Entre O Agora e O Nunca

J.A. Redmerski



Resenhas - Entre O Agora e O Nunca


279 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Carolina 19/05/2013

Entre o Agora e o Nunca ganhou nota 5, mas a história poderia ter sido melhor desenvolvida e melhor trabalhada.

Trazendo mais um título para a lista do gênero New Adult que vem fazendo tanto sucesso, o livro me fez rir muito e me deixou com cara de boba em algumas partes, mas faltou se aprofundar no meu ingrediente favorito: o drama. Pelas resenhas eu imaginei que era isso que eu mais ia encontrar, e comecei a ler com aquele aperto no coração que a gente tem quando sabe que vai se apegar muito a uma história.

Cam é uma garota de 20 anos que há um ano perdeu seu namorado em um acidente de carro, logo depois seu irmão dirigiu bêbado e matou alguém no trânsito, seus pais se divorciaram e, pra piorar, o namorado da sua melhor amiga se declara pra ela e ela ainda sai como a culpada da história! Difícil, não é? Sem olhar pra trás, ela pega sua bolsa, vai pra rodoviária e compra uma passagem pra uma cidade qualquer. Dentro do ônibus ela conhece Andrew, um cara diferente (e lindo!) e que, assim como ela, carregava segredos, dores, e uma vontade tão grande de viver como a dela. Andrew estava indo a caminho de visitar seu pai, que estava num estágio terminal de um tumor no cérebro.

A narrativa é alternada entre o ponto de vista dos dois, o que é extremamente interessante, pois conseguimos entender cada um dos personagens separadamente (e sinceramente, ler os pensamentos "sujos" de um cara pode ser muito engraçado). Até pouco mais da metade do livro eu estava completamente satisfeita com a leitura, com a forma que a autora desenvolveu os personagens e o relacionamento deles, mas fui vendo que o livro estava acabando e pensei "cadê as brigas? o drama? o ciúme? o choro? e todo aquele mimimi que esse tipo de livro normalmente traz?" Então, sem mais nem menos, quando faltavam pouco pro livro acabar: BOOM! TUDO acontece ao mesmo tempo! TUDO mesmo! Todo o drama que eu esperava aconteceu em 20 páginas! É um pouco frustrante e dá um pouco de raiva, porque essa parte poderia ter sido tão melhor explorada, e eu que achei que ia morrer de chorar ao ler esse livro acabei derramando só umas poucas lágrimas.

Tirando essa parte que eu não gostei, digo que o livro é lindo, e toca bem lá no fundo do coração. Cam é extremamente humana, com medos comuns pra qualquer garota da sua idade, e isso faz com que a leitura seja muito significativa, pelo menos pra mim. Já Andrew, além de ser o típico namorado que qualquer uma ia querer, mostra a ela no decorrer da história uma nova forma de viver e enfrentar a vida.
Recomendadíssimo.
Carolina 02/05/2013minha estante
Você quer o arquivo?


Carolina 06/05/2013minha estante
Enviado!


Viviane 17/05/2013minha estante
eu curti o livro, de verdade, mas achei que houve uma certa "enrolação" no meio do livro, q o deixou uma pouco monótono, daí qdo achei q livro se tornaria intenso, era o final, e aconteceu tão rápido (como vc falou, todo o drama rolou em 20 pg) que p/mim, deixou a desejar nesse sentido... mas, Cam e Andrew são fofos..


Giovana 18/05/2013minha estante
Ola vc pode me enviar o livro? Email giipestana@hotmail.com
Obrigada!!!!


andreza 18/05/2013minha estante
PODEREIA MANDAR p mim
andrezascolari@gmail.com


Rosinha 07/06/2013minha estante
Oie, poderia me mandar o livro?
rosamcbarros@gmail.com
obg


lucianally 13/06/2013minha estante
OI, PODERIA TBM ME ENVIAR POR EMAIL? lucianally@gmail.com e se possível me dar dicas e nomes de outros títulos new adult - Obrigada.


Bia 25/06/2013minha estante
Amei esse livro


Amanda 01/07/2013minha estante
O melhor de tudo é que vai ter continuação meninas !!!


Faby 10/07/2013minha estante
Realemnte, o final foi supeeerr dramático, mas poderia ter tido mais disso no livro.. Mas adorei o livro.. E vai ter continuaçãoo .. Eba ;)


Luisa 29/07/2013minha estante
Ficou enrrolando demais pra explicar porque ele relutava em ficar com ela, e mesmo assim não me convenceu o porquê. Não gostei muito, faltou algo


Mariana 12/08/2013minha estante
Por favor me mande o livro por Email...
mariana_vianarosa@hotmail.com


Priscila 15/08/2013minha estante
Oi, poderia me enviar por email o livro? é priscila.cba@hotmail.com. Bjos


Dani 26/09/2013minha estante
Tambem achei que poderia ter desenvolvido melhor esse final, aconteceu tudo muito correndo e ao mesmo tempo..enfim, gostei bastante do livro e dei muitas risadas com o Andrew kk


Bárbara 26/09/2013minha estante
gostei muito da sua resenha, embora eu ache que o drama foi na medida certo e chorei muuuuuito com o final. Esse é com toda certeza meu livro preferido!
Fiz resenha no meu blog, depois você entra lá pra ver, beijos
http://diarioumafuturajornalista.blogspot.com.br/2013/07/entre-o-agora-e-o-nunca.html


Cláudia 05/01/2014minha estante
OI você pode mandar para o meu e-mail :)dinha_bernardo@hotmail.com



Michele 18/02/2014minha estante
Meninas, link para o download do livro (e dêem uma olhada neste site, tem muita coisa legal para baixar).

http://lelivros.li/book/download-livro-entre-o-agora-e-o-nunca-j-a-redmerski-em-epub-mobi-e-pdf/

bjus


Mayara 27/03/2014minha estante
Concordo, o final do livro me surpreendeu negativamente, pois esperava mais, aliás, eu espera mais do livro como um todo, achei que, ele não tem uma estória com um rumo certo, é meio desordenado, mas, fora isso, o romance deles é bem fofo, típico desses livrinhos,rs... Enfim, não me prendeu.


