Cidade do Fogo Celestial

Cidade do Fogo Celestial
5.01514 5613



Resenhas - Cidade do Fogo Celestial


108 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Anita 30/08/2015

Confesso que fiquei meio decepcionada com o final. depois de 5 livros acho que o merecia ser melhor não? o último livro também não foi dos melhores...personagens novos que apareceram e eu me perguntando o que eles estariam fazendo ali, qual a relevância deles para história? e sinceramente não vi relevância para aquelas crianças novas na história. pareceu apenas uma forma de enrolar mais. e no final foi aquela batalha que tivemos...nem podemos chamar de fato de batalha né. =/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Renata 01/08/2015

Emocionante e incrível do início ao fim
Cassandra Clare deu uns deslizes ao decorrer da série Os Instrumentos Mortais, mas soube conduzir maravilhosamente bem até um final marcante para todos os fãs de seus livros. Cidade do Fogo Celestial tem muita ação, romance, reviravoltas, amadurecimento de certos personagens e um fim de cortar o coração. Chorei de saudades do Simon, Clary, Alec, Magnus, Jace, Izzy....
comentários(0)comente



Cris Paiva 13/07/2015

O final dos Instrumentos Mortais! Finalmente!!!
Mas não se anime muito, essa é aquele tipo de série que quando você acha que ela terminou, ela dá um jeito de continuar, tipo Highlander, sabe...
Depois do final do livro 5, o Jace está enfrentando uns efeitos colaterais meio estranhos, e vive cheirando à churrasquinho. E agora eles estão caçando o Sebastian, aquele encosto desgraçado e sua horda de caçadores de sombras transformados, que anda barbarizando por ai.
O livro ja começa com um desses ataques, e conhecemos uma nova família de caçadores de sombras, os Blackthornes e Emma Carstairs, que com certeza vai ser o personagem de uma nova série (sim, a autora ja está escrevendo sobre isso). E gostei mais dessa Emma, uma moleca de uns 12 anos de idade, do que da Clary.
Voltemos a parte chata: o Sebastian barbarizando, e a Clary enchendo o saco. Sinceramente, eu ficava esperando a hora que iriam aparecer os Blackthornes, o Alec e o Magnus, o Simon, o bando dos lobisomens... Meio que enchi o saco dos protagonistas principais. Mas tudo bem, quando eles decidem partir em busca do bandidinho para o reino dos demônios, a coisa dá uma melhorada, e a batalha final é muito boa.
De novo, a autora abusou dos coadjuvantes, o que deu um folego para a história (acho que até encheu o saco do casalzinho), mas fiquei triste com o que ela aprontou com um dos meus personagens preferidos. Pra que ela fez isso? Choquei e achei desnecessário.
Alias, a autora fez umas coisas meio malucas no final do livro e depois acho que se arrependeu e tentou consertar, o que eu, sinceramente, achei ridículo. Acho que quando ela estava escrevendo o final resolveu escrever outra série e deu uma emendada no final pra tentar aproveitar um certo personagem no próximo livro, dai ficou um negocio meio sem sentido. Mas tudo bem, eu até que perdoei, porque sem ele eu não veria graça no resto da série.

A autora ja deixou vários motes no final deste livro para o próximo, com a Emma Carstairs e os Blackthornes. Parece que ja tem mais três livros programados, só quero ver quando vão chegar aqui no Brasil. Me roendo de ansiedade.
comentários(0)comente



Isabela Radiche 11/07/2015

Cidade do Fogo Celestial
O que dizer do último livro da série? Maravilhoso! Após libertarem Jace de Sebastian, os caçadores de sombras se preparam para uma guerra sangrenta com o irmão de Clary. Sebastian está sedento por vingança e não medirá esforços para alcançar seu objetivo. Como sempre, Clary, Jace, Simon, Isabelle e Alec não ficarão de braços cruzados. Eles partem em busca de Sebastian para tentar impedir que o mundo que eles amam seja destruído. A história tem muitas surpresas: novos personagens, muitas revelações e mortes importantes. Ou seja, bem Cassandra Clare. Essa mulher foi impecável em toda a série. Sentirei falta dessa mundo criado por Cassandra Clare.
comentários(0)comente



Lara.Xavier 09/07/2015

cidade do fogo celestial
clary jace Simon Alec Isabelle vão atrás do terrível sebastian o irmão de clary está em busca de vingança sobre os caçadores de sombras estão ele e os crepusculares invadem os institutos em busca dos caçadores de sombras
comentários(0)comente



