Um Gato de Rua Chamado Bob

James Bowen



Resenhas - Um Gato de Rua Chamado Bob


204 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fernanda 02/10/2013

Resenha: Um Gato de Rua Chamado Bob
Resenha: “Um gato de rua chamado Bob” narra a história real de vida de James Bowen e de como ele conseguiu passar por várias provações e teve várias segundas chances durante toda a sua trajetória. É comovente adentrar dentro de um universo como este e acompanhar de perto os anseios, medos, alegrias e derrotas de uma pessoa. Ao mesmo tempo em que é difícil analisar os sentimentos de um homem que vivenciou tantas coisas e mesmo assim não perdeu a esperança.

Assim que James conheceu Bob percebeu que havia algo de especial no gato. Ele sempre fora afeiçoado por esses animais, pois sempre fora rodeado por eles, porém percebeu que esse tinha uma personalidade única e exalava uma inestimável confiança. Estando em uma situação difícil, levou alguns dias para que enfim resolvesse levá-lo para casa e assim pudesse cuidar do seu mais novo companheiro. Mesmo assim, ainda tentou descobrir se o gato pertencia a alguém – sem sucesso, felizmente.

Posteriormente, o levou ao veterinário, começou um tratamento, comprou-lhe comida e estava cada vez mais tendo a certeza de que os dois tinham uma forte ligação. No começo, James teve seus receios pois sabia que sendo um gato de rua ele poderia querer ir embora, mas independente disso ele sabia que precisava fazer de tudo para que ele ficasse em boas condições.

Bob tinha seus defeitos como qualquer animal normal, e ainda assim os dois sentiam que se entendiam, talvez pelo fato de já terem confrontado os perigos de viver na rua. Na narração conhecemos boa parte da vida de James Bowen, desde a infância, seu encanto pela música, até os dias mais atuais. Diante de um vivencia complicada e cheia de reviravoltas, o rapaz cresceu desafiando as pessoas e as circunstâncias e ainda começou a trilhar caminhos errados envolvendo drogas.


“Para ajudar a pagar o aluguel, comecei a fazer apresentações de rua em Covent Garden. Não era muito, mas ajudava a colocar comida na mesa e a pagar o gás e a eletricidade. Também ajudava a me manter em equilíbrio. Sabia que aquela era minha chance de mudar a situação. E eu sabia que tinha que a agarrar dessa vez. Se fosse um gato, estaria em minha sétima vida.” Pg.39


A relação de James e o gato se tornou mais livre e verdadeira ao longo do tempo. Tinham uma rotina planejada e se respeitavam em suas próprias particularidades. Porém, em certo momento Bob começou a lhe seguir e foi a partir desse momento que começou a virar o centro das atenções, seja posicionado no ombro de seu dono ou enrolado em algum lugar. As coisas não haviam sido planejadas, mas com certeza tinham um propósito maior.

Era como se o animal lhe passasse outra imagem diante das pessoas ao seu redor. E isso chama a atenção justamente pelo fato de que não há compaixão o suficiente e se há é apenas quando existe um destaque maior favorecendo as cenas. Com o gato, James notou que de uma hora para outra começou a surgir uma interação maior. Em decorrência disso, é perceptível como existe um mundo repleto de injustiças e pessoas frias. Mas a principal abordagem revelada na trama é de como é difícil viver nas ruas, ter que aturar ousadias e maldades do dia-a-dia.

Este livro é um exemplo de que as pessoas, por mais que tenham errado em suas vidas, podem ter a chance de recomeçar e determinar seu futuro. Assim como esse exemplo de James e Bob, são fatos assim que causam mudanças positivas e realizam feitos admiráveis e até certo ponto, sem explicação.


site: http://www.segredosemlivros.com/2013/09/resenha-um-gato-de-rua-chamado-bob.html
comentários(0)comente



Telma Myrbach 29/06/2013

Amizade verdadeira, superação e responsabilidade
para o Livro com Dieta de Isa Miriãn (resenhista do Blog Livro com Dieta)

Bom, se me perguntarem;

- Gostou do livro?

