Entre O Agora e O Nunca

J.A. Redmerski



Resenhas - Entre O Agora e O Nunca


279 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |


May 26/08/2013

J.A. Redmerski me surpreendeu positivamente
Depois de me sentir um tanto decepcionada com o "Toda Sua", pensei que nunca iria gostar de um livro nesse estilo. Já que prefiro algo com mais romance do que várias páginas com cenas de sexo descritas. E sinceramente não dei muito crédito para "Entre o Agora e o Nunca". Mas gostei da capa e da sinopse. Mas não podia acreditar que iria me apaixonar pela história de Camryn e Andrew, e por eles é claro. Acabei me identificando bastante com a Cam porque por diversas vezes senti vontade de colocar uma mochila nas costas (só com o essencial) e viajar pelo mundo, e amo tranças (sz')... Amei a maneira que a autora conduziu a história, sempre leve, nos envolvendo e descobrindo sentimentos assim como seus personagens.
Conseguimos pegar a estrada com eles, superando suas barreiras e medos.

Mas o final é mais surpreendente em todos os sentidos. Eu já tinha imaginado que havia algo errado com Andrew, mas não esperava aquilo fiquei chocada. Quando Cam ler a carta de Andrew sinto que meu coração se partiu em mil pedacinhos. E no capítulo seguinte podia jurar que eu teria um infarto quando li "2 meses depois" e vi o que realmente aconteceu. Mas fiquei super contente com o desfecho da história.
Pensei que o livro era apenas um volume, aí descubro que tem mais. É uma série. Espero que autora continue levando a história nesse caminho, achei muito agradável. Cam e Andrew são personagens muito próximos da vida real. Principalmente Andrew, que não é nenhum tipo de homem inacessível, ele é bem comum além de lindo. Mas alguém que certamente poderíamos cruzar por aí. E para ficar mais especial ele é músico e digamos que ele tem um excelente gosto musical *-*


*E a autora ter citado o livro "Diário de uma Paixão" e a também a "Carolina do Norte" só ajudou para que eu desse cinco estrelinhas c:
Rodrigo Soares 03/09/2013minha estante
Que legal o livro cita "Diário de Uma Paixão" e a "Carolina do Norte" *--------*


May 05/09/2013minha estante
Tive um mini infarto lendo ele kk




CooltureNews 19/06/2013

Publicada em www.CooltureNews.com.br
SIM! Finalmente um livro que possui cenas de sexo que nos convence e com uma história envolvente e cativante. Antes de continuar vou começar minha resenha pelo final e já dizer que vocês devem parar de ler qualquer livro que esteja lendo e entrar de cabeça na história de Cam e Andrew, eu o fiz em poucas horas e até me arrependo, pois o prazer dessa leitura deveria ser prolongado, quero mais páginas.

Camrym é uma garota que com apenas 20 anos já sofreu demais na vida, sério, seu primeiro amor morre em um acidente de carro, o segundo lhe colocou um belo par de chifres, seu irmão é preso por atropelar e matar alguém, seus pais se separam e o namorado de sua melhor amiga resolveu dar em cima dela e sua então melhor amiga para de falar com ela, pouca desgraça né? Com isso ela simplesmente resolve subir em um ônibus sem destino certo em busca de espaço e tempo para pensar na vida.

Andrew é um rapaz de 25 anos que está voltando para sua cidade natal para visitar seu pai que está no estagio terminal de um câncer no cérebro. Devido a sua criação, não é lá muito acostumado a deixar os sentimentos aflorarem. Lógico que ambos irão se encontrar e mais uma vez o destino resolve sair para brincar com essas duas vidas, mas ao que tudo indica agora será para acertar as pontas e remediar o passado, será?

A narrativa do livro é feita em primeira pessoa, mas temos a visão de Andrew e de Cam e capítulos separados, a principio sobre um mesmo acontecimento para depois ser feita de forma alternada, cada um contando um pedaço da história. Se tratando de um romance e de personagens tão distintos, tenho que dizer que a autora conseguiu fazer essa troca de visão com maestria, fica visível logo nas primeiras linhas qual é o personagem que está conversando conosco sendo inteiramente dispensável nos informar (mas é informado, só para saber), pois as características e forma de pensar de cada um é algo único e não se misturam, ponto para a criação dos personagens.