Loézinha 07/07/2015

Otimo livro!
Muito bom valeu ler a série!
comentários(0)comente



Tay Carvalho 22/06/2015

É com muita dificuldade que me vejo despedindo da série "Os Instrumentos Mortais". Cidade do Fogo Celestial é o sexto e último volume, e traz um desfecho impossível de ser diferente.
O livro já começa com o caos predominante, mostrando Sebastian e seus seguidores, denominados Crepusculares, fazendo maldades no Mundo de Sombras e destruindo vários Institutos no mundo todo, enquanto Clary, Jace, Simon, Isabelle, Alec e o restante dos Caçadores de Sombras estão em uma luta desesperada para derrotá-lo.
No entanto, muitos Caçadores de Sombra ainda tem duvidas de que Sebastian seja uma real ameaça para eles e o mundo. A Clave não foi capaz de localizar Sebastian e isso acaba dificultando que eles criem um plano de ataque contra este. E enquanto os Irmãos do Silêncio fazem inúmeros testes para tentar tirar o fogo celestial de Jace, eles precisam descobrir uma forma de usá-lo contra Sebastian.
Durante uma reunião de emergência no Instituto, Maryse anuncia que seis outros Institutos foram atacados tendo todos os Caçadores presentes mortos, com exceção de seis jovens do Instituto de Los Angeles, sendo a principal Emma Carstairs. Após todos aceitarem que Sebastian estava envolvido nos ataques, todos os Caçadores de Sombras são convocados para ir à Idris, mas nem as torres de demônio de Alicante são capazes de deter Sebastian.
Mesmo que esse livro não esteja focando muito em Clary e Jace, eles estão mais envolvidos emocionalmente do que nunca, mas fisicamente estão relativamente afastados, já que Jace não sabe como controlar o Fogo Celestial dentro dele, mas essa é a única arma capaz de destruir Sebastian.
Do ponto de vista de outras personagens, começamos a notar quem são os traidores que estão ao lado de Sebastian, nos permitindo saber o que se passa na mente maléfica dele.
Apesar de todas as duvidas com relação ao desfecho e as muitas promessas de Clare, o livro se tornou algo inesquecível e ela cumpriu com sua palavra. Queria poder dizer mais desse livro e contar detalhadamente cada página, porque não gosto de fazer resenhas tão curtas quando gosto muito de um livro, mas acho que por ser o desfecho da saga, você terão que ler.

site: http://vielavivre.blogspot.com.br/2015/06/resenha-18-cidade-do-fogo-celestial.html
comentários(0)comente



Leisiane Peloi 05/06/2015

Perfeito!
-Essa resenha pode conter SPOILERS dos livros anteriores

Cidade do Fogo Celestial é o sexto livro da serie Os Instrumentos Mortais que traz um desfecho emocionante e épico. Não sei como escrever alguma coisa depois de ler as últimas linhas deste livro sabendo que esse é o fim da série maravilhosa. Cassandra Clare não me decepcionou, ela fez uma finalização bastante grandiosa.

“ERCHOMAI, Sebastian disse. Estou chegando.”

O livro começa em meio ao caos com os ataques de Sebastian junto com seu exercito de Crepusculares no Instituto de Los Angeles onde vivem as famílias Blackthorn e Castairs. Devo dizer que amei Emma Castairs, uma personagem que conseguiu extrair múltiplos sentimentos de mim, inicialmente a tristeza em ver todo o seu sofrimento, porem como todo Caçador de Sombras, ela é uma guerreira corajosa que não mediu esforços para ajudar aqueles que ela ama, principalmente em ajudar seu melhor amigo Julian Blackthorn.

“Heróis nem sempre são os que vencem. Algumas vezes, são os que perdem. Mas eles continuam lutando, continuam voltando. Não desistem. É isso que faz deles heróis.”

A partir daí que a historia se desenrola, com Clary, Jace, Simon, Isabelle e Alec entrando em um mundo desconhecido indo de encontro com o inimigo para salvar os Caçadores de Sombras de uma Guerra Maligna.

"E agora uma única palavra: VENI. Cheguei."

Nesse ultimo volume Jace e Clary estão mais próximo emocionalmente, e nem tanto fisicamente, já que o Fogo Celestial ainda esta preso no corpo de Jace e ele acredita que pode machucar Clary. Mas eles têm esperança que esse fogo possa derrotar Sebastian.

