Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Farsa da Boa Preguiça

Ariano Suassuna
Resenhas
Recentes
6 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2


Ramon 02/11/2012

"Ah, o campo! O Sertão! Que pureza!
Como tudo isso é puro e forte!
Esse cheiro de bosta de boi, que beleza!
A alma da gente fica lavada!
As bolinhas dos cabritos, o canto das juritis,
o cocô dos cavalos, o cheiro dos roçados.
A água pura e limpinha
e esse maravilhoso perfume de chinica de galinha!
Ah, a vida pura! Ah, a vida renovada!
A catinga dos bodes, como é forte e escura!
E a trombeta dos jumentos, como é fálica, vibrante e
animada!
Ah, o campo! A alma da gente fica lavada!
A vida primitiva em todo o sei sentido!
Dá vontade de ir à igreja, de se confessar,
de fazer a sagrada comunhão
mesmo sem nela acreditar!
Dá vontade até de não chifrar mais o marido,
só para nos sentirmos tão puras quanto o Sertão!" P. 80-81
comentários(0)comente



cfsardinha 26/07/2011

A Farsa da boa preguiça, como muitas outras obras de Ariano, é originalmente uma peça. Foi escrita com base em histórias populares nordestinas e um estilo cordelista. É uma peça em três atos, além de ser um musical.
O livro conta a história de Joaquim Simão, poeta de cordel, pobre e um preguiçoso que só pensa em dormir. Joaquim é casado com Nevinha, mulher religiosa e dedicada ao marido e aos filhos. O casal mais rico da cidade, Aderaldo Catacão e Clarabela, possuem um relacionamento aberto. Então o que acontece? O primeiro swing oficial na literatura, rs. Aderaldo é apaixonado por Nevinha e Clarabela quer conquistar Joaquim Simão. Três demônios fazem de tudo para que o pobre casal se renda a tentação e caia no pecado, enquanto dois santos tentam intervir. Jesus observa e avalia tudo. A partir daí, situações inusitadas e muito divertidas fazem deste texto uma das peças mais divertidas do teatro brasileiro. Então a confusão está instaurada. É quase uma novela mexicana, onde fulano ama beltrano que ama ciclano e vai por esse caminho.
comentários(0)comente



Júlia 22/07/2010

O trabalho que Ariano Suassuna faz com o texto é uma coisa anormal de lindo. Toda a linguagem é incrível. E o enredo fala muito bem do ser humano, sobre as imperfeições etc, apesar de um certo modo declarar o que é certo e o que é errado. A religião é muito bem utilizada, principalmente por causa dos traços humanos que as divindades receberam.
comentários(0)comente



Duarte 31/10/2009

A Farsa da Boa Preguiça, é uma peça teatral escrita por Ariano Suassuna, nela o poeta pobre Joaquim Simão e sua mulher Nevinha interagem com os personagens do rico Aderaldo Catacão, que ama Nevinha que não retribui esse amor, e Clarabela a mulher do Aderaldo, que é apaixonada por Simão, que se derrete por todas as mulheres da peça, enquanto Nevinha fica firme e não trai o marido com o rico, o poeta, tem alguns deslizes evanescences e cai nas garras da produtora cultural, mas logo se lembra de seu casamento quando Nevinha entra em cena.
comentários(0)comente



Dayane & Junior 01/09/2009

Gostei do livro, gosto das história de ariano suassuna. Essa tinha partes do auto da compadecida, e gostei muito das criticas que o autor fez aos estrangeiros.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2



Publicidade


logo skoob beta
"O encontro dos livros com a web"

Ministério da Cultura