Sem duvida nenhuma vou responder: - Siiiim!

Por que?

Amo gatos, tenho uma paixão sobrenatural por eles,são tão sinceros e tão eles que não consigo explicar (logicamente,tbm curto cachorros, mas meu forte são os gatos)

James é ex-morador de rua, esta em um programa de reabilitação e ganha o pão de cada dia tocando nas ruas de Londres,um cara solitário, buscando um sentido pra vida dele, um algo a mais para existir. E é numa dessas surpresas da vida que ele encontra um gato laranjinha, que insistia em ficar no tapete de um de seus vizinhos do prédio.

Com sua paixão por gatos e vendo que Bob estava um tanto machucado e com uma aparência feia,James resolve dar uma mão para o gato solitário, mas o que na verdade ele não sabia, era que Bob iria ajudar ele em todas e de todas as maneiras possíveis.

É um história linda, de amizade verdadeira, superação e responsabilidade, é impossível não se emocionar e se apaixonar pelo Bob, um carinha simpático, brincalhão, dedicado e fiel.

“A chegada de Bob em minha vida mudou tudo isso dramaticamente. De repente, assumi uma responsabilidade extra.A saúde e a felicidade de outro ser dependiam de mim” (pág. 85)

Uma leitura super gostosa e bem simples, indico a todos que assim como eu amam esses bichinhos, e aos que não tem muita afinidade também acho bacana dar uma lida, esse livro mostra que um gato pode ser tão fiel quando o cachorro.

Com certeza esse livro vale 5 estrelas

Essa resenha foi feita por Isamara Miriãn http://www.skoob.com.br/usuario/632329-isa), para o blog Livro com Dieta:



site: http://livrocomdieta.blogspot.com.br/2013/06/resenha-um-gato-de-rua-chamado-bob.html
Rodrigo Lessa 03/07/2013minha estante
Eu adorei esse livro. Tinha ficado em duvida em comprar ele ou outro e acabei comprando o outro. Depois que li sobre esse aqui, me arrependi. Tão boa a relação dos dois, tão fofa, tão amigos! Adorei sua resenha, e esse quote tbm mt bacana. Com certeza mesmo vale 5 estrelas. Um livro bem emocionante!


Micangel 03/07/2013minha estante
Me fascinei com a sinopse e fiquei apaixonado quando soube da repercussão da história, quando houve uma reportagem numa matéria no ano passado desses dois personagens incríveis.
Creio que qualquer um que ler, sentirá muita emoção. Creio também que não serei diferente!


Thai 03/07/2013minha estante
os nossos amigos de 4 patas com certeza são super espertos e mais ainda são capazes de de nos compreender!eu quero muito ler esse livro, é a primeira resenha que tenho a oportunidade de ler, mas a cada dia estou mais curiosa

http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/


Dieny 03/07/2013minha estante
Tenho um amor enorme por gatos. A resenha me encanta de uma maneira incrível,tenho altas expectativas sobre o livro. Espero lê-lo.


Dieny 03/07/2013minha estante
Tenho um amor enorme por gatos. A resenha me encanta de uma maneira incrível,tenho altas expectativas sobre o livro. Espero lê-lo.


Alessandra 03/07/2013minha estante
Estou muito curiosa pra ler esse livro!
Parece ser muito bom mesmo! :D


Geruza 03/07/2013minha estante
Gostei bastante da resenha do livro e dos comentários que venho escutado sobre ele. Mas, sinceramente, não gosto nada de gatos. Achei muito fofinho o gatinho da capa e tal, estou morrendo de vontade de ler o livro e quem sabe mude minha opinião.


Gabrieli 03/07/2013minha estante
A resenha me deixou super empolgada para ler este livro! Estou ansiosa!


Jess 03/07/2013minha estante
Amo gatos, essa resenha me deixou na expectativa de ler pra saber mais!!


Lu 03/07/2013minha estante
Tenho 6 gatos e amo todos os animais incondicionalmente! Estou muito curiosa pra ler esse livro!