As cenas de romance são convincentes pelo simples fato de não serem forçadas e não ditarem o ritmo da história, são quentes e ao mesmo tempo são comuns, nada que podemos classificar como excepcionais e difíceis de alcançar, se é que me entendem.

Mas, sempre tem um mas... Apesar de querer um pouco mais da história eu estava contente com seu final e é um pouco broxante saber terá uma continuação. Agora vocês devem estar me achando louco, realmente sou um pouco, mas neste caso eu gostaria que a autora desenvolvesse um pouco mais o final do livro, que foi emocionante demais. Ou melhor, o livro deveria terminar antes e esse final poderia ser o próximo. Em todo caso estou ansioso para saber o que a história nos reserva e essa definitivamente é uma leitura que recomendo!
comentários(0)comente



Talita 26/05/2013

A+C
Bom, esse livro é aquela mistura de bom, ruim, medio, e muito bom, ele levo 3 estrelas por conta da autora, que não soube criar e amadurecer a ideia da metade do livro em diante!
Isso fico muito vago, pelo menos para mim =[
Gostei muito do casal, a mocinha nao me irritou, e olha que isso e dificil, mais pensei que pela sinopse do livro ela fosse mais problematica.. haha, sim.. eu pensei que ela seria tri amargurada xD
Enfim..
Tirando aquelas vagas situaçoes em que ficamos, o enrolo no meio do livro, e o final corrido, eu gostei =)
Esta entre os bons do ano, mais não o melhor ;)

comentários(0)comente



Kessy 03/01/2014

Entre o Agora e o Nunca
Desde que esse livro saiu nas livrarias só o que eu vejo, leio e escuto são elogios à narrativa, e é claro que isso despertou minha curiosidade. E o livro não me decepcionou!

O início foi tranquilo, nenhuma novidade muito chocante: a melhor amiga tentando levar a personagem principal para "se divertir", paquerar e tudo mais, depois de um fiasco amoroso. Só que no caso da Cam, foi mais do que apenas um término. O namorado dela morreu tragicamente, e desde então (1 ano se passou) Camryn não é mais a mesma.

Mas enfim, coisas acontecem e o namorado de sua melhor amiga se declara apaixonado por ela. Ela surta (com razão) e quando tenta falar a verdade à Natalie (sua melhor amiga), esta surta e a deixa sozinha. Cam não aguenta mais a própria vida, e decide sair de casa por um tempo, pra clarear a cabeça.

Ela então compra uma passagem pra um lugar qualquer e embarca num ônibus. Algumas cidades depois ela conhece Andrew... E aí tudo muda.

Devo dizer que eu fiquei feliz que os dois não tiveram aquela "atração instantânea" que parece ser a premissa de muitos livros do gênero New Adult, do qual Entre o Agora e o Nunca faz parte. Mas também gostei do fato que a relação deles vai se construindo de forma tão sólida e bonita.

Andrew me conquistou (cadê a novidade) e Cam, de certa forma, também. Ela não é exatamente aquela personagem frágil, mas também não é aquela toda autossuficiente que rejeita o cara. E quando os dois finalmente se entregam à atração que começaram a sentir durante a viagem, bem... Eu realmente cheguei a ficar um pouco sem fôlego, hehehe.

