
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ale 14/10/2012

Um livro infantil? Não, explora muito a sensualidade de uma garota de 14 anos.

Quando vi que era Federico Moccia o autor não pensei duas vezes antes de lê-lo, porém esse livro não é nada do que eu esperava.

Talvez por sair de um livro MUITO bom e pegar um livro MUITO fraco? Talvez, mas não acredito. Não consegui me prender a história e aos personagens, parece que tudo que Carolina conta é mentira. Não consigo acreditar na personagem, haha. Sei que é loucura, porém é como me sinto lendo a história.
comentários(0)comente



Rossana 07/01/2013

Ainda não me decidi sobre esse livro... li várias resenhas e não sei se vale a pena.
comentários(0)comente



Ana 24/11/2013

Quando peguei a sinopse desse livro, me cativei logo de cara. Arrependo-me de não ter lido alguma resenha antes, porque, na boa, o livro me decepcionou bastante. A orelha do livro passa toda uma expectativa de trazer alguma reflexão sobre a adolescência, diferente de muitos livros clichês que vemos por aí, mas não passa de uma tentativa de descrição de várias histórias cotidianas quaisquer.

O pior de tudo é que o livro não consegue nem ser clichê: a escrita de Moccia é confusa, meio embolada, como se a personagem principal tivesse contando alguma coisa e então começasse a acrescentar detalhes aleatoriamente, em razão de tê-los esquecidos quando começou a narrativa, e tudo é muito superficial.

O livro não é dividido em capítulos, mas sim em meses-Carolina conta tudo o que se passou nos últimos 12 meses de sua vida, mostrando ao leitor porque ela tomou a decisão de fazer a coisa que está prestes a fazer. Ela conhece um cara, a quem chama carinhosamente de Massi, mas perde qualquer tipo de possibilidade de fazer contato com ele. Então, vai vivendo sem muita pressa, se encontrando com vários garotos e Moccia foca muito nas descobertas amorosas de Carolina. Descobertas essas, aliás, que me deixaram surpresa! A personagem é muito saidinha pra idade dela.

Não abandonei o livro pela leitura ser fácil, embora meio cansativa. O único personagem de quem gostei foi o irmão de Carol, que ela chama de R.J. Ele sonha em ser um escritor, me identifiquei um pouco com ele.

Quando terminei o livro, senti como se ele não tivesse me acrescentado nada, o que me deixou muito triste. O final é bem previsível, nada surpreendente. Não posso deixar de dizer que a narrativa, ou a tradução, ou a revisão, (não sei de qual parte foi o erro) é péssima. Há muitos erros de português, outros de concordância, e isso desanima qualquer um. Não conhecia o trabalho do autor, apesar de gostar muito das sinopses de seus livros. Como é de se imaginar, estou como um pé atrás de ler qualquer outra coisa dele agora.
comentários(0)comente



Emily 02/07/2012


Carolina se apaixona

autor: Federico Moccia
páginas:398
editora:Planeta
sipnose:
Carolina tem catorze anos de idade. Vive um momento mágico em sua vida. As amigas, sempre por perto. E os sonhos, quantos sonhos! E há os primeiros beijos roubados no escurinho do portão. E sempre aquela música que surge no momento certo. Festas, escola, brincadeiras, mas também existem as provas e outras coisas de gente grande. A avó é maravilhosa e sabe enxergá-la bem longe, lá no fundo de sua alma. Sobre o amor? O que se sabe? O que se vive? Como é realmente o amor? Talvez ele tenha os olhos de Massimiliano? O amor é aquilo? Quem sabe... Mas Carolina perdeu o celular, e com ele tudo o que sabia sobre o rapaz. Mesmo assim, ela não tem dúvidas de que conseguirá reencontrá-lo. Enquanto isso, sonha chegar bem perto da nuvens. E a vida transcorre sem preocupações. Entre as aventuras de cada dia e as sombras do convívio familiar não paira nem de longe a suspeita e a desconfiança. O seu coração está sempre acelerado a cada afeto que se abre e se transforma em esperança pelo futuro. E há uma estrada infinita diante dela que convida a seguir caminhos desconhecidos. Carolina está pronta para ser feliz.


Carolina tem quase 14 anos e está em uma fase de descobertas. Ela tem duas melhores amigas inseparaveis, a Clod e Alis. Sua vida se resume em ir a escola e sair com seus amigos. Carol tem dois irmãos mais velhos, um é como ela chama de Rusty James com que ela se da muito bem, já com sua irma Alê nem tanto. Com seu pai também não tem lá um bom relacionamento tão bom , e com a mãe ela tem um relacionamento muito bonito.
Uma coisa diferente no livro e que eu amei, é que o livro não é dividido por capitulos e sim por meses, onde ela faz vários tipos de listas sempre com respostas bem legais.
A Carol sempre reclamava que não saia, só que no entanto é o que ela mais faz no livro é ir as festas e dar fugidas de casa.
Os acontecimentos mais importantes do livro são as descobertas sobre o amor da Carol. Um dia ela conhece o Massi, um garoto que ela já gosta de cara, eles passam a terde inteira juntos e tal, só que o unico contato que ela tinha dele estava em seu celular, só que ele é roubado!
A partir dai ela tenta encontrar com ele, e mesmo não consiguindo ela não consegue esquecelo o que se torna irritante, porque ela não para de pensar nele.
Eu não sei se é um costume do Moccia mas, em algum momento do livro a escrita fica muito confusa. Vou explicar: a Carol, lembra de um acontecimento, só depois ela volta na parte que parou sem mais nem menos, demorei muito para perceber que aquilo que estava acontecendo não era uma lembrança dela.
Mas fora isso o livro é bem gostoso de ler.
O final me surprendeu no final, não gostei muito, mas vai da opinião de cada um né.
Esperam que tenha gostado, XOXO.