Bruna Costenaro 04/07/2013minha estante
Nunca li nenhum livro com animais protagonistas, passei longe de Marley e Eu, eu tive um labrador que morreu recentemente e p/ mim é explosivo.
Esse ano entretanto eu estou tentando ler pelo menos um livro de algum gênero que eu nunca li, acho que esse pode ser um deles, já que nunca tive um gato ou terei hehehe.

Miquilisssss


Angie 04/07/2013minha estante
Estou muito curiosa para ler esse livro, meu Raul ( meu gato) que foi encontrado na rua, e eu também somos inseparáveis *-*


Igor 04/07/2013minha estante
Não vejo a hora de ler esse livro!!!


Cris Dornelas 04/07/2013minha estante
Super fofa essa história! Adorei conhecer, é bem legal quando você vê umas histórias assim e adorei que virou livro, vale a pena ser contado mesmo.


luluzinhapinkgv 04/07/2013minha estante
Quando vi a capa, achei linda e imaginei que a história seria parecida com a do gato garfield, onde existe um gato muito esperto!
Mas depois de ler sua resenha e outras descobri que é muito mais que isso, esse gato é muito mais especial e eu estou doida pra conhecer essa história!
bjos


Camila Bico 04/07/2013minha estante
Gostei da resenha. Amo muito animais, nossos eterno amigos, fiéis e companheiros.
Beijos *---*


Cacau Scorpioni 05/07/2013minha estante
Sou louca por animais, principalmente cães e gatos. Já li Marley e Eu, que foi o livro mais apaixonante sobre cachorros que já li. Agora me aparece este, Um gato de rua chamado Bob. Tenho uma ligação muito forte com gatos, todos que tive em minha vida, apareceram do nada, me fizeram muito feliz.....lembro de cada um, e cada comida predileta, parece engraçado, mas ainda curto estas lembranças. Hoje tenho um gatinho só , que teve que ficar na casa da minha vó, já que mudei para 900km da minha cidade natal, mas o visito com frequência e minha vozinha e meu tio cuidam muito bem dele. Estou louca para ler este livro, pois acho que vou me identificar muito!


Nathalia 06/07/2013minha estante
Amo animais e me encantei com o enredo do livro. Já estou apaixonada pelo gatinho e quero saber tudo sobre ele. Lindo tema!!


Maristela 06/07/2013minha estante
Quando vi a capa desse livro pela primeira vez achei que fosse um livro infantil. Depois li algumas resenhas e vi o quanto me enganei e fiquei curiosa e com vontade de ler.


Fernanda Yano 07/07/2013minha estante
Apaixonada pela capa desse livro!
Adoro livros com bichinhos e esse parecer ser uma história linda e emocionante. Quero muito ler


Juliana 07/07/2013minha estante
Estou louca para ler esse livro , amo animais , amo, sou apaixonada e tenho gatos. Acho que esse livro tem tudo a ver comigo . Com certeza a história é emocionante estou loca para ler !!!


Ana 07/07/2013minha estante
Ai que tudoo!! Linda capa, linda história... Quero um gato de rua chamado Bob :)


kathy kristine 07/07/2013minha estante
eu leria o livro sim rsrsrs tambem amo gatos e ja li muitos livros muito bons coma animais


Lupinas2nino 08/07/2013minha estante
Que lindona a capa. Amo gatos demais.


Bess 13/07/2013minha estante
Estou louca atras desse livro. Fiquei sabendo sobre a história desse gato (lindo0, mas preciso ler sobre ele.


Gabriela 13/07/2013minha estante
Simplesmente facinada


Bruna 13/07/2013minha estante
Desde que estava na cortesia do skoob, que foi quando eu li a resenha, que eu passei a querer esse livro. Ansiosíssima.


Vanessa 13/07/2013minha estante
Amo gatos, esse livro deve ser maravilhoso :)


Joane 14/07/2013minha estante
Apaixonada por gatos, tenho certeza que eles nos auxilia e muito nas nossas vidas, são verdadeiros companheiros e a sinopse do livro já me deixou apaixonada, ansiosa para ler.
bjinhos


Janaína 14/07/2013minha estante
Amo gatos e já tive um com esse mesmo nome, não apenas por causa do gato ou do nome o livro parece ser fascinante, estou ansiosa para ler.