O final é de arrepiar e deixar o coração palpitando e apertado de aflição (leiam e vão entender), mas eu amei cada pedacinho, e agora já estou ansiosa para o segundo volume, The Edge of Always, ainda sem título traduzido. É com certeza um livro que eu quero ter na estante pra reler sempre que der vontade...
comentários(0)comente



Nathália 19/10/2013

Resumo de Entre o Agora e o Nunca
Essa poderia ser uma linda história sobre Orfeu e Eurídice. Mas não. J.A. REDMERSKI decidiu fazer uma história sobre Camryn Martybeth Bennett e Andrew Parrish. Cam está cansada de sua vida: seu irmão foi preso e seus pais se divorciaram. E quando Damon dá em cima dela e a amizade com sua melhor amiga abala-se, é a gota d'água. Ela pega o ônibus rumo a lugar nenhum (mas sua passagem vai até Idaho) e Andrew está indo visitar seu pai no hospital em Wyoming. A vida deles muda completamente depois que se conhecem e não conseguem se desgrudar um do outro. Juntos, vão viver muitas aventuras. Com a mistura do conflito dramático de suas famílias, do jeito comediante como eles se comportam um com o outro, do romance e do desejo inevitáveis que surgem entrem eles o livro torna-se perfeito. O final é emocionante e surpreendente.Tem tudo que um livro bom poderia ter. De acordo com a melhor amiga de Cam, Nat, Andrew se parece com o autor Kellan Lutz: seu corpo definido, seus incríveis olhos verdes, sua covinha e seu jeito irresistível vão fazer com que todas as garotas que lerem esse livro se apaixonem. E de acordo com a capa do livro, particularmente, imagino Cam como a atriz Diana Agron. Sintam-se a vontade para ler e reler essa viciante história.
comentários(0)comente



Carolineadvfull 17/06/2013

Apaixonante
RESENHA disponível também no meu blog: www.blogandolinhas.blogspot.com.br

Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos ela havia recentemente terminado o ensino médio, e tinha perdido o namorado num acidente trágico de carro, o Ian. Depois disso ela ficou muito abalada, chegou a se envolver com outro cara mas não deu certo. Ela não conseguia mais se entregar, ela não se permitia sentir mais nada, se fechou completamente para amar.

Ela tem uma amiga chamada Natalie, muito louca, mas que de certa forma é a única que a anima, ou pelo menos tenta animá-la. Nat tem um namorado, que em um dia saindo com Nat e Cam termina confessando que gosta dela e a beija. Transtornada Cam se vê perdida. Ao contrário dos que muitos jovens almejam para vida ela não queria fazer faculdade, ela não tinha muita perspectiva de fazer isso, era uma aventureira por natureza. Tendo sua amizade abalada por conta do ocorrido com o namorado de Nat, ela decide viajar de ônibus sem um rumo definido, sempre teve vontade de viajar assim, só não esperava que teria uma motivação dessas. Chegando a bilheteria compra a passagem do ônibus que está para sair primeiro, que é Idaho.

A partir daí Camryn parte para uma jornada de surpresas, conhece Andrew Parrish lindo de morrer, com seus lindos olhos verdes. Me derreti só de ler a descrição de como ele é. Diferentemente de Cam, ele viaja para visitar o pai que estava morrendo de câncer.

O inevitável acontece, ambos se aproximam e tentam a todo custo manter distância um do outro, de não se apaixonar, mas o destino adora novidades não é mesmo!?

Esse livro é perfeito, a leitura é tranquila, linguagem simples. a capa do livro é linda. Mais um livro que li em dois dias, eu simplesmente não conseguia parar de ler, você vibra durante a leitura. E o final é surpreendente, a autora foi fantástica na minha opinião. Ahhhh e como sou emotiva é claro que chorei no final.

É um livro apaixonante mesmo, entrou na minha lista de favoritos do ano, leiam e vão se encantar com a história.

comentários(0)comente



Stella 19/07/2013

Livro Regular - 2 estrelas
Lido em : 13/02/2013

Livro razoável. É o terceiro ou quarto livro ULTRASUPERMEGAHIPER popular que não acho graça nenhuma e não consigo entender por que esse 'barulho' todo.
Tem muita channtagem emocinal:Semi-Estupro, parente com um pé na cova, parente na cadeiam, antigo amor morto. Se fizer as contas vai ter o obvio resultado: Pura chantagem emocional.
Sem contar que teve um momento meu 50 TONS DE CINZA no meio. Só pra percerber como essa história tava complicada para seguir.