"(...) Existe coisas que queremos, por baixo do que sabemos, por baixo até mesmo do que sentimos. Existem coisas que nossas almas desejam, e a minha é você."

"(...) Com Esperança,
Maia Roberts"

O livro teve aquele clima de final de serie, onde você sabe que a qualquer momento um personagem pode morrer e que tudo pode acontecer. É aflição o tempo todo, queria devorar o livro, engolir cada palavra, mas não queria que chegasse ao fim por causa da falta que ele ai me fazer.

Vale dizer que Sebastian foi um ótimo vilão, cruel e psicopata, cada vez mais obcecado por ser aceito por Clary e tão igual ao seu pai Valentim Morgenstern que era doente para acabar com a Clave, mas Sebastian não só queria acabar com a Clave como exterminar a raça dos Caçadores de Sombras.

"(...) Valentim Morgenstern praticamente acabou com os Caçadores de Sombras, e seu filho é duas vezes mais inteligente e seis vezes mais cruel. E ele não virá sozinho. (...)"

É incrível como Cassandra Clare escreveu de forma brilhante Cidade do Fogo Celestial, ela pensou em cada detalhe, em alguns momentos fez ligações com As Peças Infernais, foi uma autora criativa, mudou o percurso da historia tantas vezes que era quase impossível de adivinhar o que vinha pela frente. A narrativa foi incrível, é aquele tipo de leitura que não cansa o leitor, fazendo-o avançar na historia sem perceber o tempo passando.

Assim como o desenvolvimento do livro, o desfecho da série também foi perfeito, Cassandra Clare pensou até na forma como continuaria escrevendo seus livros baseados na serie Os Instrumentos Mortais. Sem duvidas estou ansiosa pela serie The Dark Artificies que contará a vida de Emma e Julian e os Contos da Academia Shadowhunter que vivera a história de Simon o personagem carismático da serie Os Instrumentos Mortais. Estou tão animada para mais Simon e mal posso esperar para me aventurar com ele e outros amados personagens de Os Instrumentos Mortais.

Este último livro da Saga sem duvidas é o melhor, a cada parágrafo é uma surpresa. Não consegui por em palavras tudo o que senti lendo o livro, apensas recomendo muito a leitura dessa serie.
Bruna Martins 05/06/2015minha estante
Como foi bom viver essa aventura...pertencer a esse mundo...não consigo acreditar que esta no fim! Serio!
Essa serie que nos fez rir, chorar, se apaixonar....e fez nossa amizade crescer...na companhia da leitura diaria...em dividir o amor pelos personagens e acontecimentos...
Sua resenha esta perfeita...super bem escrita...me deu a verdadeira sensação do livro...a adrenalina, angustia e delicia que foi esse desfecho...


Leisiane Peloi 05/06/2015minha estante
Realmente gêmea, como foi bom viver essa aventura e foi melhor ainda pq tive sua companhia... O difícil é aceitar o final dessa serie maravilhosa...
Juntas compartilhamos tantas coisas através desses livros, mas o mais incrível foi ver nossa amizade se fortalecendo...
Que bom q você gostou da minha resenha, sua opinião é muito importante para mim... E minha intenção era transmitir mesmo a mesma sensação de estar lendo o livro...


Bruna Martins 05/06/2015minha estante
Linda!!! Vc escreve super bem...mas fico feliz de querer a minha opinião.. :D
Mas...serio...como superar esse fim? Psicologo?ahuag


Leisiane Peloi 05/06/2015minha estante
Já vou procurar um psicologo aqui na minha cidade ahuahuah


Bruna Martins 09/06/2015minha estante
hauhauauahauahua vamos!! demorou.... :D


Leisiane Peloi 09/06/2015minha estante
Infelizmente coube a vc gêmea ser minha psicologa.... #GêmesShadowHundersPsicologa ahuaha


Bruna Martins 10/06/2015minha estante
hauahuahu temos uma especie de terapia em grupo aki gemea..hihihi ;)