visitem meu blog:sopensandoemlivros.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Gêmeas 16/03/2012

http://gemeasthings.blogspot.com/2012/03/resenha-carolina-se-apaixona.html
Lívia 21/04/2012minha estante
Eu sou completamente apaixonada pelo Federico Moccia, talvez se você tivesse começado com outro livro dele como "Três metros acima do céu" ou "Desculpa se te chamo de amor" você teria se interessado mais por ele. A Narrativa dele realmente a 1º vista é complicada,mas você se acostuma, quando tem interesse no livro. Ainda não li "Carolina se Paixona", mas já comprei e sei que vou gostar, por gostar do estilo do autor.

Espero que você leia outros livros do Moccia, que possam vir a interessar você, por ter personagens mais maduros :)




Carine 03/05/2012

Carolina se apaixona - Federico Moccia (Ler é conhecer. Leiam!)
"Carolina se apaixona" conta a história de uma adolescente de 14 anos, que mora em Roma e que vive aventuras, podendo se dizer, comuns para a sua idade. Amores e desamores, confusões, família, amizades, a morte... Ela vive tudo tão intensamente, que é praticamente impossível não se prender ao livro.
Federico Moccia nos proporcionou esta belíssima obra, este drama inconfundível, e por intermédio deste, nos torna um dos seus personagens. Vivemos junto com Carolina tudo o que ela passa; Tornamo-nos amigo de seus amigos e nos indignamos por aquilo que a machuca. Durante o livro é possível ter uma perspectiva através da visão de cada personagem, ampliando a nossa opinião sobre a história. Além de tudo, é uma viajem à Roma sem sair do aconchego do livro, o que não anula a vontade inesperada de conhecer este lugar aparentemente MA-RA-VI-LHO-SO!
comentários(0)comente



Dinna 23/02/2013

Gosto muito dos livros do Federico Moccia. Li três deles e por isso esperei muito de 'Carolina Se Apaixona'. Mas fiquei decepcionada. Não é a toa que levei quase 6 meses para terminar de ler 'Carolina Se Apaixona'. Eu lia e lia e não encontrava uma história que me amarrasse e fizesse com que eu terminasse logo a leitura. Achei o livro muito 'biografia'(ruim por sinal) e não consegui extrair nenhum tipo de mensagem dele. Quando cheguei no final, me perguntei: "Sério, que o final é só isso depois de todas essas páginas desnecessárias?"
Além disso, achei o livro desorganizado(sem capítulos). Você lia uma coisa e do nada você já tava em outra situação/momento.
Também achei sem noção o fato da protagonista ser muito saidinha para uma menina de 13 anos e já poder dirigir também, com isso o livro já não poderia ser para o público infantil, que na minha total opinião deveria ser. Também não gostei do fato de não ter a tradução das músicas em italiano que apareciam no decorrer do livro, já que nos outros livros do Federico tinham.
Esse livro ganhei de presente de aniversário, mas iria comprá-lo. Só que quem me presenteou descobriu e me deu. Se eu tivesse comprado teria me arrependido amargamente. Isso também aconteceu com 'Resposta Certa' do David Nicholls, ganhei de presente e teria me arrependido se tivesse comprado também. Foram dois livros que me deixaram chateada, porque li livros anteriores dos autores e tinha gostado muito. Para finalizar, não recomendo 'Carolina Se Apaixona' e nem 'Resposta Certa'. Mas não vou marcá-los como ruim porque eu li, e ler nunca será um desperdício.
comentários(0)comente



Cathi 11/05/2013

Carolina Se Apaixona
Eu desejava muito ler esse livro e todos os outros do autor pelo fato das capas e das sinopses terem me atraído tanto, esse foi o primeiro que tive oportunidade. E confesso é bem diferente do que eu esperava, na verdade é totalmente diferente, desde a narração até a história em si.
Eu gostei muito, mas achava que iria gostar mais, em algumas partes achei a leitura meio arrastada, porém, não me arrependo de ter lido e ainda pretendo ler outros do autor.
O livro não deixa bem ansiosa para o principal acontecimento, o reencontro com Massi, que demora bastante pra chegar, e foi uma das minhas partes preferidas quando ele reapareceu. O livro também nos emociona e nos envolve em várias partes, o final é totalmente inesperado e decepcionante, mostra que nem todos que se dizem amigos são de verdade e que não conhecemos ninguém de verdade.
Recomendo. Muito envolvente e reflexivo.
comentários(0)comente