site: http://www.goodreads.com/review/show/534572826
comentários(0)comente



Psychobooks 20/05/2013

Classificado como 4,5 estrelas no Psychobooks

www.psychobooks.com.br

- Revisitando a premissa

"Entre o agora e o nunca", da autora J.A. Redmerski conta a história da Camryn e do Andrew, que se conhecem por um acaso em uma viagem de ônibus. Ela indo para lugar algum, ele com um objetivo em mente, mas querendo evitar ao máximo seu destino. Os dois têm uma história pesada em seu passado e o destino faz com que se encontrem.
A premissa do livro não é incomum, a inovação vem no gênero, que é o New Adult (já falamos dele aqui em algumas postagens). Nesse gênero, o autor escreve sobre jovens entre 18 e 25 anos, que estão entrando na vida adulta, mas ainda carregam alguns dos problemas da adolescência. Há maturidade no relacionamento, mas sem toda a pressão que um romance adulto traz. Em minha opinião essa é uma grande sacada e traz ótimas possibilidades.

- Narrativa e o que esperar da tradução

Quando leio algum livro em inglês e pouco tempo depois ele é lançado em português, tenho a preocupação de dar uma olhada na tradução, reler algumas partes, mas a releitura é apenas uma revisitação da história, sem muito compromisso. Apenas lembrar de algumas partes tocantes e reviver os sentimentos do enredo.
Com "Entre o agora e o Nunca" isso foi impossível. Comecei com o livro e quando vi já estava novamente envolvida pelo enredo e querendo saber mais sobre a história. Relembrar as cenas quadro a quadro, sem economia de leitura.
A narrativa do livro é feita em primeira pessoa. Começamos vendo a história sob a perspectiva de Camryn, que é introspectiva, tímida e depressiva. Ela pega um ônibus sem destino e então conhecemos Andrew.
Então a autora começa a trocar o ponto de vista da história, e aí as coisas ficam verdadeiramente interessantes.
Andrew ganha voz na narrativa e a relação dos dois vai se avolumando e se transformando. A troca de visão é bem-feita, com a autora usando essa ferramenta para nos deixar ansiosos pelos pensamentos de um personagem, quando estamos visitando o pensamento do outro.
A caracterização dos dois é feita no ponto certo. Em nenhum momento quando enxergamos a história pela visão de Andrew, duvidamos que seja um garoto narrando.
A história corre de uma forma cativante, com os personagens em uma roadtrip, com ótimas músicas pontuando o enredo. Aconselho que leiam com um player do lado. A experiência com a leitura junto com as músicas é perfeita!
A tradução está primorosa! A autora usa uma escrita bem informal em inglês, com palavrões e muitas frases de duplo sentido. A tradução foi fiel, com a linguagem informal e todos os palavrões mantidos. Houve também a preocupação em manter algumas conversas dos personagens nas entrelinhas, com as mensagens de duplo sentido que um envia ao outro bem-traduzidas e com sentido na história.

- Romance Caliente!

Em um livro que tenha romance, é muito importante que os personagens nos VENDAM sua tensão sexual e que ela não seja forçada de alguma maneira pela autora. Não basta a autora escrever linhas e mais linhas sobre como os dois personagens se desejam, se eles simplesmente não têm química.
Com Andrew e Camryn a tensão sexual, junto com a paixão, vai crescendo de forma gradativa e crível. Cada palavra e olhar trocado pelos dois têm um significado, o que nos leva a torcer absurdamente para que o romance dê certo.

- Vale a pena, Alba?

MUITO! A história é emocionante. Os personagens amadurecem muito durante o enredo e a autora tem muita calma em construir a relação deles passo a passo, sem muita pressa. Todo o enredo corre muito bem, a única coisa que me causou estranheza foi a última parte:

- O porquê de eu ter dado 4,5, e não 5 Estrelas

Durante toda a narrativa a autora se deu tempo para construir toda a relação de Andrew e Camryn. Nas últimas 30 páginas ela se apressa e os fatos se atropelam sem razão. O final é bom, mas poderia ter sido ótimo. É o único ponto fraco do livro. Não aponto o desenrolar do enredo, e sim a pressa com que ele é apresentado. Essas 30 páginas poderiam muito bem ter sido mais desenvolvidas em 100.

