Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Queria Que Estivesse Aqui

O amor pode surgir de várias formas...

Pete Nelson
Resenhas
Mais Gostaram
8 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2


Nica 07/07/2012

Um amor transcedental
Queria que estivesse aqui (original I thought you were dead), primeiro livro do escritor, intérprete e compositor Pete Nelson lançado no Brasil. O autor é conhecido por seus mais de 150 trabalhos, de ficção e não ficção, tendo sido premiado diversas vezes, inclusive com esse romance tragicômico.

Quando recebi o livro, de parceria com a Editora LeYa/Lua de Papel, fiquei meio desconfiada, pensando: será mais um aspirante a (leia-se cópia de) Marley & Eu? E, graças a Deus, fui surpreendida com um romance maravilhoso, de trama muito bem escrita e emocionante. Apesar das semelhanças físicas, Stella me conquistou muito mais que Marley, se fosse cabível compararmos as histórias.

Em Queria que estivesse aqui conhecemos Paul, um escritor que se considera medíocre e Stella, uma labrador mestiça e muito inteligente, que se torna indispensável conselheira de seu dono e que fala - sim, uma cadela falante.

Pelo título, já podemos imaginar que algo vai acontecer com a dócil cadela, né?! Mas, mesmo assim, Pete Nelson foi magistral ao descrever o adeus da melhor amiga de Paul. E não, isso não é spoiler... O livro é muito mais do que a despedida de Stella!

Paul é uma personagem tipicamente deprimida, com autoestima super baixa, que ganha pouco e não está nada satisfeito com seu emprego, de poucos amigos, relacionamentos complicados e que tem uma relação um tanto quanto distante com sua família. Por conta disso, conhecemos algumas outras personagens interessantes que eu faço questão de compartilhar com vocês pois elas farão parte da reconstrução da vida de Paul, do seu autoconhecimento e seu, enfim, crescimento.

Stella é uma das minhas personagens favoritas e, por isso, não vou me alongar muito... para evitar spoilers. Mas o que posso dizer da melhor amiga de seu dono? De sua verdadeira companheira? Daquela que está com ele em todos os momentos e que mantem diálogos dos mais variados com o mesmo (e somente com ele): Stella coloca-o na parede, é dura com ele, mostra seus defeitos, o questiona e o impulsiona ao seu interior; mas, ao mesmo tempo, é quem o consola na tristeza, é quem o ajuda a superar seus medos... Enfim, se eu continuar, vou acabar por estragar o livro! risos

"Ele tinha de pensar. É verdade que eles haviam concordado em ser abertos um com o outro e que nada ficaria fora de controle, mas quando eles estavam juntos ele tentava evitar o assunto Stephen e ela também. Ele sabia que para prevalecer na competição teria de ser o menos babaca, aquele para o qual ela poderia queixar-se a respeito do outro, e não o sujeito a respeito de quem ela se lamentaria para o outro."

Continue lendo aqui => http://nicasdrafts.blogspot.com.br/2012/07/queria-que-estivesse-aqui-um-amor.html
comentários(0)comente



Diego 25/07/2012

Pete Nelson nos brinda com uma história suave que flui tranquilamente e nos emociona.
Conta sobre Paul e sua vida que de um momento para outro começa a se tornar complicada com o surgimento de uma sucessão de obstáculos inesperados; foi abandonado pela esposa, sua nova namorada está indecisa entre ele e outro homem, seu pai acaba de sofrer um derrame e sua cachorra Stella que não anda muito bem de saúde.
É aquele famoso momento que parece que tudo o que pode dar errado acontece, surgindo até mesmo uma competitividade com seu irmão.
Em meio a toda essa confusão, Paul terá a que aprender a lidar com esse momento conturbado de sua vida, superar os obstáculos, enfrentar seus erros e superá-los da melhor forma.
A história também nos mostra passagens engraçadas, como as conversas que Paul tem com sua cadela Stella, que realmente são ótimas.
comentários(0)comente



Jana 18/07/2013

Belo demais!
Não gosto de abandonar livros. Fico com a esperança de que melhore e eu acabe gostando mais do que meu coração de leitora pode suportar. #dramaqueen Foi assim com “A menina que roubava livros” e, felizmente, foi assim com este! Isso não é uma resenha, como já deu pra perceber. Quero, no entanto, recomendar fortemente que você, se ama/adora cachorros, leia este livro! Apenas não espere que seja mais-uma-história-de-cachorro. A coisa não é bem assim.