Pamys 15/07/2013minha estante
Esse livro parece trazer uma história e uma mensagem muito bonita aos leitores. Ansiosa pra ler!!!


Sara 15/07/2013minha estante
Várias pessoas já me falaram desse livro, e pelo jeito ele deve realmente ser incrível!


Mariana 15/07/2013minha estante
AAAAAIINNN estou louca pra ler esse livro! Quero de tudo quanto é jeito, e olha q odeio ler livros sobre animais, tipo marley e eu, ou este, pq sei q provavelmente vou chorar haha :)


Rafa 15/07/2013minha estante
Sou louca com gato!!! Quero muito ler este livro!!


Larissa 16/07/2013minha estante
Já a um tempão estou querendo esse livro *-*


Fernanda Morais 17/07/2013minha estante
Esse livro deve ser incrível, espero que consiga ler um dia!! ;)


Leandro Gunsch 17/07/2013minha estante
Faz muito tempo que fiquei sabendo da história, antes mesmo de ir para as livrarias e estou ansioso para ler este livro.


Ariane 20/07/2013minha estante
Preciso ler... Sou apaixonada por gatos sz HUSAHUSHA


Azu 20/07/2013minha estante
Aai, apaixonei por esse livro desde que fiquei sabendo dele!! E aposto que vou amar quando começar a lê-lo!
Quero muito ler, e a sua resenha me deu mais vontade ainda!! ^^


Elis 20/07/2013minha estante
Sou apaixonada por histórias de animais, quero muito ler "Um Gato de Rua Chamado Bob". Os gatos são maravilhosos, são carinhosos e ao mesmo tempo independentes.


Cinthia 21/07/2013minha estante
Animais de estimação, principalmente gatos e cachorros são uma terapia. Esse livro deve ser um relato fictício de algo que ocorre a cada dia na vida de muitas pessoas: uma mudança devido a um animal de estimação.


Paulinha 25/07/2013minha estante
Adoro livros que contam histórias de animais ou que envolvam animais! Vi este livro numa vitrine de livraria e gostei só ao ver a capa. Pretendo ler em breve! :)


Nathalia 25/07/2013minha estante
Eu sou apaixonada por gatos, e eu acho que esta história me comoverá bastante!


Gabits 26/07/2013minha estante
todos os comentários q vi sobre esse livro foram positivos, quero ler!


Letícia 26/07/2013minha estante
Eu fiquei sabendo desse livro quando meu amigo foi pra Londres e trouxe um exemplar de lá. Demorou um tempo entre ele vir e o livro ser lançado no Brasil, mas acabei não lendo o livro emprestado dele e agora que tem por aqui quero ainda mais KKKKKKK adoro animais e esse livro fez tanto sucesso que quero muito saber a história do Bob!


Cris 27/07/2013minha estante
Eu conheci a história do livro antes mesmo de saber que ele seria publicado aqui no Brasil através de uma reportagem na Globonews, assim como você adoro gatos e não tem como não se interessar por esse gatinho carismático e seu companheiro, espero poder ler o livro em breve.


day 27/07/2013minha estante
não sabia da promoção mas vi esse livro no supermercado há uns dias atrás mas estava sem dinheiro no momento mas não o tirei da cabeça quero muito lê-lo


Mallu 29/07/2013minha estante
Acho que esse seria um exemplo de livro a ser adaptado para os cinemas. Fugir um pouco da mesmice de filmes com cachorros e mostrar que gatos podem ser tão fieis quanto, além de serem bichinhos lindos, cativantes e fofos.
Tá aí um livro que eu tô querendo muito ler.


JeH 31/07/2013minha estante
Ja queria ler este livro, depois desta resenha, quero mais ainda!