Carolzinha 17/12/2013

"Carolina se apaixona” conta a história de uma menina de quase catorze anos que está passando por todas as novas experiências que todo adolescente passa como, por exemplo, o primeiro beijo, as festas, as brigas com a família, a escola e até o primeiro amor. O livro mostra o dia a dia da Carol dando ênfase para as relações com a família – ela tem dois irmãos mais velhos, mas só se da bem com a mãe e com o irmão Rusty James, como ela mesmo o apelidou – e com as amigas Clod e Alis. Em um dia comum Carolina conhece Massimiliano e após passar uma tarde agradável juntos ele passa o número do celular para a ela, porém quando está voltando para casa ela é assaltada e fica sem o contato do garoto. A partir de então o livro gira entorno da Carol fazendo de tudo para encontrar com Massi e se lamentando por ter perdido o grande amor da sua vida.

O livro não é dividido em capítulos e a narrativa é cheia de detalhes que não acrescentam em nada na estória (por isso pensei várias vezes em parar de ler) e, apesar da leitura ser simples e fácil, acaba se tornando cansativa, pois os temas são abordados apenas superficialmente e logo depois muda de assunto, fazendo com que o leitor fique cansado. Além disso, o final me surpreendeu e confesso que gostei, pois o autor mostrou, principalmente para os pré-adolescentes (que são o público alvo do livro), que nem sempre tudo sai do jeito que queremos. Porém ele deveria ter mostrado o que aconteceu com a Carolina, afinal o leitor ficou sem saber qual foi à atitude dela depois da descoberta. Mesmo assim não vou desistir dos livros do Federico Moccia!

Ps: resenha do blog Densidade Feminina
comentários(0)comente



Babi 01/04/2012

Leia a resenha completa em http://www.romanceseleituras.com/2012/03/carolina-se-apaixona-federico-moccia.html

Vamos aos pontos fortes e fracos do livro.

Uma das coisas que mais gostei no livro é o fato de a história ocorrer em Roma. Que delícia! Fiquei imaginando como seria acordar de manhã e passear por todas aquelas ruas maravilhosas e cheias de história... Seria um sonho para qualquer um, não é mesmo?! As listas com questões respondidas por Carolina, no início dos capítulos também chamaram minha atenção (até entrei na brincadeira da Nanie e respondi o Meme proposto por ela).

Quem não está acostumado com o estilo de narrativa do Moccia, no entanto, pode achar a leitura um pouco confusa no início. Eu, como sou fã do autor, estou mais que acostumada com a escrita dele, então, não posso dizer que isso foi algo que interferisse na minha opinião. Outro ponto é que em determinados momentos, a realidade passa distante, afinal, quem dá um celular caríssimo de presente a uma amiga, só porque ela foi roubada? Eu até daria algum que não estivesse mais em uso (risos).

Carolina se apaixona (400 páginas, editora Planeta), por muitas vezes, me fez recordar minha época de adolescente. As festas, os namoradinhos, as paixões fulminantes e os meninos bobões aprontando nas aulas. Uma verdadeira nostalgia.

Obs. Fiquei revoltada com um spoiler enorme do livros Três metros acima do Céu, do mesmo autor. Vê se pode? Soltar spoiler do próprio livro... #Tenso.
comentários(0)comente



math 12/08/2013

...
Não costumo julgar um livro antes de lê-lo, mas li 30 páginas e parece que foi um dos piores livros que já li, Carolina é indecisa demais, melosa demais e narra com muitos detalhes seu primeiro beijo. Federico Mocciame decepcionou muito nas poucas páginas que li.
comentários(0)comente



Ana Carolina 23/07/2013

Resenha originalmente publicada no blog Palavra Sonhada
Federico Moccia, um autor italiano, mais uma vez nos traz um livro com um tema muito real. Acompanhamos a vida de Carolina, uma garota de quase 14, durante quase um ano. Carol, juntamente com suas melhores amigas, Alis e Clod, vive novas experiências, inicia sua vida social, aprende lições. O principal foco do livro são as descobertas em relação ao amor e as primeiras paixões.
As referências a bandas e artistas italianos me deixaram um pouco confusa, por não conhecer a cultura local, além de trechos de músicas não traduzidos. Porém, trazem uma proximidade com o leitor, praticamente como se Carol existisse.
Narrado em primeira pessoa, o enredo se desenvolve em um ritmo lento. Ela nos conta muitas coisas irrelevantes para a história em geral, o que torna o livro um pouco cansativo. Nas últimas 100 páginas, os acontecimentos mais importantes dão vida à história. É praticamente impossível parar de ler, até que, na penúltima página, fiquei surpresa com o final! Mas, o autor nos mostra a realidade, sem fantasiar como nos contos de fadas.

site: http://palavrasonhada.blogspot.com.br/2012/05/carolina-se-apaixona-federico-moccia.html
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2



logo skoob
"Se você não achar um livro lá, você pode cadastrá-lo. Isso é um diferencial, porque o acervo se torna ilimitado"

Gazeta do Povo