Em “Queria que estivesse aqui”, conhecemos Paul, escritor de “manuais” para imbecis, segundo seu irmão iniciantes, como Windows 95 para iniciantes (é o novo!), com uma vida nada movimentada. Divorciado, em um relacionamento que é exclusivo só de sua parte e com uma cadela falante (sim, ela fala, mas só com ele — o que é estranho, porém não deixa de ser bonitinho).

Não esperava me emocionar tanto porque, olha, não foi fácil passar das 100 primeiras páginas. A narrativa é diferente (prefiro não dizer que é chata. Ops-acabei-de-dizer) e a história é bem arrastada. A cadelinha Stella e o romance entre Paul e Tamsen foram as razões de eu ter continuado e agora não me arrependo! Acho que a palavra que mais define esse livro é “delicado”, ou seja, feito para pessoas de coração mole — além de pacientes — tipo eu. Sabe aquela história que mexe contigo e você só fica feliz de ter lido, porém triste de virar a última página? Pra mim, esse livro foi exatamente assim.

Separei alguns (dos muitos) trechos que eu marquei:
Uma que me fez rir:

“Ela o ama, você sabe — Stella lhe disse. — Foi o que ela me contou.
— Ela disse isso?
— Disse.
— Agora mesmo?
— Un-hum… — Stella murmurou. — Enquanto você estava no quarto. (…)
— Quais foram as palavras que ela disse exatamente?
— Ela falou: “Ele é um pouco tonto, mas eu posso perceber o que você vê nele”. O que é um tonto?
— Sou eu — ele admitiu.” (Página 77)

E uma que me fez chorar:

“— Mas eu amo você — ele sussurrou. — O que é que vou fazer com esse amor quando você se for?
— Não entendo o que está dizendo — ela confessou.
— Amar você me faz muito bem. — ele explicou. — Quando eu cuido de você ou a alimento ou a levo para passear, isso me faz bem. Eu me sinto orgulhoso de mim mesmo. É como se eu estivesse me dedicando a algo valioso e que me tornasse uma boa pessoa.” (Página 177)

site: Publicado originalmente em: http://motivocondutor.blogspot.com.br/2012/12/li-e-recomendo-queria-que-estivesse-aqui_2356.html
comentários(0)comente



Mariely 17/02/2014

O cachorro fala?
comentários(0)comente



Escuta Essa 17/08/2013

Resenha – Queria que Estivesse Aqui, de PeteNelson
Eu “Queria que estivesse aqui”… e pudesse ler esse livro.
Pete Nelson nos brinda com uma história suave que flui tranquilamente e nos emociona.
Conta sobre Paul e sua vida que de um momento para outro começa a se tornar complicada com o surgimento de uma sucessão de obstáculos inesperados; foi abandonado pela esposa, sua nova namorada está indecisa entre ele e outro homem, seu pai acaba de sofrer um derrame e sua cachorra Stella que não anda muito bem de saúde.
É aquele famoso momento que parece que tudo o que pode dar errado acontece, surgindo até mesmo uma competitividade com seu irmão.
Em meio a toda essa confusão, Paul terá a que aprender a lidar com esse momento conturbado de sua vida, superar os obstáculos, enfrentar seus erros e superá-los da melhor forma.
A história também nos mostra passagens engraçadas, como as conversas que Paul tem com sua cadela Stella, que realmente são ótimas.

Aqueles que gostam de romances que com animais na história com certeza vão se apaixonar por “Queria que estivesse aqui” e claro, vão se apaixonar por Stella.
Um romance sensível e emocionante que nos toca com sua simplicidade.

(...)
Leia mais sobre a resenha de "Queria que Estivesse Aqui" em...
http://bit.ly/1cP4x1e

Te espero lá ;) Deixe seu comentário, vou adorar retribuir :)

Renata do blog Escuta Essa

site: http://www.escutaessa.blogspot.com.br/2012/06/resenha-livro-queria-que-estivesse-aqui.html
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2



Publicidade


logo skoob beta
"Uma ferramenta como essa pode certamente ser usada por professores para incentivar a leitura"

Jornal do Brasil