Najua Almeida 31/07/2013minha estante
Adorei, quero muito ler ele


Daiani 02/08/2013minha estante
aaaaaaaaaaah eu amo gatoos, quando eu vi esse livro eu ja sabia que ele seria a minha cara .. é claro que a resenha me deixa com mais água na booca ainda né!
MALDADE o que essa Isa fez comigo agoora haushaushua
espero tê-lo em breve! \õ.


Lys 21/11/2013minha estante
Quero ler esse livro! Ainda esse ano! Tem tudo a ver comigo! Amo gatos!! :-)




Saleitura 15/06/2013

Ele era morador de rua e sem qualquer esperança... até que encontrou um gatinho cor de laranja.
Devo dizer que guardo boas recordações das duas gatinhas que acompanharam a minha infância e adolescência. É um sentimento único insubstituível e quando vi na capa do livro aquela imagem do gato BOB fiquei apaixonada antes mesmo de saber detalhes sobre a história.

Um Gato de rua chamado BOB é a história real do autor James Bowen que nos conta sobre como a sua amizade por BOB fez mudar a sua vida, fazer dele um novo homem.
“Deram-me um monte de oportunidades, às vezes a cada dia. Por um longo tempo, falhei em não agarrar nenhuma delas, mas depois, no início da primavera de 2007, isso finalmente começou a mudar. Foi quando fiz amizade com Bob. Olhando para trás, algo me diz que aquela pode ter sido a segunda chance dele também.” Página 9

James nasceu em Surrey,mas passou grande parte de sua infância viajando pela Austrália e aos três anos mudou-se para Melbourne. Seus pais se separam e sua mãe acabou indo morar na Austrália Ocidental indo depois para o Reino Unido retornando quando ele já estava com doze anos. Essas mudanças sucessivas fizeram com que não tivesse amigos, não se adaptasse as escolas e o levasse a uma busca que chegou as piores conseqüências – ao mundo das drogas.

Agora morava em Londres e era um viciado em drogas passando por um processo de recuperação. Estava retornando para sua nova moradia subvencionada quando encontrou Bob pela primeira vez. O corredor estava escuro e ele viu aquele gato laranja enrolado sobre o capacho de um dos apartamentos. No início apesar de ficar preocupado com o bichinho imaginou ser de um dos vizinhos e seguiu em frente acompanhado de sua amiga Belle.

Depois de saber que o gato não era de nenhum morador ele o levou para seu apartamento e logo o batizou de Bob. Estava ferido em uma das pernas e como não dispunha de muito dinheiro, já que trabalhava na rua com seu violão cantando música, levou a um veterinário de uma sociedade de proteção aos animais.

Depois de ter cuidado dele deixou que fosse embora mesmo desejando muito que ficasse. Todos os dias James seguia seu caminho para o ponto que se apresentava.
“Para ajudar a pagar o aluguel, comecei a fazer apresentações de rua em Covent Garden. Não era muito, mas ajudava a colocar comida na mesa e a pagar o gás e a eletricidade. Também ajudava a me manter em equilíbrio. Sabia que aquela era minha chance de mudar a situação.” Página 39

Bob para sua alegria tornou-se seu amigo inseparável e o acompanhava em suas apresentações. Ele chamava a atenção de muitas pessoas que passavam pela rua e com isso começou a conseguir o dobro do que ganhava por dia. Uma amizade que foi se fortalecendo a cada dia. James se preocupava com Bob e não o obrigava a ir com ele trabalhar, mas ele sempre estava ao seu lado. Adorava ficar sentado em seu ombro.

James nos relata o seu dia a dia, os problemas que tem que enfrentar nas ruas, as injustiças e tantas outras aventuras por que ele e Bob passam que vai nos comover muito.

“Ah, merda, disse para mim mesmo, com o coração disparando. Ele se foi. Eu o perdi.” Página 107

Quantos momentos imaginamos que o pior vai acontecer, sentimos pela narração que James nos transmite o desespero porque passou.
“Ver Bob doente exerceu um efeito profundo em mim. Ele parecia ser um gato tão indestrutível. Nunca imaginara que ele ficaria doente. Descobrir que ele era mortal realmente me abalou.” página 164

Tudo isso que vinha acontecendo só serviu para mudar a vida de James. Começou um processo de transformação interior que dava forças e coragem para mudar seu estilo de vida, de ficar limpo, livre totalmente, de não precisar mais ir a cada quinze dias à Unidade de Dependência de Drogas (UDD).

