Um Sonho no Caroço do Abacate

Um Sonho no Caroço do Abacate
3.72222 306



Resenhas - Um Sonho no Caroço do Abacate


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Italo 12/07/2013

Um Sonho no Caroço do Abacate
Gente eu gosto de livros grandes e sem gravuras, porem ano passado minha professora de português pediu a classe para que lêssemos Um sonho no caroço do abacate, então nos lemos. Apesar de eu não ser nada chegado a livros pequenos, ainda mais que tenha menos de 100 páginas eu me deliciei com uma ótima lição de vida. Li o 3° volume – novela.
O livro falava a vida de Mardo um garoto judeu, e filho de judeus. Seus pais viajaram da Rússia para o Brasil, – em 1939 se não me engano - a fim de fugir da descriminação que provocava massacres em seu antigo pais. Na Rússia a família passava por apertos, como uma refeição por dia, e essa refeição às vezes já estava podre. Sua mãe – a mãe de Mardo – adorava frutas, mas na Rússia frutas eram raras e caras, de vez em quando conseguiam comprar uma, e assim dividiam da melhor forma. A fruta preferida da mãe dele era o abacate – apesar de nunca tem saboreado uma.
Com Mardo já crescido, o pai dele o mandou para o juva – Colégio Padre Juvêncio – pois achava que Mardo estava indisciplinado e logo estaria no mesmo caminho do irmão – David, que era um grande desgosto a família, rebelde não quis estudar, se envolveu com gente errada, coisa do tipo.
Para um judeu uma escola de padre não é nada bom. O juva que aceitava apenas pessoas de alta classe era um colégio apenas para pessoas do sexo masculino, então confusão sairia dali. Porem Mardo se convenceu que não ia se deixar ser vencido, com isso lutou para mostrar que é digno como todos os outros. Depois de um bom tempo Mardo tinha agora a companhia de Carlos, um garoto negro que usava óculos. A partir daí uma história de preconceito e descriminação começa. Com dois pontos: descriminação religiosa e descriminação de cor de pele.
O livro na verdade é uma auto bibliografia que tem uma ótima narrativa, transmite uma lição de vida, o livro também não deixar de ter um amor em meio a preconceitos, recomendo a todos, acho que é uma história comovente. E estou louco para ler outros sucessos de Moacyr como: O centauro no jardim, O exercito de um homem só e O imaginário cotidiano.
comentários(0)comente



Jean P 13/06/2013

Excelente obra de Moacyr Scliar
Gosto muito de Moacyr Scliar. E ele realmente se superou nessa obra incrível. Consegui entender e viver cada momento da vida do personagem além de ter me identificado com ele em vários aspectos. Infelizmente o escritor faleceu há algum tempo mas pretendo continuar apreciando seu trabalho esplendido.
comentários(0)comente



shirler 13/04/2015

Um Sonho no Caroço do Abacate
Um Sonho no Caroço do Abacate
O livro conta a história de uma família que vivia em outro país, e que resolveram emigrar para o Brasil em busca de melhores condições de vida, pois onde moravam as condições eram poucas, mas também sofriam com preconceitos por serem um povo judeu.
Partiram para o Brasil com um sonho de mudar a vida, e a esposa tinha um pedido, que era poder comer uma fruta, na qual nunca havia comido, essa tal fruta era um abacate. O pedido foi realizado. A mulher provou da fruta desejada e a devorou, deixando somente o caroço do abacate.
Chegando no Brasil, partiram para São Paulo em busca de seus conhecidos. Por lá conseguiram uma casa para morar, o casal e mais e seus dois filhos. David era o mais velho, fonte de desgosto, não estudou, e se meteu com más companhias. Mardoqueu era o segundo, um menino que era a esperança de seu pai.
Mardoqueu era inteligente, gostava de ler, mais estava com problemas, não conseguia passar de ano, ele estudava em uma escola judaica, e o amigo de seu pai optou dando um conselho para que o transferisse para outro colégio, o Padre Juvêncio. Dias depois Mardoqueu foi matriculado naquele colégio, mais o seu único amigo ali dentro era o diretor, o seu Otero, que lutou para aquele menino está ali.
Aquele colégio era diferente de muitos, só aceitava meninos, nada de gente negra, e sim de pele clara. Ao passar dos dias, Mardoqueu viu que iria ter problemas com a turma, e portanto veio os preconceitos vindo dos alunos entre eles o Felipe o mandante da classe, e o Pedro Cacete.
Mais simplesmente Mardoqueu não ligava, e passou a estudar mais, não faltava as aulas e sempre caprichava nos seus desenhos.
Passaram-se meses, e um novo menino entrou naquela escola, por mandado do senhor Otero, pois o menino era negro e naquele colégio não era permitido. Mardoqueu gostou, pois ele não seria o único estranho naquele colégio.
Rapidamente Mardoqueu se enturmou com o novo menino que se chamara de Carlos, um menino que tinha dificuldades nas matérias, e Mardoqueu se ofereceu a ajuda-lo. E marcaram de estudar na casa de Carlos.
No dia seguinte Mardoqueu foi até a casa de Carlos e conheceu toda a família de seu amigo, e inclusive a irmã de Carlos, Ana Lúcia, uma bela menina que logo despertou interesse de Mardoqueu.
Mardoqueu passou a ir na casa de Carlos todos os dias e o interesse por Ana Lúcia foi ficando maior. Passou a ter vários assuntos com a moça, e Carlos já percebendo o que estava acontecendo, passou a demonstrar um certo interesse em Mardoqueu. Dias passaram e até seu Antônio, pai de Carlos e de Ana, estava desconfiado daquela amizade. Resolveu então conversar com Mardoqueu, e disse que apoiava o namoro dos dois. Mardoqueu muito feliz, pede a Ana Lúcia em namoro, e resolve contar a seua mãe.
Marcaram assim um jantar na casa dela com todos da família, e mãe de Mardoqueu não está certa de que aquele namoro seria adequado, pois Ana seria uma Goiá para seu filho e isso é contra a sua religião á que eles serviam.
Dias passaram e Mardoqueu está cada vez mais apaixonado por Ana Lúcia, e não aceitava ter que deixa-la por causa de sua religião.
Novamente todos são reunidos para um novo jantar, e nesse jantar a mãe de Mardoqueu viu que realmente os dois se gostavam, e aceita Ana Lúcia como sua nora. Então, para aquele momento ser comemorado, Ana Lúcia traz como sobremesa, sorvete de abacate, que logo despertou uma longa viagem ao passado da família de Mardoqueu. Sua mãe lembrou de todos os momentos sofridos, preconceitos, fome e humilhação que tiveram que passar.
Essa história teve um final feliz, Mardoqueu e Ana Lúcia, se casaram e tiveram dois filhos. Ele se formou em Arquitetura e Carlos em Direito. Seu pai morreu. Sua mãe sempre ia visitar e sempre fazia o soverte de abacate, o colégio agora recebe meninos e meninas, negros e brancos, e de qualquer religião.