"Tudo fica quieto de repente, e é o primeiro momento de silêncio que ambos notamos. Me pergunto se ele está pensando a mesma coisa que eu, curioso a meu respeito e querendo fazer perguntas, como estou curiosa sobre muitas coisas nele. É um daqueles momentos que são inevitáveis, e que quase sempre marcam a fase quem que duas pessoas começam a se conhecer de verdade."
comentários(0)comente



Deby 11/06/2013

Legal
Essa é a única palavra que me vem à cabeça quando tento definir o que foi (para mim) Entre o Agora e o Nunca.
Li várias resenhas, comentários positivos e levei a qualificação do Skoob em consideração para lê-lo, já que a maioria das pessoas qualificou esse livro com 5 estrelas.


*POSSÍVEIS SPOILERS*

Entre o Agora e o Nunca conta a história de Camryn Bennett e Andrew Parrish.
Ela, resolveu botar o pé na estrada sem destino pré-determinado, depois de se decepcionar com a melhor amiga, levando em consideração que o seu namorado havia morrido em um acidente e o seu 2° namorado a traiu, além do seu irmão estar preso e os pais divorciados.
Ele, com o pai a beira da morte em uma cama de hospital, decide viajar para encontrá-lo, mas ao invés de ir voando, como toda a sua família gostaria, foi de ônibus. E foi nesse ônibus que os dois se conheceram.

Os acontecimentos que se seguem são fofos, a história dos dois é fofa, mas o que não é nenhum pouco fofo é o excesso de palavrões. Entendo que a autora quis dar um ar de juventude aos diálogos, porém, achei um pouco exagerado - a não ser que seja comum nos Estados Unidos falar tanto palavrão assim, o que acho pouco provável.

A protagonista, Camryn, ou Cam, é uma menina aparentemente tímida, não quer ser paquerada por ninguém, tem o sonho de virar mochileira, viajar pelo mundo sem nenhum compromisso, o que é algo legal, mas ao mesmo tempo ela é muito cheia de "nhé-nhé-nhé". De fato, em certas ocasiões do seu ponto de vista, sinto uma certa conexão com a personagem, mas na grande maioria, acho ela bem chatinha.
Andrew, o garoto fisicamente perfeito, tatuado, olhos verdes, alto e musculoso, que é romântico, se importa de mais com o bem-estar da protagonista, é cheio de tantas outras qualidades, e além disso está a procura de sua Erídice. Quando visto do ponto de vista de Camryn, ele realmente parece perfeito, quando visto do seu próprio ponto de vista, é apenas um garoto normal.

A atração entre os dois é quase que imediata, mas o beijo, a meu ponto de vista, demora muito pra acontecer, e por isso achei que foram dadas muitas voltas desnecessárias, mas muitas vezes o diálogo é divertido, o que torna a leitura muito mais fácil. Várias vezes me peguei rindo das cenas enquanto lia.

Em resumo, é um livro fofo.
Gostei da leitura, e a minha avaliação de 3 estrela se deve ao fato dos inúmeros palavrões, mas principalmente por culpa dos 2 últimos capítulos, porque o segredo de Andrew não deu nenhuma pista durante a narrativa, que sendo um segredo desse gênero, era impossível nada ter acontecido antes, fazendo com que o realismo, que era a proposta inicial, desaparecesse, além do final pouco satisfatório.