Uma história chocante, emocionante , inesquecível e por demais gratificante. James mostrou coragem e uma enorme força de vontade para alcançar seus objetivos que não eram nada fáceis, mas tudo isso fica mais suportável quando podemos contar com uma amizade verdadeira.

“Eu também me perguntava, às vezes, se Bob e eu havíamos nos conhecido em uma vida anterior. A maneira como nos ligamos um ao outro, a conexão instantânea que fizemos, isso era muito incomum.” Página 233

Leitura e resenha por Irene Moreira
http://www.skoob.com.br/estante/livro/28917159

Link postagem Saleta de Leitura (Resenha premiada)
http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2013/06/resenha-premiada-um-gato-de-rua-chamado.html
Evelyn! 15/06/2013minha estante
Ahh, esse livro deve ser muito lindo!
Adoro gatos, adoro violão, adoro ouvir pessoas tocando na rua!
Quero muito ler! ^^

http://pensamentos-em-in-stantes.blogspot.com.br/


Vanessa 15/06/2013minha estante
Assim como você também tive ótimas recordações ao saber sobre essa história! Preciso lê-la pelo simples fato de me identificar muito com a história. Não que tenha acontecido algo parecido comigo, mas em toda a minha infância e adolescência sempre tive gatos (a) em casa, uma delas uma siamesa viveu comigo por cerca de 10 anos, é o amor mais lindo e puro que existe, até me emociono ao falar!
Estou super empolgada para ler esse livro!
Beijos ;)


Beth 15/06/2013minha estante
Esse livro deve ser lindo.Tem uma história de vida e superação,que todos deveriam ler.


Rodrigo Lessa 15/06/2013minha estante
Adorei. Esse livro me faz lembrar tanto Marley e Eu, mas isso é coisa da minha cabeça mesmo, porque aliás as historias são bastante diferentes. Gosto que os dois tenham essa segunda chance, isso é muito lindo num livro. O livro deve ser emocionante e bem envolvente, por isso quero muito le-lo, o sentimento deles é tao puro, eu adorei.


NESSA 16/06/2013minha estante
Oi Irene,nossa adorei a resenha parabéns!
Muito tocante essa história baseada em fatos reais e também a maneira como James Bowen encontra esse gato especial e a amizade inesperada que surgiu,as mudanças que James viveu em sua vida através do companheirismo de Bob.


Ana Lopes 18/06/2013minha estante
Oi Irene , amei a resenha está ótima , super quero esse livro , estou ansiosa para lê-lo *_*


luluzinhapinkgv 19/06/2013minha estante
Antes mesmo de ler sobre o livro, eu apaixonei por ele pela capa... que gato mais lindo... parece o garfield. Mas ao ler a resenha me comoveu saber que esse gatinho é tao especial. Louca para ler esse livro
bjos


Georgia 20/06/2013minha estante
Pela resenha, imagino que ao final da leitura do livro, somos surpreendidos com uma lição de vida de onde menos esperamos!
O mundo dos felinos é cheio de mistérios e curiosidades, fico muito feliz por este livro abrir novos olhares pois muitas pessoas possuem receio quando o assunto é "gato".


RUDY 20/06/2013minha estante
Irene!
Suas resenhas são sempre bem emocionantes e envolventes.
Adoro enredo com animais e ver James em uma saga árdua e mudança através da força de vontade, é bem estimulante.
Claro que vou ler Bob... obrigada.
cheirinhos
Rudy


Vanda Ramos 20/06/2013minha estante
eu quero ler deve ser muito 10


Andréia 20/06/2013minha estante
Adorei a resenha, mto bem feita...quero mto ler!!!


Tânia Regina 26/06/2013minha estante
Que coincidência! Minha colega que dividia casa tinha um gato dessa cor e o nome dele era Bob. Ela nem ligava pra ele. Virei sua "dona" devido a atenção que ele ganhava de mim. Saudades do Bob.