Leisiane Peloi 10/06/2015minha estante
Verdade! hihihi




Mary-chan 05/06/2015

Nunca decepciona
Não importa o quão cheio de expectativas temos para os livros de Instrumentos Mortais, Cassandra Clare faz questão de quebrar todas elas.
Ela escreve para um público juvenil sobre o ser humano. Ela ensina sobre empatia, amizade, perda, dor, redenção, perdão e, sobretudo, o amor. A história é bem construída, o desenrolar é detalhado e os desfechos são recompensadores. Não há como ter esperanças, porque a história é desenvolvida totalmente diferente do quer a gente quer. Assim como a vida. Acontecem adversidades e vamos sendo modelados através delas, como Jace com o fogo celestial.
Em uma visão ainda mais pessoal, nunca fui uma pessoa romântica. Tenho asco em tentar ler algum livro de Nicholas Sparks ou John Green só pra me poupar do drama da leitura. Não faço por mal, mas sei que não serei romântica como as outras garotas. Não importa o quanto eu tente. No entanto, o romantismo da Cassadra Clare é cativante. Os discursos de Jace e Clare são lindos. Fez-me sentir aquela pontada de doçura que eu sei que devia ter sentido quando li “Querido John”. Mas John não me conquistou, tirou meu fôlego e me ensinou como o amor é importante para sermos fortes; Eu não vi John ser modelado livro após livro tentando ser uma pessoa melhor, enfrentando diversidades...
Hoje acho que é tudo questão de perspectiva. Eu vi Jace e Clary, Simon e Isabelle, Alec e Magnus (amo esses dois) crescerem e se tornarem fortes: na amizade, nos laços, fisicamente... Deixei-os entrar em meu coração e é lá que permaneceram até mesmo depois da saga.
comentários(0)comente



Júnior 26/05/2015

Resenha: Cidade do Fogo Celestial
Eu acabei de terminar a leitura de Cidade do Fogo Celestial. São 22:51, da noite de domingo, 24/05/2015. Comecei a leitura do livro na quinta-feira, 21/05/2015, e intercalei-a nos períodos livres dos dias seguintes, até hoje. E tudo o que posso aliás, tudo o que quero, dizer é: THANK YOU, Cassandra Clare. Obrigado, muito obrigado! Foi uma saga épica, fantástica. Cheia de altos e baixos, carregada de emoção e sentimento. Fazia tempo que uma saga não em tocava tanto. Foi lindo. Foi doloroso! Muito doloroso! Foi divinamente doce e amargo. Com toda a certeza, a saga entrou no top 3 das minhas leituras. A saga merece o título de best seller, eu fiquei preso, refém de cada página, de cada livro por vir.

O que dizer sobre essa conclusão? Teve de tudo, teve tudo o que precisava: ação, aventura, amor, sacrifício, amizade, dor, muita dor, e felicidade. Tudo levado ao extremo, tudo sucumbindo num cenário de um lado desolador, do outro angustiante. Eu senti as emoções das personagens. DOEU! Doeu mesmo. Eu chorei lendo o livro, eu ri alto, eu me senti feliz, eu me senti agradecido, eu me senti em pânico. Eu fui surpreendido, e é isso que todo leitor quer, uma obra que te surpreenda a cada página, que te acrescente, que te some. E Cassandra alcançou isso com louvor.

site: http://mylittlemetaphor.blogspot.com.br/2015/05/resenha-os-instrumentos-mortais-cidade_25.html
comentários(0)comente



Mônica 26/05/2015

Cidade do Fogo Celestial
Enfim após seis livros posso dar minha opinião sobre a série Os Instrumentos Mortais.
A princípio quase dei um chute no livro por causa da citação de Meyer (Crepúsculo), achei uma falta de sensibilidade tremenda, como se a coisa que ela escreveu, sim coisa mesmo, nunca fosse superada. SUPERA ISSO MULHER!
Apesar da capa bonita o livro contém muitos erros de impressão e erros de digitação, achei horrível isso vindo de um livro que tem dezenas de edições impressas.
Me irritei muito com a protagonista Clary, teimosa como uma mula e foi com satisfação que li no quarto livro as chicotadas que ela levou no lombo.
Também me irritei com Jace com sua crise de identidade.
Apesar de várias vezes achar que o livro deveria ter terminado no terceiro volume, adorei ler todos os seis, e achei que a autora fechou com chave de ouro, dando um final mais que espetacular.
comentários(0)comente