Um livro bom, mas que poderia ter sido melhor desenvolvido e com um final que estraga toda a experiência positiva do começo.
Aliás, não entendo o porque de uma continuação, pois pra mim a história dos dois já foi resolvida no final desse.
comentários(0)comente



Paula 30/04/2013

Camryn é uma garota de vinte anos que passou por momentos difíceis no ultimo ano: perdeu seu namorado em um acidente de carro, seus pais se divorciaram, seu irmão foi preso por matar alguém quando dirigia bêbado e o namorado da sua melhor amiga (que também era seu amigo) se declara por ela e tenta agarrá-la, ela então conta pra amiga que acaba brigando com ela. Ou seja, sua vida está um caos! Perdida e sem saber o que fazer ela decide viajar sem rumo. Camryn embarca para o Estado de Idaho, o lugar mais longe que pôde encontrar. Mas ela não esperava conhecer Andrew Parrish, um cara super lindo, divertido, sedutor, que também parece estar fugindo de seus próprios segredos. Os dois começam a conversar aos poucos, Camryn super fechada e desconfiada mas Andrew com seu jeitinho divertido vai se aproximando cada vez mais dela durante a viagem, os dois acabam iniciando uma amizade sem pretensão alguma. Camryn percebe que essa amizade está mexendo com ela e tenta resistir ao máximo a esse sentimento que está surgindo, ao mesmo tempo Andrew também não quer se deixar envolver sabendo que isso pode fazer Camryn sofrer. Os dois iniciam uma viagem que pode mudar suas vidas completamente, compartilhando experiências, segredos e sentimentos. É um road trip narrado alternando as vozes de Camryn e Andrew, muito bem narrado, envolvente e emocionante!
comentários(0)comente



Carol 09/08/2013

Entre o Agora e o Nunca foi lançado pela editora Suma de Letras este ano. Fiquei bem ansiosa para ler, pela crítica muito positiva e pela capa linda. Mas acabei descobrindo que era bem diferente do que eu esperava.

Camryn Bennett é uma garota bonita que foge do amor à qualquer custo. Ela não suporta a ideia de se apaixonar desde que seu namorado Ian morreu em um acidente de carro e logo depois, foi traída pelo namorado. Desde então, a vida não tem sido nada justa: seus pais se separaram e seu irmão está na cadeia. Mas quando o namorado de sua melhor amiga Nat, revela que está apaixonado por ela, Camryn decide embarcar em uma viagem sem rumo e fugir dessa realidade atormentada.
E é no ônibus que ela conhece Andrew Parrish, um rapaz muito bonito e misterioso que a ajuda a enxergar a vida de outra maneira e a faz tomar decisões que vão contra seus próprios princípios. Mas o pai de Andrew está morrendo, e ele também precisará de forças de Camryn para suportar sua também atormentada realidade. Eles se aventuram, se surpreendem e claro, depois de relutar, se apaixonam.
Os capítulos se alternam entre Camryn e Andrew, o que facilita a compreensão dos sentimentos dos personagens. Esse estilo de narrativa acaba lembrando o de uma fanfic. Apesar de a história ser intensa, o livro é bem fácil de ler.

Me desculpem, mas a história tinha tudo para ser ótima, mas tive a impressão de que a autora acabou não explorando a parte boa, e então o final ocorreu rápido demais e de uma forma dramática demais, na minha opinião. Tudo foi revelado em poucas páginas, e eu achei que ficou forçado e artificial. Também não gostei da linguagem do livro, está certo que a autora quis retratar a "juventude", mas ficou muito exagerado e artificial. Realmente prefiro uma linguagem mais formal, afinal, é um livro!
Existe a tal química entre os personagens, mas achei o rumo dos acontecimentos muito pouco prováveis e mais uma vez, artificial. Existe a parte erótica, que eu acabei pulando, por que ficou repetitivo e desnecessário.
Enfim, eu não me surpreendi com o livro, e passa longe da minhas lista de favoritos desse ano. Sei que muita gente elogiou demais, gostou muito e peço desculpas mais uma vez :/

site: http://bussoladepapel.blogspot.com.br
Ellen 08/10/2013minha estante
Nossa Carol, achei a mesma coisa que vc.
Clichê demais, final rápido demais.
Eu tava vendo o livro chegar ao fim, faltando umas 10 páginas, e fica imaginando que iria acabar em um próximo livro. Mas não, acabou foi num piscar de olhos mesmo. Preferia outro final, o mais dramático. (sic)