Thicy 30/06/2013minha estante
Quero muito ler esse livro!!
Todas as resenhas que li desse livro foram super positivas e lindas e me deixaram muito interessada nele!!


Edna 06/07/2013minha estante
Coisa mais linda... Já vi que vou chorar!!! Quero este livro!!!


Elis 09/07/2013minha estante
Quero muito ler "Um gato de rua chamado Bob", sou uma apaixonada por histórias de animais, e a reais são melhores ainda. ?




Rafa 26/06/2013

Resenha - Um Gato de Rua Chamado Bob - James Bowen
Eu tenho um grande fascínio por gatos, principalmente porque a companhia que eles nos fazem é inquestionável. Ao pegar "Um Gato de Rua Chamado Bob" para ler pude perceber milhares de situações no qual eu me senti dentro do livro, vivenciando a história do gato Bob e algumas vezes atuando como James. Realmente um livro que nos toca, emociona e edifica totalmente a alma.

O livro conta a história do gato de rua Bob e seu dono James Bowen (autor do livro), no começo parecia mais uma biografia, mas por fim percebi que se tratava de um relato emocionante. Tudo começa em 2007 nos principais bairros de Londres. James estava na reabilitação, tentando se livrar do vício da heroína, sua vida nas ruas era uma rotina chata que para ele tanto faz tanto fez, até que um dia ele encontra Bob, todo sujo e maltratado, sem dono e sem destino. James sabia lá no fundo que Bob era um gato de rua, a história dele é enigmática, mas depois de um tempo ele se apaixonou por ele, o registrou como seu dono (ou família) e tão logo estava fazendo companhia nas ruas, visto que Bob adorava ficar no pescoço de James.

Ninguém estava interessado em mim, é claro. A primeira coisa que diziam quando nos viam novamente era: "Como Bob está hoje?". Ninguém nunca perguntava como eu estava. - Página 151

A relação dos dois é de pai e filho, James cuida de Bob e Bob cuida de James, como se cada um se apoiasse no outro quando precisasse. James tem uma dedicação especial para com o gato, essa atenção tão estranha entre os dois me incomodou algumas vezes, acho que hoje em dia é difícil gato se entrosar tanto assim com nós, seres humanos. Mas Bob é um gato especial e inteligente, seu passado é um mistério para todos os leitores, como já disse, mas isso não importa muito, James não liga para isso também, os dois estão juntos agora, crê ele pela força do destino.

Uma história sobre amizade que nos faz acreditar que o amanhã será melhor. Sabemos que tem as dificuldades, as crises e etc., mas uma coisa que não podemos deixar de fazer é de ser humilde. Bob não fala, ele só existe e se movimenta, suas atitudes e sua figura é que o faz ser especial, ele é humilde também porque reconhece que precisa de James, assim como ele também precisa de Bob.

Talvez por se tratar de um relato o livro não tenha me agradado tanto quanto previ, sou mais do tipo emocional, o livro em si foi feito para emocionar, claro, mas eu não consegui me envolver com a história. Achei o final bem rápido e torci nas últimas páginas para que eu fosse ter uma "convulsão" de choro, mas não. Talvez com outros leitores a sensação ao terminar o livro tenha sido diferente. O que acho legal destacar para que os leitores saibam, é que o livro não trata só da história do Bob em si, mas engloba com a de James que é a que tenta nos emocionar mais.

Os gatos são notoriamente exigentes a respeito de quem eles gostam. Se um gato não gosta do dono, ele sai e encontra outro. Gatos fazem isso o tempo todo. - Página 84

Vale a pena ler? Sim, vale. Só não vai com muitas expectativas assim como eu, é um livro curto e fácil de ler, James escreve com maestria em 1ª pessoa e nos faz sentir dentro da história. Um livro que eu recomendo para todos os tipos de leitores, seja você criança, seja você adulto, posso até estabelecer que este é um livro pra toda família.
Milla 12/09/2013minha estante
Olá, tenho um gatinho e não duvido que o Bob seja inteligente e especial, meu gatinho é diferente também. Mas, como você, não consegui me conectar com a história, fiquei envolvida numa aura de ceticismo e o Bowen é muito repetitivo. Achei o livro cansativo, confesso.
Acredito que o Bob tenha salvo e mudado a vida do Bowen, mas o livro devia ser melhor escrito. Sentia que ele se prendia muito a umas coisas tipo "será que o gato vai enjoar de mim? será que isso é uma lembrança da sua vida antes de mim?".