Arlene 15/12/2014minha estante
Mande o livro pra mim por favor...lene_udia@hotmail.com...obrigada




Lili 21/05/2013

Entre o agora e o "pra sempre"...
Eu confesso que estava com muitos receios antes de ler esse livro...

Por vários motivos. Eu amo esse "gênero new adult" mas tem um tempinho que eu não via novidade, depois de Easy, Losing It... o restante (na minha opinião) ficou um pouco "mais do mesmo".
E a "divulgação" por blogueiros e editora em torno de "Entre O Agora e O Nunca" de J.A. Redmerski, foi beeeeeem "pesada". Então pensei, é um daqueles... tipo modinha...
Outro motivo foi a sinopse: "Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor..." Pára tudo! Como assim? 20 anos e desistiu do amor? É sério? Tudo bem, sei que esse lance de idade não é bem assim... amo Shakespeare e sua famosa frase de que "...maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve e o que você aprendeu com elas do que quantos aniversários você celebrou..." mas na boa, generalizando... Ainda me assusta! Drama pouco pra uma frase inicial de sinopse certo?! Mas Shakespeare me convenceu a continuar, por isso o amo! Rs...

Enfim, fui cheia de pré-conceitos ao encontro da criação da J.A.Readmerski... Mas graças a minha curiosidade (sem limites) e a minha "queda" por capas incríveis... Tive uma bela, surpreendente, agradável, intensa e gostosa viagem na estrada,ao lado da Cam e do Andrew, rumo a descoberta de uma montanha russa de sentimentos, emoções, sensações... do simples fato de se estar vivo!

Acreditem, a Cam é sim essa pessoa que "desistiu do amor" (mas quem desiste do amor?) um pouco depressiva, mas não do tipo "insuportável" (e acreditem, eu costumo não ser "muito fã" das protagonistas... Rs...) Mas com a Cam, você pensa: "eu entendo que você tem motivos pra estar assim".
Ela tem dúvidas... questionamentos que toda pessoa em busca de um "significado maior" para tudo, TEM! Sobre estar vivo... inseguranças... medos...
No início eu empaco um pouco juntamente com ela... Mas, tem o...

Andrew, é... O ANDREW! Ele não é somente lindo, ele é incrível! O que eu acho mais incrível no Andrew é ele ser tão humano... Humano! (é a palavra perfeita para descrevê-lo) verdadeiramente humano, no melhor sentido da palavra de ter e sentir humanidade! Ele também é aquele tipo de cara que pode ser o "melhor" e o "pior" pra uma garota... E você pode ter as duas coisas dele...

O livro é bem escrito, de leitura fácil. O início é um pouco lento... É que a leitura demora um pouco a engrenar, ainda assim é imprescindível que você o faça, pois passado isso, não vai mais querer parar! É viciante, você se torna um passageiro no ônibus, no carro... junto com eles...

Eu fiquei um pouco impactada nas últimas 20 páginas, pois todo o drama que "normalmente" acontece durante um livro, nesse, fica aglomerado no final. É sério!

Eu li o livro todo com um sorriso bobo no rosto... Achando tudo lindo e fluido... e comecei a me preocupar, OMG! Onde está o drama?!
E o tal drama (drama de VERDADE!) estava lá, quase no fim, esperando por mim... Tive um "pequeno colapso nervoso", tive que parar de ler um pouco, me recompor, pra poder continuar... E descobrir o final... Que pra mim, foi incrível!

Quem me conhece sabe que não curto spoilers, por isso nas minhas resenhas, além de falar das minhas "impressões" de como o livro me marcou... Gosto de "provocar" o interesse pelo livro. Mas preciso dizer, que o nosso "perfeito" protagonista, pra cimentar sua "perfeição" rsrs... De quebra, é músico! E dos melhores... Então, basta isso pra saberem que a música também é protagonista nessa história... Com isso, vale muuuuito a pena!

Eu terminei a leitura, pensando em muitas coisas... Amo livros que me provocam, me instigam dessa maneira...

"Entre O Agora e O Nunca" nos leva a refletir sobre a famosa frase: "Viva cada dia como se fosse o último, pois realmente, um dia será o último"(desconheço o "sábio" autor) e também nos faz desejar "cair na estrada"... Ahhhh a estrada...

E pra quem puder e possa interessar, depois dessa leitura incrível, caia na estrada! Via sinopse: "Teste seus limites, explore seus desejos, e busque o caminho que o levará a felicidade... Entre o agora e o nunca..."
Ana 18/05/2013minha estante
Adorei a resenha mana.. esse livro é maravilhoso,é tão bom q você fica vários meses pensando.. amei tudo que você escreveu. :)


Lili 18/05/2013minha estante
Verdade mana... Tranks little sister! Love you!


Raquel 19/05/2013minha estante
Nossa twin, amei sua resenha!
Já li duas vezes e ele continua sendo PERFEITO.
Tá aí, você me deu uma palavra para descrever o Andrew: HUMANO.
Bom, não preciso mais dizer nada... minha resenha diz tudo! Amo esse livro do fundo do meu coração e toda vez que eu vejo alguém falando dele, eu fico com vontade de ler novamente ....
droga, acho que vou ler de novo :s *---*


Lili 20/05/2013minha estante
Obrigadaaaa Twin!!! Eu tenho um enorme carinho por esse livro também... Veio na hora errada pra mim (por isso ele não é 5 estrelas! Rs...) eu gostaria de tê-lo lido com 20 anos... Mas tudo certo! Rsrs.. Ps: aposto que você vai ler de novo! :*


Mi 20/05/2013minha estante
ótima resenha!
Descrição do Andrew: perfeita. Ele realmente é tudo de melhor e/ou pior que se pode ter.
Não vi comentários ai, mas a trilha sonora é linda tbm.
E num dá mesmo uma vontade de cair na estrada? Desde On The road que eu não tinha essa vontade...tava escondida. Entre o agora e o nunca achou esse bichinho ali que tá doido pra comprar uma passagem e cair no mundão..


