Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Jogo Duplo

Silio Boccanera
Resenhas
Recentes
4 encontrados | exibindo 1 a 4


Amanda 27/03/2013

Como é feito o jornalismo.
Misturar ficção com realidade. Essa foi a forma que o jornalista Silio Boccanera utilizou para retratar os bastidores das coberturas internacionais.
Interessante como ele revela a forma que é feita muitas das reportagens, preocupando-se com a reação do público no qual espera anciosamente por noticias de um dos personagem do livro citado como Corrêa Dantas, telespectadores esperando uma notícia e o leitor do livro que se envolve e quer saber o que virá em cada página a seguir. Essa foi apenas um das partes na qual me chamou a atenção, mas o livro por inteiro é muito bom.
comentários(0)comente



Anhy Menires 14/02/2013

Detalhes de uma cobertura completa do trabalho de jornalista.


Alex conta detalhadamente acobertura de um sequestro. Dividido em capítulos envolventes e bem estruturados.

Alexandre, ou, simplesmente Alex é um jornalista honesto que se preocupa em dá as informações verdadeiras ao publico. Ele e sua equipe são enviados em missão especial. Cobrir o sequestro do embaixador brasileiro no Líbano. Alex conhece Leila, uma jornalista atraente e fonte de informações. Ele mantem uma relação intima com ela, até descobrir seu envolvimento com a Frente Nacionalista Libanesa, um recente grupo formado por alguns mulçumanos xiitas, que tem como objetivo conseguir dinheiro e enviar tropas para o sul do Líbano, onde tropas israelenses estavam. Alex se depara com um possível jogo duplo, e caberá a ele decidir como ele vai jogar. Dirá tudo que sabe a tevê? Jogará o jogo duplo do governo brasileiro?

Um pouco de história, um pouco de cultura. O livro aborda as questõesnão resolvidas dos conflitos intermináveis de religião e cultura de Líbano. Um capitulo que deseja o outro. Leitura viciosa. Torna de forma pacifica os conflitos existentes mais transparentes.
comentários(0)comente



Ramom 28/02/2012

Uma narrativa enfadonha com descrição simplista dos personagens. Tenta trazer uma discussão ética à postura de um jornalista mas não o faz de fato, deixando vago o motivo pelo o qual o livro foi realmente escrito.

Permeada por jargões e por questionamentos retóricos, a leitura se torna demasiadamente previsível.

No prefácio, Ana Maria Machado alega que o autor, a princípio, tinha intenção de escrever sua história profissional fazendo uso dos fatos em si, descrevendo de forma realista o que passou nos anos que esteve fora do país. Acredito que não ter feito isso foi seu principal erro. Recriar um acontecimento, principalmente ficcionalmente, não é para aquele que o vivenciou, mas pra quem sabe contar estórias.

Recomendado para inciantes no estudo de Jornalismo a fim de se ambientarem com alguns termos técnicos da profissão do telejornalista, tal como com a rotina de um correspondente internacional, e só.
comentários(0)comente



Paula 30/09/2010

Eu esperava menos, muito menos desse livro... Mas mesmo assim, é tedioso... Não sei se foi impressão minha ou o autor não sabe se expressar bem, pois fico num tom meio "forçado" demais, e a história em si é realmente ridícula!
Não vou contar spoilers, mas quem leu entende o que o quero dizer...
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4



Publicidade


logo skoob beta
"O encontro dos livros com a web"

Ministério da Cultura