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bruna 30/05/2013

Ganhei o livro e confesso: julguei o livro pela capa. Pensei que seria um livro bobo e chato, mas, como não tinha nada pra fazer, comecei a ler. Terminei em poucas horas. Que livro maravilhoso! A história me encantou, o jeito que a autora escreve muito me agrada, os personagens me cativaram, é fofo, é sensual, é lindo. Achei um fato ocorrido no final um pouco exagerado da autora, mas relevei porque sofri junto e porque criei um amor pelo livro. Recomendo mil, milhões, bilhões de vezes
comentários(0)comente



Enza 29/08/2013

O New Adult perfeito
Perfeito.
Pelo menos para a proposta e pelo gênero. Desde que tinha lido Belo Desastre (o primeiro New Adult que li), ainda não tinha encontrado nenhum livro do gênero que fosse tão bom quanto. E sinceramente, não sei bem porque li Entre o Agora e o Nunca. A capa me assustava. Não me entenda a mal, é ótima, mas tem um ar sombrio que me assusta.
O livro conta a história de Camryn Bennett. Aos 20 anos, ela está levando a vida do jeito que todos esperam que a viva. Tem um novo emprego, esperava sair da casa dos pais, coisas que uma jovem de sua idade tem em mente. Mas ela guarda uma ferida: A morte do amor da sua vida aos 17 anos que insiste em não cicatrizar. Com o divórcio dos pais, seu irmão na prisão e a declaração de amor inesperada do namorado de sua melhor amiga que agora a rejeita, Camryn está sozinha e só vê uma solução: fugir. Pouco antes de chegarmos nesse momento eu estava farta. Parecia tão clichê... Ela ficaria com o namorado da melhor amiga mas não! Camryn foge mesmo! Junta umas mudas de roupas e alguns pertences, ela compra uma passagem de ônibus para Idaho, o lugar mais longe que ela poderia encontrar. E é quando o livro começa a ficar interessante porque você começa a viver isso junto com ela. A autora vai descrevendo as cenas da viagem e tudo fica tão claro que parece que está acontecendo com você realmente, ainda mais se você ouve a playlist do livro que pode ser encontrada na internet.
Continuando... É numa parada que ela conhece Andrew Parrish. Devo dizer que logo simpatizei com ele. Ele é muito sedutor e um tanto divertido!
No início, Camryn se reserva ao rapaz e hesita em "deixá-lo entrar em seu mundo", mas aos poucos a barreira é quebrada e ela se permite criar uma forte amizade com Andrew. Ele está indo para outro estado ver o pai que está em estado terminal e ela se compadece.
A história é realmente encantadora, envolvente e muito emocionante. Confesso que as primeiras 50 páginas que são a introdução me cansaram, porém eram necessárias para entendermos o contexto de vida da Cam e logo me vi desesperada ler mais e mais.
Ri muito, mas chorei muito também. Amaldiçoei a autora até a sua décima geração por ter me feito sofrer tanto no fim do livro, entretanto ocorreu tudo como tinha que ocorrer e foi maravilhoso embora eu tivesse a ponto de um ataque cardíaco perto do final quando a autora nos faz um tipo de "revelação bombástica".
O amor que Andrew e Camryn nutrem vai muito além da paixão carnal e do desejo que ambos tem um pelo outro. É real, do tipo de amor que supera todas as adversidades da vida e é verdadeiro, verdadeiramente recíproco. Perfeito!
comentários(0)comente



CARLA 19/05/2013

Perfeito
Liiindo, romântico, engraçado...chorei um pouquinho...Um dos melhores que li, deste gênero. Mal posso esperar pelo segundo livro da série.
comentários(0)comente



279 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |



logo skoob
"Se você não achar um livro lá, você pode cadastrá-lo. Isso é um diferencial, porque o acervo se torna ilimitado"

Gazeta do Povo