Nuccia 24/05/2015

Resenha - Blog "As 1001 Nuccias"
Cidade do Fogo Celestial, último da série Instrumentos Mortais. Li os 6 livros da série em 2 meses (comecei em meados de janeiro e terminei no final de fevereiro), mas, para evitar lotar o blog de postagens seguidas da coleção, espacei as resenhas ao longo dos meses. Definitivamente não são livros que você demora para ler: há urgência em saber tudo!
Este último livro traz novos personagens e novas facetas dos personagens mais do que conhecidos. Em meio ao caos da nova Guerra, temos conflitos amorosos, relações desfeitas, novas relações (e alianças) feitas. O livro mostra tudo o que ocorre nos vários núcleos centrais (Bando de Lobos, Clã dos Vampiros, Ídris, Reino das Fadas, Cidadela de Adamantis, Edom), sob diferentes pontos de vistas de cada personagem.
A Guerra Maligna se passa essencialmente em Edom, o reino demoníaco onde Sebastian escolheu se assentar. É o reino governado por Lilith e Asmodeus, um reino que já foi habitado por Caçadores de Sombras, que perderam sua própria guerra, deixando este reino devastado, morto e super-povoado de demônios e Crepusculares. Essencialmente, mas não totalmente, claro. Sebastian quer subjugar os Caçadores, quer Clary como sua Rainha, e até conseguir vai arrasar Ídris, a Cidade de Vidro, e todos que estão lá.

A narrativa ainda é fluída, e alterna o ponto de vista de acordo com o personagem narrador. Ainda é uma narrativa em terceira pessoa com narrador onisciente, ou seja, apesar de não ser o próprio personagem quem narra, é capaz de descrever pensamentos e emoções dos demais personagens envolvidos. Não observei erros de digitação/tradução, gramática.

Apesar de esta nova Guerra não ter tido as proporções da Guerra Mortal (entre Caçadores, Demônios e Valentim) do 3º livro, a história deixou mais 'ganchos' para futuras outras obras literárias, como as que já estão lançadas.

Como exemplo, "As Crônicas de Bane", uma série que conta as histórias da vida do feiticeiro Magnus Bane, baseada no caderninho que ele dá ao Alec. Outro exemplo é a trilogia "As Peças Infernais" que conta a história dos Caçadores de Sombras em Londres, num mundo ANTES da paz ser estabelecida com os integrantes do Submundo. É protagonizada por Tessa Gray, uma feiticeira que é mencionada em alguns dos livros de instrumentos Mortais, mas só é apresentada ao final de Cidade do Fogo Celestial, e por vários membros das famílias Herondale, Carstairs, Fairchild, Lightwood e outros.
Neste último volume, temos também algumas cenas mais do que esperadas (se você não esperava, lamento, lá vai spoiler), como a morte de Sebastian, a noite de sexo entre Clary e Jace, o casamento de Jocelyn e Luke. E outras bem surpreendentes, como a ascensão de Maia, a identidade do papai de Bane e o que acontece com Simon (não, eu não vou dizer o quê).

De muitas formas, uma saga muito, mas muito boa. Como dito em resenhas anteriores, a autora demonstrou grande capacidade literária ao unir tantas criaturas fantásticas em um único enredo, além de conseguir estender uma história em 6 livros grandes; uma saga que estava programada para encerrar no 3º. Os personagens amadurecem ao longo de todo esse tempo, que parece ser enorme, mas na verdade a história dos 6 livros é narrada ao longo de alguns meses. E o último livro me surpreendeu por não fazer um final clichê, ao estilo "... e foram felizes para sempre". Pelo contrário, mostrou que guerras resultam em retaliações, e retaliações podem gerar futuras guerras; que ninguém, nem mesmo crianças, sentem-se totalmente seguros ao final da guerra; que felicidade é conquistada e nem sempre conseguimos como queremos.

Enfim, uma série primorosa, apesar de bem comercial. Mas, também, se não tivesse esse apelo comercial, não teria feito esse sucesso todo. E, além de todas estas novas histórias baseadas nesta saga, temos à venda o Códex dos Caçadores de Sombras, livro citado várias vezes ao longo da saga e cuja citação de contracapa encerra a saga neste último livro.


site: http://1001nuccias.blogspot.com.br/2015/05/resenha-livro-cidade-do-fogo-celestial.html
comentários(0)comente



Kah_Mello 22/05/2015

Resenha
Confira a resenha da saga completa no meu blog!!!

site: http://ateliedakaah.blogspot.com.br/2015/05/estreia-livros-saga-os-instrumentos.html
comentários(0)comente



108 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"Diferentemente das redes de relacionamento pessoal, o que importa no site não são as fotos dos usuários ou para que time eles torcem, e sim o que merece ou não ser lido."

Estadão