Autor: Moacyr Scliar
Editora: Global
Coleção: Jovens Inteligentes
Personagens: Mardoqueu, Ana Lúcia, Carlos, Felipe, Padre Otero, Dr. Antônio, Pedro Cacete.

Moacyr Scliar (1937) é de Porto Alegre, no extremo Sul do Brasil. Descendente de emigrantes judeus russos, sua temática é influenciada pelo judaísmo e pela experiência da emigração bem como pela visão social resultante de sua experiência como médico de saúde pública. Tem cerca de um 30 livros. Já teve obras adaptadas para cinema, televisão e teatro
comentários(0)comente



Máh 12/03/2013

Livro que nos questiona.
"Um sonho no caroço de abacate", com toda certeza é um desses livros que nos emocionam desde as primeiras linhas até a ultima. Vários autores já escreveram e escrevem até o momento atual textos, obras inteiras, livros que tem como assunto principal, o nazismo, o preconceito contra o judeu, contra o negro e contra tudo o que aparenta ser anti-normal para nossa sociedade "civilizada".
No entanto, poucos livros conseguem ser tão atrativos, poucos conseguem transmitir uma critica de forma tão simples e comovente como em "Um sonho no caroço de abacate". Recomendo a todos. Excelente livro!
comentários(0)comente



Mary 27/03/2015

Um Sonho No Caroço do Abacate
O livro um sonho no caroço do abacate, de Moacyr Scliar, contém 80 páginas, incluindo a história do autor e nomes de algumas de suas obras. A história se trata de um jovem judeu, chamado Mardoqueu, que após ser transferido para uma escola católica, passou a enfrentar agressões e preconceitos de sus colgas, pela sua origem, pela sua religião, por ser judeu. Sofreu, mais não desistiu. No decorrer do ano, um jovem mulato entrou no colégio, desde então, tornaram-se amigos, pois sofriam juntos a dor do preconceito. Mardoqueu se apaixonou, e junto com sua amada, lutaram para enfrentar o racismo e a infantilidade de todos. Uma historia de amor e amizade, que resiste, e ultrapassa todas as barreiras em busca da felicidade.
comentários(0)comente



Giovane 01/10/2014

Mardoqueu, um menino judeu que se mudou com seus pais para a cidade de São Paulo, no Brasil. Eles foram para o Brasil com o intuito de fugir da 2° Guerra Mundial que aconteceria na Alemanha, onde eles moravam.
O livro mostra o preconceito contra os judeus e os negros, pois ao longo do livro, Mardo conhece um menino chamado Pedro, que é negro, e os dois passam a sofrer preconceito juntos, até que no final algo diferente acontece... Leia!
comentários(0)comente



Guilherme 01/10/2014

Um Sonho Caroço De Abacate.
Esse livro é grande e quase não tem gravuras. O livro fala de um garoto judeu filho de judeus. E que seus pais veio para o Brasil em busca de uma vida melhor , por lá seus pais sofria ameaças. Lá eles também passava necessidade como uma refeição por dia, e essa refeição as vezes era podre.
Sua mãe gostava da fruta "Abacate", só que ela não tinha saboreado.
Depois de crescido, seu pai colocou em um colégio chamado Juva" Colégio de Padre Juvencio" , pois seu pai achava que ele era indisciplinado, e tinha que seguir os passos de seu irmão, porque David era um desgosto para a família.
Nome:Guilherme Lourenção Maia.
comentários(0)comente



Dani 17/01/2013

Uma questão de força de vontade
Ótimo livro, mesmo pequeno. A anos eu tinha esse livro que minha irmã ganhou na oitava série e eu achava que era coisa de criança e não me interessava a ler, mas resolvi ler e mudei totalmente minha opinião. Esse livro é uma lição de vida, muito bom e com uma história maravilhosa. A linguajem é bem fácil.
comentários(0)comente



Manu 28/08/2009

Escolhi esse livro porque aborda o tema SONHO, e eu acho muito importate ir atras do que colocamos como meta em nossas vidas.
O autor é Moacyr Scliar, filho de emigrantes judeus, ele gosta de contar sobre experiências e sente muito prazer ao contar uma historia
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9



logo skoob
"Skoob é uma rede colaborativa brasuca que eu acabei de conhecer e estou fascinada"

Blog - Sedentário & Hiperativo