Lili 21/05/2013minha estante
Obrigada Mi! :)
É verdade, depois que concluí a resenha é que me lembrei que a trilha sonora também é protagonista nessa história... Afinal, pra se superar em ser ainda mais HOT o Andrew tinha que cantar! Rs... E a Cam também não faz feio... Rs... Amooo! PS: Acho que vou dar uma editadinha...
E essa vontade de "cair na estrada" não passa... :D
Beijoss!


Lili 21/05/2013minha estante
Mi!
Editei, e acrescentei um "ponto"! No qual você me lembrou... Obrigada! Beijos!


Dani 23/05/2013minha estante
Sua resenha diz exatamente TUDO o que eu senti e achei desse livro!


Lili 24/05/2013minha estante
Obrigada Dani! Fico tão feliz em saber... De verdade! É tão bom quando nos identificamos...
Um ABRAÇO!


Carol 10/06/2013minha estante
Sua resenha não poderia ter sido melhor! Você conseguiu colocar em palavras tudo que o livro significou pra mim, eu realmente fiquei tão desnorteada lendo ele que nem conseguia saber direito o que eu sentia no momento.
Também não sou muito fã das protagonistas, mas a Cam... foi uma coisa totalmente diferente. A autora conseguiu fazer com que a gente entendesse exatamente como a Cam se sente, sem torná-la depressiva ou chata... ela aproximou ao ponto da identificação. Como você disse, a gente realmente se sente na estrada com eles, seja num ônibus ou num carro, e isso é um dos maiores fatores que torna a leitura tão intensa e viciante. Nesse momento eu estou ouvindo "Laugh I Nearly Died", que nosso lindo Andrew cantou, as músicas que autora colocou na história com certeza a tornou mais interessante. Sim, eu também tive alguns momentos de desespero durante a leitura (kk), mas o final não poderia ter sido melhor. Quanto à minha vontade de "sair por aí", esse livro só alimentou ela.


e também nos faz desejar "cair na estrada".


Lili 10/06/2013minha estante
Ounw... Obrigada Hunter! Fico muito feliz quando alguém se identifica... :) Realmente, mesmo após todo o tempo que passou desde o término da leitura do "Entre o agora e o nunca", a vontade de "cair na estrada" ainda está aqui comigo... Rs... ;)


Tamakis2 28/06/2013minha estante
Resenha perfeita! Concordo em tudo com você :)


Lili 28/06/2013minha estante
Obrigada Temakis2!!!
Abraço! ;)


Edileusa 20/07/2013minha estante
Adorei a resenha, falou tudo que estava imaginando o livro.
Li duas vezes e estou com gostinho de quero mais!!


Lili 20/07/2013minha estante
Obrigada Edileusa!
Fico feliz que tenhas gostado e se identificado...
Grande abraço! :)


Wine 25/07/2013minha estante
bom, além do Andrew ser músico, o livro faz referências à algumas músicas, por exemplo aquela que eles cantaram juntos, e tal... e eu adoro isso, porque dá mais vida para a história... Li e achei o livro simplesmente "perfeito"...


Lili 25/07/2013minha estante
Verdade Wine! Quem não conhecia The Civil Wars, passou a conhecer e amar! A música Poison&Wine é perfeita!


Gi 04/11/2014minha estante
Humm ..acabei de comprar o livro e com essa resenha não vejo a hora de ele chegar ...




Caroline 03/05/2013

Goddammit!
Bom, acabei de terminar o livro, então ainda estou com as emoções a flor da pele. Simplesmente devorei esse livro, que nem em plena madrugada me deu sono (e só com isso já merece algumas estrelinhas)

Acho que gostar ou não desse livro depende muito de como você vai vê-lo, de como vai encara-lo. Ele tanto pode ser superficial como pode ser profundo.

O livro começa meio lento, parece que toda aquela introdução sobre a personagem principal poderia se resumir a poucas páginas, mas depois você aceita que aquilo era necessário.

É narrado em sua maior parte por Camryn, em seus 20 anos de idade e cheio de traumas recentes profundos. Ela está perdida, não sabe o que quer da vida, está cansada de ter que fazer o que a sociedade espera que ela faça, e quando até sua melhor amiga lhe vira as costas por um motivo banal, Cam se joga no primeiro ônibus que vê, escolhe um destino aleatório e bem distante para que tenha longa estrada pela frente para pensar.

É aí que a história realmente começa. Uma "road trip" em busca de uma liberdade, em busca de se deixar ser feliz, sem saber nada sobre onde estará amanhã ou o que fará. Nessa busca, ela conhece Andrew (Ahh!), que também tem seus segredos e motivos para estar naquele ônibus. E o que muitos podem achar superficial, outros podem achar intenso, livre, real e avassalador. Escolhi esses quatro últimos adjetivos.

É como se todos nós, algum dia, já pensamos sobre isso ou vamos pensar. Você embarca nessa de "porque tenho que fazer o que todos querem que eu faça" ou "como seria se eu me deixasse levar?".

De maneira divertida, meio louca, mas bem criada e desenvolvida, a autora introduz Andrew na vida de Cam. Surge algo que talvez possa se chamar amizade, que cresce desenfreadamente, fazendo com que a atração entre eles não consiga mais ser disfarçada. Mas o medo (e algum segredo), muitas vezes, os impede de seguir.

Apesar de a maior parte da história ser narrada por Cam, temos o prazer de, aqui e acolá, continua-la pelos olhos de Andrew e, assim, se apaixonar ainda mais por esse personagem encantador e paciente. Ele faz Cam sentir-se à vontade para gritar, em alto de bom som, o que ela quer, mostra que ela não deve ter medo de seus desejos, de suas vontades. Eles se redescobrem juntos, e isso, pra mim, é maduro.

Em algumas críticas li sobre superficialidade, que a história se resumia a sexo, em outras que Andrew era briguento, mas que bom a maioria compartilha do mesmo amor que tive por essa história. Como um amor tão paciente, generoso e desprendido pode ser superficial ou se resumir a sexo?

O livro é bem lento, de certa forma, mas gostoso. Você se pega sorrindo com eles, vivendo com eles, querendo estar naquele carro sem rumo. A autora faz tudo soar real, totalmente possível. Minha única ressalva é que apenas no final descobrimos algo sobre Andrew e parece que não sobram páginas e a história assume um ritmo acelerado e nao nos dá o tempo suficiente para senti-la como deveríamos.

Leitura super rápida, deliciosa e avassaladora que, com certeza, vai deixar um gostinho de quero mais.
Espero que se deixem embarcar nessa aventura como eu me deixei!
naty theodoro 05/06/2013minha estante
É lindoo esse livro e tive que me segurar muito e parar varias vezes para me recuperar e não chorar! Recomendadíssim


Caroline 07/06/2013minha estante
Concordo, Naty. Ele é super emocionante! :)


Carol 10/06/2013minha estante
"Você se pega sorrindo com eles, vivendo com eles, querendo estar naquele carro sem rumo." Pura verdade, é exatamente isso!


Camila 28/06/2013minha estante
Concordo com cada palavra! Simplesmente fantástico!




Tícia 04/06/2013

Bem, o negócio é o seguinte: de agora em diante só leio livro badaladíssimo, bem cotadíssimo, favoritíssimo, bem como todos os ‘íssimos’ no intervalo de dez anos. Daí, minha expectativa não está lá na ionosfera, como sempre acontece.

Me joguem pedra, praga ou um trava língua inteiro, mas eu não achei esse livro ‘A Bolacha Recheadíssima’ como estão falando por aí.
A narrativa é arrastada em muitas partes, tem excesso de diálogos intermináveis e, definitivamente, esse estilo road trip não me atrai.

Os personagens Andrew a Cam até tentaram, mas não conseguiram me arrebatar pra dentro da história. Ele é o típico bonitão pegador que tenta fazer de Cam a sua “pupila do carpe diem”. Só que ela é fresca demais pro meu gosto e, confesso, bem antipaticazinha em algumas partes.

Mas claro, tem alguma coisa boa nisso tudo, tanto que dei 3 estrelas. No geral, a história é simpática, tem partes legais, emocionantes e espirituosas.

Porém, esperava muito, muito, muito mais.
Fazer o que... a culpa é dessa minha empolgação que quica antes do tempo.

Recomendo?
Ah! Vai que você gosta mais do que?

; )
Tícia 04/06/2013minha estante
** "Ah! Vai que você gosta mais do que EU?"


Arrumando o texto, galera.
Pelo visto, desaprendi a escrever.


CarlaC 15/01/2014minha estante
Ih, Deus é testemunha que não sou pudica, mas não tenho pachorra para certos livros. Ainda comecei a ler mas nas primeiras páginas a mocinha e a amiga já vão logo se chamando de vadia e vaca. Não tenho paciência. kkkkkk Não é a minha realidade, aqui não vejo ninguém nessa classe etária se tratar assim, acho o cúmulo. Uma pessoa com 20 anos é uma mulher adulta. Esses comportamentos para mim só encaixam em adolescentes. Enfim. Mas ainda vou pensar se dou uma segunda chance, pois é um livro de extremos: há quem ame e quem ache uma porcaria. :*


Tícia 15/01/2014minha estante
Ah, Carlinha...
eu se fosse vc, nem tentava ler pq a vida é muito curta pra gente agarrar em livro mais ou menos (com ênfase no menos). Além do que, acho que essa história não vai te agradar.
Foi muita propaganda pra pouca coisa.
Na realidade, se eu tivesse lido hoje, teria dado duas estrelas, ou uma. Sei lá. Fiquei agarrada nele por semanas, quase desisti.

Mas vai que vc gosta, né? #SQN

kkkkkkkkkkkkk


Pri 08/06/2014minha estante
Também não achei isso tudo! E Road trip também não me atrai hehehe.
*spoiler*
Na verdade, o livro estava indo bem, até a parte em que ela chega ao seu destino e é atacada por alguém, e do nada ele surge para salvá-la pq ficou desconfiado que isso poderia acontecer. Achei forçado e algo muito Edward Cullen salvando Bella hahaha.
Depois quando a história segue, ela até consegue agradar um pouco, mas aí Andrew vem com aquele papo de "gostaria que você se entregasse de corpo e alma" e aí o livro perde de novo o sentido.
Resumindo, eles viram um casal-não-casal até que chegamos ao final do livro, que foi desnecessariamente corrido. Do nada recebemos aquela informação (que na cabeça da autora funcionou assim: "todos vão se apaixonar pelo casal e descobrir isso, chorar horrores e torcer para que tudo fique bem, e tudo vai ficar, fim").
Não funcionou comigo. Achei um drama desnecessário na história...
Mas, como todo livro tem no mínimo um coisinha boa, achei super legal a ideia dos capítulos serem divididos no ponto de vista dos dois personagens! Espero que mais livros sejam escritos desse jeito :)


Tícia 14/06/2014minha estante
Pri,
esse negócio de que o cara queria que ela se "se entregasse de corpo e alma" tb me irritou. Ficou bobo e forçado.
Provavelmente dei 3 estrelas neste livro pq estava generosa. kkkkkkkk
Normalmente teria sido duas. Uma, se eu estivesse com a pá virada.
Tem muitos outros livros escritos sob 2 pontos de vista e realmente é algo bem legal.




Bianca 06/06/2013

Péssimo
Me esforcei para conseguir ler esse livro até o final por um único motivo: Fiz a besteira de gastar dinheiro com ele.
Tentei ao máximo ''engolir'' a história mas foi impossível.
Os personagens não possuem profundidade alguma, são apenas duas pessoas idealizadas( A Loirinha perfeita e o Saradão romântico)que, de acordo com o livro, foram unidas pelo destino ,mas não passam de dois jovens que se conhecem a menos de duas semanas e são unidos por uma unica coisa chamada Tesão. Se a autora realmente queria me convencer de que eles foram unidos pelo destino, podia ter escrito uma história menos piegas e vulgar.
Um livro completamente comercial, superficial e chulo (precisa mesmo colocar palavrões em toda frase? é irritante e incômoda a necessidade que a autora sente de usar a palavra ''porra'' o tempo inteiro, tenho a impressão de que essa moça possui um vocabulário muito limitado).
Não passa de um romance idealizado entre dois jovens lindos, talentosos e livres de qualquer característica interessante em suas personalidades, provavelmente baseado no romance que a autora sempre sonhou viver mas nunca conseguiu.A ''grande'' reviravolta dramática da história foi tão previsível,forçada e clichê que fiquei me perguntando como alguém foi capaz de se emocionar com isso.
Eu poderia escrever o triplo do que já escrevi apenas criticando o livro pois achei realmente vergonhosa a quantidade de elogios e recomendações existentes a respeito dessa porcaria. De qualquer forma, paro por aqui.
Tícia 09/06/2013minha estante
Concordo, Bianca.
Falaram tanto, mas tanto desse livro que me surpreendi por ser tão fraco.
Eu até achei uma ou outra coisa legal, coisas que se a autora tivesse ido por outros caminhos, sei lá, teria potencial.
Ou uma ou outra coisa que gostei (acredita?) kkkkk
Mas no todo foi decepcionante mesmo.

"Dois jovens que se conhecem a menos de duas semanas e são unidos por uma única coisa chamada Tesão."
É verdade. A história não passa a construção do amor de forma convincente, daí, o que a gente vê é tesão. Puro e simples.

Parabéns, sua resenha foi muito boa.


Sonia 06/07/2013minha estante
Pensei que havia algo de errado comigo pois não gostei do livro e só falavam maravilhas dele, pensei que tinha lido o livro errado eu também odiei o livro e ainda me pergunto pra que continuação, concordo completamente com sua resenha.


Lusiana 12/09/2013minha estante
Sua resenha foi ótima e é muito bom saber que tem mais gente que como eu detestou esse livro, pois não me acrescentou em nada!!!


Ariane Miyazaki 17/09/2013minha estante
Estou na metade e não consigo terminar esse maldito livro! Ainda bem que não gastei meu dinheirinho com ele! =)

Como você disse, Camryn e Andrew são pessoas lindas, sem nenhum defeito aparente e que encaram seus problemas como adolescentes e não "jovens adultos". No começo da história, o lindo herói é tão machista e me irrita tanto: uma mulher não pode viajar sozinha pelo país, pois é muito perigoso e ele tem que ser o macho alfa que irá protegê-la. Me poupe!


Ellen 08/10/2013minha estante
Eu só me pergunto... Por que essa correria toda no final do livro?


GohanS2Videl 18/03/2014minha estante
Gente que porcaria é esse livro?? eu larguei, não suportava mais perder meu tempo. Como alguém pode gostar de um babaca feito o Andrew?? Não consegui ver nada legal, não me encantei com a história e igual um monte de gente disse aqui, não acrescenta em nada.


Giseli 17/05/2014minha estante
Parabéns! A sua resenha reflete exatamente o que eu senti. Uma história totalmente cliché, sem conteúdo e banal. Muitos palavrões além de vocabulário limitado. Não entendo como tem tantas recomendações.


Jessica 18/06/2014minha estante
Disse tudo. Não li até o final porque realmente não quis perder meu tempo.Primeiro que o jeito que ela resolve os problemas dela é fugindo, o que não acho nem um pouco atraente em uma protagonista, tanto é que ela me lembrou muito a Sky de Hopeless. Segundo que eu gosto de livros reais, e este ate estava sendo, se não fosse a maldita ideia da autora de querer que o Andrew que estava quase chegando em casa tivesse um 'chamado interior' e voltasse pro terminal bem na hora que ela estava precisando e a salva-se como se fosse seu herói de capa reluzente (arghh), simplesmente não aguentei. Livro chato, piegas e vulgar como você disse, não vale o dinheiro nem o tanto de elogio que vem recebendo.





Sandi 03/05/2013

Entre o Agora e o Nunca- J. A. Redmerski
Contém spoilers!

Depois do desastre de Belo Desastre (com trocadilho!), resolvi dar uma nova chance para o genero new adult, com Entre O Agora e O Nunca, livro com várias resenhas positivas em todos a internet. E se eu tivesse que usar apenas uma palavra para descrever a minha sensação ao ler esse livro seria: decepção!

Entre O Agora e O Nunca conta a história de Camry e Andrew, dois jovens com dramas pessoais bem intensos que, ao se conhecerem durante uma viagem de onibus, percebem que com ajuda um do outro podem dar um novo rumo as suas vidas.

A premissa do livro de J. A. Redmerski é bem interessante e gosto bastante de road books. Logo, comecei o livro com grandes expectativas e confesso que, em um primeiro momento, elas foram atendidas. A escritora foi muito competente ao construir suas personagens acrescentando uma carga emocional tangível em cada uma deles. Não são sofrimentos fúteis, o leitor pode realmente sentir como a situação afeta cada um deles. O relacionamento entre os protagonistas também foi bem introduzido na trama e realmente me diverti e suspirei com seus diálogos a medida que iam se conhecendo. Porém, a partir do momento em que Cam e Andrew decidem estender sua experiencia em uma road trip, a autora pareceu se lembrar que seu livro seria um new adult e se perdeu totalmente do caminho que estava trilhando.

Como todos os livros do gênero, a tendencia é buscar uma história de amor real, fugindo dos preceitos inocentes do young adult. Porém diante de uma teórica busca de "libertação" por parte da protagonista feminina, a autora redefine totalmente a personalidade das personagens. O mocinho sarcártico e charmoso se torna machista e valentão de bar, enquanto a moça, de independente e decidida, repentinamente se torna submissa (e não apenas no aspecto óbvio) ao homem. Aliás, durante a leitura senti que a autora inseriu esse aspecto apenas em consequência do modismo recente, sem se dar conta que isso não acrescentaria em nada ao livro. O apice é a frase de Andrew: "Quero que você me pertença de corpo e alma!" O que parece romântico, para mim seria totalmente um alerta para sair correndo.

Deja vu de Belo Desastre? Sim! Apologia à sexo sem proteção e a tatuagens impulsivas são apenas alguns exemplos. Se esse é o reflexo do jovem adulto de hoje, temos que ficar bem preocupados. Se meu encanto pelo livro já se perdeu em seu potencial androcentrista, o clichê apelativo do final completou o efeito: a inserção de um drama injustificado para produzir um clímax em uma história que terminaria sem um.

Refletindo ao final da leitura, acho que minha definição de romance anda bem distante desse gênero, uma vez que não gostaria de ter aquele "final feliz" aos 20 anos. Acho que continuarei nos young adults e chick-lits. Essa categoria do meio, talvez, simplesmente não funcione comigo.
comentários(0)comente



Day Privado 29/04/2013

Ué Gostei!
Sabe o que eu achei de “Entre o Agora e o Nunca”? Simplesmente um Maximo, tipo é John Green mais com o tempero de E.L. James... Ta a autora é melhor! Não to comparando é só que é um romance sem maldades só que apimentado com o “New Adult” Serio! Amei mesmo!
Simplesmente de mais, tudo... Do começo ao fim!
Um livro que é um livro só se torna bom quando tem sentimentos, quando o autor escreve com a sua alma com a seu amor, serio... Já li um livro que falavam de amor e tudo mais, mas quando eu lia não sentia nada, nem a dor que a personagem falava que sentia, nem a alegria e muito menos o amor...
Mas também já li vários livros que tem emoção, mas este assim como os livros de John Green  (A Culpa é Das Estrelas e Teorema Katherine) , sentiu mais emoção em tudo, pode ser piegas, mas é verdade, senti o amor, a alegria (ri muito de algumas coisas), a tristeza (foi essa a que eu mais senti, tanto que acho que derramei um balde de água), a agonia... Tudo! Simplesmente assim...
Queria poder contar tudo a vocês, vocês que leem as minhas resenhas sabem que, toda vez acabo contato um pouco do livro, mas não dessa vez, sabe por quê? Porque precisa ler tudo! A cada pedacinho sentir o gosto de cada linha, da trilha sonora de tudo! Enfim! Leia o livro e saberá tudo o que eu estou falando...

AAAAHHHH! Esqueci-me de uma coisa, o livro é tão, mais tão bom, que tem até trilha sonora, serio véi! Tipo.: Kansas, The Beatles e tudo mais... Carros antigos (sim muito massa) e também como sou uma HUNTER de corpo e alma tenho que mencionar , amo mais ainda esse livro por causa do Jensen Ackles que eles mencionam como sendo o maior gato (o que não é mentira, alias é mais pura verdade) da serie Supernatural (o que já é tipo: WOW!) e agora o nosso hino: Carry On My Wayward Son – Kansas... Ta bom ou quer mais?
Porque eu acho que autora é simplesmente fã de sobrenatural, porque tipo: quem assiste Sobrenatural desde a primeira temporada sabe que a namorada do Sam usava uma blusinha dos Smurfs e um shortinho minúsculo! Serio! Acho que ela é fã!

E também acho que deveriam fazer o filme de ENTRE O AGORA E O NUNCA com a trilha sonora do livro, e a musica oficial Carry On My Wayward Son! Serio não to brincando!
Então amigos! Um beijão
Day
Isabelle 30/07/2013minha estante
Quando vi minha música preferida no livro imediatamente coloquei pra tocar!! A autora é Hunter como eu.... Adorei!




Lusiana 12/09/2013

Horrível!!
Este livro é muito ruim e não acrescenta em nada!!!
Bianca 15/09/2013minha estante
Concordo plenamente, sinto vergonha alheia pelas pessoas que gostaram.


Carol 12/11/2013minha estante
tbm nao consegui entender pq as pessoas gostaram tanto




Carol 18/06/2013

I´ve been travelling but I don´t know where , I´ve been missing you...
Sabe quando você lê um livro, e tem que reler a última frase dezenas de vezes para se conformar com o fim do livro? Então nem imaginem quantas vezes reli:
"O que posso dizer? Este é Andrew, e eu não mudaria nada nele."
O que eu posso dizer, este é Entre agora e o nunca, eu o amei, e não mudaria nada nele também, pelo contrário!

Antes de lê-lo, tinha visto inúmeras propagandas em blogs sobre o mesmo, vi que era do gênero "new adult" e o estereotipei como sendo iguais aos outros, sem diferença, que seria uma leitura como qualquer outra, mas ai li a sinopse, e não, não era como as outras. diferença já começa na descrição da protagonista, Cam, diferente das outras que estão em busca do amor, ela está em busca do contrário: "Cam, uma jovem de 20 anos que desistiu do amor" tão jovem, e já se sente vencida pela perda? Bem, de cara, eu percebi, "Cara, vou amar esse livro!", dito certo, amei.

Irresistível, com rock clássico e Texas de fundo, Entre o agora e o nunca, me ganhou rapidamente, nas primeiras páginas, me arrancou inúmeras risadas, choro, e hm, como posso dizer, bem insultos, é.
Um cara lindo, desconhecido,sincero, mas perdido. Uma garota sensível, com traumas, e uma regra: Nada de caras.

Cam, cansada de tudo ao seu redor, de todo normalismo, e de pessoas na zona do conforto que não estão dispostas a se aventurar,sem planejamento, apenas com a certeza, de que o amanhã, nunca será como o hoje, sem trocadilhos. Parece que o destino, definitivamente, não vai com a cara de Camryn, mas só parece mesmo. Ao perder seu namorado, e o que ela achava ser o grande, único e eterno amor de sua vida, Cam,vê-se sem chão ao perdê-lo num acidente de carro, 3 meses antes da formatura, 3 meses antes dela realizar seu sonho de sair por ai, só, ao seu lado, sem rumo, apenas com o amanhã certo, e que ele estaria lá.

Natalie, sua melhor amiga, e Damon seu namorado, tentam de alguma forma reanima-la, mas após um deslize de Damon- e põe deslize nisso- Cam percebe que seu lugar não é ali, e sai, escolhendo sua próxima parada de acordo com as batatas- fritas da atendente, sim, Idaho, a cidade das batas, de acordo com ela. Iniciando ai, toda a graça do livro, e as primeiras de muitas risadas que ao longo dele dei.

"O dia em que tudo mudou foi ontem. Aquele formigamento no cérebro me forçou a me levantar. E eu me levantei. Mandou
que eu calçasse os sapatos, arrumasse uma pequena mala esportiva com o indispensável e pegasse a minha bolsa. E eu fiz tudo isso."

Embarcando em um ônibus desconfortável, sem saber o que, e porque Idaho, Cam, mal imagina, que vai conhecer a pessoa pela qual sempre procurou, sem nem saber.

"Um cara entra carregando uma mochila preta no ombro. Alto, cabelo castanho curto e estiloso, usando uma camiseta azul-marinho colada ao corpo e um sorriso meio torto que pode ser genuinamente gentil ou só de autoconfiança"

Ai, o livro começa a ficar muito bom, sério, Andrew, sincero, sarcástico, e com o "gata" que arranca risos e suspiros facilmente, não só de Cam, mas de qualquer leitora, até pelos atos singelos, sempre tentando zelar por ela, mesmo sem ela desconfiar disso.
Personagens muito bem desenvolvidos, Redmerski, nos cativou, e prendeu nesse enredo, com personagens reais, com problemas reais, buscam seu próprio melhor, sem aquele drama do qual enfraquece a leitura.

Ao terminar, você para e pensa, nossa ainda bem que a Cam-sono-pesado não dorme com música, e graças a Deus o Camaro 67 do Andrew não funcionou, e que o destino mais uma vez, mostrou a ambos, como o inesperado, pode ser muito melhor.
Outro fato, que eu amei, e explica eu ter começado essa resenha com uma parte da letra de "Laugh, i nearly died"-Rolling Stones, sim, além de todas as coisas boas que já disse sobre ele, o livro gira todo em torno de rock clássico ♥ Agora me digam, como não ama-lo? Sério, uma fã de clássicos e romances como eu, simplesmente tem que ter um livro assim, como livro de cabeceira, acho.

A cada nova frase escrita, novos atos feitos, de cada um, via como mesmo com uma linguagem muitos simples, e jovial, com gírias, que acreditem, não "diminuiu" o livro no quesito escrita, nem um pouco, apenas nos ajudou a entrar no universo pelo qual a autora, queria nos transporta e conseguiu!

Sinceramente? Chorei muito com esse livro, e no fim, quando achei que teria que joga-lo pela janela antes de terminar, para não querer acreditar, no que estava escrito, a razão graças a Deus falou mais alto, e ao continuar vi, que foi um grande jogo da autora, que olha, me deixou um caos. Enfim, definitivamente, se você chegou até aqui, e leu a minha resenha até o fim, o que tenho certeza que deve ser muito longa, devido a minha ressaca desse livro, te aconselho a lê-lo, já!
E como o John(The civil Wars)- Sim, The civil Wars também parece fazer parte do ótimo gosto musical da autora- canta e Andrew sempre diz:
♫ I'm a dead man walking
I'm a dead man walking... E sim, você era até conhecer Cam, e posso dizer com toda certeza, que ela também era!

Finalmente, super recomendo!
Boa leitura :)
comentários(0)comente



Suzana 14/04/2013

Sinopse - Entre O Agora e O Nunca - Entre O Agora e O Nunca - Livro 01 - J. A. Redmerski
Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.
Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.

Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.
Kauanny 25/10/2013minha estante
gente como eu fasso pra ele aki ?




M! 01/06/2013

Honestamente eu esperava muito mais do livro.
Andrew não me convenceu e achei a personagem de Camryn muito confusa.
O Enredo é fraco pelo potencial da história.
O final achei um pouco forçado demais, como se autora quisesse compensar toda a falta de emoção do livro nos capítulos finais.
Era tão óbvia a atração que ambos sentiam um pelo outro que eu não entendi o porque do lenga lenga até a história se desenrolar.
Ficou cansativo e arrastado o que acabou nutrindo expectativas que não foram alimentadas.

Não entendi o porque de um segundo livro já que o final pra mim foi bastante conclusivo.

Não gostei, não me emocionei, não me apaixonei pela história.
M! 08/06/2013minha estante
Ah que bom que encontrei alguém que concorde hahaha
Já estava pensando em reler esse livro com tantos elogios. Sofri bullying por não ter gostado dele! LOL


Sonia 06/07/2013minha estante
Também achei o livro muito ruim esperava mais da historia,eu também me perguntei por que do segundo livro.




spoiler visualizar
Ellen 08/10/2013minha estante
kkk, gostei das sua reflexões.
Por mais que eu tente não consigo entender como alguém que leu o livro dá 5 estrelas. ????
Pra mim o livro precisa ser perfeito pra receber 5. Só aquele final corrido já fez perder no mínimo duas. Aceito que tenham gostado do livro mas 5?




Yasmin 12/12/2013

Um new adult mais sutil, com desenvolvimento interessante e um romance ótimo

Faz pouco mais de um ano que conheci o gênero new adult e desde então a cada novo lançamento do gênero por aqui fico na mesma indecisão, vale a pena ler ou não vale. E quando a Suma de Letras anunciou o lançamento do livro da autora J. A. Redmerski fiquei muito na dúvida, mas mesmo assim adquiri o livro e foi em uma segunda-feira meses depois que comecei a lê-lo após abrir a estante para pegar alguns marcadores. Foi um rompante, era só uma olhadinha e menos de quatro horas depois o livro estava terminado. Redmerski consegue uma história deliciosa e bastante romântica.

Camryn está passando por um tempo difícil. Depois de perder o namorado em um trágico acidente de carro, ver o pai abandonar a família e o irmão mais velho ser preso, tudo o que Camryn quer é formar e morar com sua melhor amiga enquanto pensa em um escapatória para sua vida. Porém quando o namorado da sua amiga se declara para ela e mente para a amiga dela causando uma briga cheia de palavras duras Camryn não pensa. Simplesmente junta um pouco de roupa, suas economias e seu celular em uma mochila e parte para rodoviária onde embarca para Idaho, um destino escolhido aleatoriamente. Camryn não pensa nos perigos que pode enfrentar viajando sozinha em um ônibus interestadual. Ela tem 19 anos, mas parece mais jovem do que é e é isso que chama atenção de Andrew. O que aquela garota estava fazendo em um ônibus daquele? Será que não percebeu o estranho quarentão olhando-a de forma indiscreta e nojenta? Andrew se aproxima de Camryn para protegê-la, e sabe que precisa lutar contra o estranho sentimento que ela desperta nele. Já Camryn tenta entender porque Andrew se aproximou dela. Com suas músicas estranhas e olhar penetrante Andrew tem algo que a atrai. E as coisas que acontecem a seguir unem ambos em uma viagem através do país que os mudara e unirá para sempre.

É a partir dessa premissa que a autora desenvolve sua história. Através de dois pontos de vista Redmerski constrói uma relação que começa de maneira inusitada, mas que consegue ser crível. A história flui em um ritmo leve e a autora se utiliza dos diálogos para desenvolver não só a trama como a personalidade dos protagonistas. Outro ponto que serve de diferencial para sua história é o romance, que ao contrário de alguns new adults é menos sexual e mais cadenciado, evoluindo de forma gradual, o que torna o tom mais realista. Uma história off-road com uma ótima trilha sonora e dois personagens que cativam o leitor à medida que a história avança.

Em uma história sobre cair na estrada é preciso uma boa ambientação e a ótima percepção da autora fica nítida nas descrições, refletindo em uma ambientação bem construída que aliada a trama enriquece a história, funcionando a seu favor. Adicionando isso ao fato de Redmerski apresentar dois protagonistas com ótimas personalidades e histórias pessoais interessantes o resultado é um new adult diferente, que aborda um cenário novo no gênero e que conquista ao leitor. Andrew é um dos protagonistas homens de new adult que mais gostei e Camryn é a protagonista mulher mais real que vi do gênero. Ela não é chata em momento nenhum ao contrário do que vemos em quase todos os casos. Uma narrativa harmoniosa e um romance que até o final foi bem construído. A autora trouxe algo no fim que julguei desnecessário, mas que pouco importou na qualidade da história em si.

Leitura rápida, com um bom ritmo e que desenrola um romance criativo, com bons personagens e uma ótima narrativa. Redmerski conseguiu uma história atual e crível, que expande as bases do gênero new adult. A edição da (...)

Termine o último parágrafo em:

site: http://www.cultivandoaleitura.com/2013/11/resenha-entre-o-agora-e-o-nunca.html

comentários(0)comente



Patricia 12/07/2013

Maravilhoso!!!
QUE LIVRO BOM!!!! QUE ESTÓRIA LINDA!!!! M A R A V I L H O S O!!!! Ri, chorei (chorei não, urrei), senti friozinho na barriga... O livro é perfeito. Todas as emoções compiladas em um único volume. E ainda é Hot. Não como Amos e Masmorras ou 50 Tons. Mas as cenas são "estimulantes" kkkkk vocês me entendem né?
A narrativa é perfeita, prende a nossa atenção e a leitura é tão rápida que a gente nem sente o tempo passar. Andrew e Camryn são dois lindos. Um casal apaixonante. Eles se conhecem numa viagem de ônibus, onde cada um está tentando lidar com os seus demônios. No decorrer da estória descobrimos que os problemas de Camryn são umas formiguinhas perto dos problemas de Andrew. Mas mesmo assim ele cuida dela, aconselha, escuta, ele compartilha das mesmas incertezas dela e a ajuda a superá-las. O amor deles é lindo e vai acontecendo aos poucos. Não é daquele jeito: se conhecem e no mesmo dia já não conseguem ficar sem se tocar. Eles vão convivendo e se conhecendo, até que tudo acontece. O tempo que eles passam em Nova Orleans é maravilhoso. Se deixar, vou ficara aqui elogiando a autora, Andrew, Camryn, a editora, a revisora, o designer da capa, etc etc kkkkk Sou suspeita, pois eu AMEI o livro.
Minha avaliação??? 6 estrelas!!! Preciso dizer mais alguma coisa? PARE TUDO E CORRA PARA LER AGORA!!  
comentários(0)comente



Bruninha. 28/04/2013

Emocionante!
Comecei a ler por indicação de um grupo.
Li em dois dias e amei do começo ao fim.
Ele retrata a dor da perda de um modo muito real.
O casal principal é um amor. Ambos com suas dores, seus segredos, mas descobrem juntos o sentido de amar. Amar livremente.
Foi impossível não ir as lágrimas nos últimos capítulos.
O único ponto negativo que eu achei, foi o final. Achei muito corrido. Poderia ter se desenvolvido mais.
Mas fiquei sabendo que vai ter um segundo livro, contado pelo Andrew. Talvez neste sejam preenchidas as lacunas deixadas no primeiro livro.
Recomendo pra quem quer uma história de amor, sexo e... Amor.
Fran 30/04/2013minha estante
Nossa Bruninha, verdade! O final me deixou com os nervos em frangalhos. E tb concordo com vc, o final foi corrido demais. Agora essa do Andrew me deixou louca! Só pelo fato de ter mais um pouquinho dos dois já me alegra, mesmo que o livro não se trate deles. ;)




279 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"O contato direto com outros leitores incentiva a ler e adquirir livros que nem imaginávamos existir."

Revista Época