Rafa 12/09/2013minha estante
Entendo seu ponto de vista Milla, mas foi justamente Bob que me cativou, fazendo com que a repetição de Bowen não atrapalhasse em nada. =D




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Val 23/02/2014

Livro "Um Gato de Rua Chamado Bob"
James encontrar Bob e o pega para cuidar após ver que ele não tinha dono, o levou ao veterinário com seu último dinheiro...tudo para ver o laranjinha bem.
James conta o caminho que percorreu até chegar as ruas, passando de casa em casa até não ter mais pra onde ir. Ele conta como se envolveu com vários tipos de drogas, e como a heroína era uma amiga pra ele. Mudar para o apartamento em Tottenham foi o recomeço dele.
Após Bob melhorar, James acha que Bob deveria querer voltar de onde veio - a rua - mas ao o mandar ir embora, Bob não vai, e ele vê que o gato não quer ir para longe dele.
Aos poucos ele percebeu que não queria abandonar Bob, pois ele o mudou. O fez ter mais responsabilidade.

Ver Bob doente exerceu um efeito profundo em mim. Ele parecia ser um gato tão indestrutível. Nunca imaginara que ele ficaria doente. Descobrir que ele era mortal realmente ma abalou. (pág: 164)


James sente a necessidade de se sentir limpo de vez com relação as drogas. Sabe que não vai ser fácil, mas ele precisa fazer isso por ele e por Bob.
A mãe dele o manda uma carta o chamando para ir visita-lo. Ele deixa Bob com uma amiga e vai. Ao voltar, ele se sente revigorado.
James após vários acontecimentos frequentes, percebeu que realmente foi quando o laranjinha apareceu em sua vida, que tudo começou a mudar - para melhor - e que agora ele poderia seguir o caminho para ter uma vida de verdade.



E vocês, já leram? O que acharam do livro?

site: http://www.revistagalaxy.com/2014/02/resenha-um-gato-de-rua-chamado-bob.html
Dâmaris 24/02/2014minha estante
Acho que não leria esse livro, não sou muito fã desses tipos de história!


Dani Kaulitz 25/02/2014minha estante
Parece ser um livro muito emocionante, acho essa história linda, de como o amor de um gato pôde mudar a vida de um morador de rua para melhor! Com certeza, está na minha lista de desejos!


Giza 26/02/2014minha estante
Adorei a resenha! Esse livro parece muito perfeito, adoro histórias que falam de superação


Gabizinha 26/02/2014minha estante
Bob ?
preciso ler esse livro!! ótima resenha, bjs




Rafaela B 16/05/2013

Um Gato de Rua Chamado Bob
Esse livro mostra como os animais são importantes na vida das pessoas e como as mudam positivamente.
James é um ex-viciado que luta para deixar as drogas. Leva uma vida monótona em Londres, vivendo de apresentações de rua e vivendo em um pequeno apartamento. Até que um dia, voltando de mais um dia de apresentações, encontra um gatinho no primeiro andar do prédio, sujo e machucado. Reluta em ajuda-lo mas a compaixão fala mais alto e começa a cuidar dele, até mesmo gastando suas escassas economias para dar o melhor ao pequeno gatinho. Ele espera que assim que o gato fique curado este volte para as ruas, mas isso não acontece, muito pelo contrário, o gato se apega mais a ele e logo o está acompanhando em suas apresentações como cantor de rua. A presença de rua traz uma mudança significativa em suas apresentações: antes as pessoas o ignoravam e ocasionalmente jogavam uma gorjeta, mas com Bob elas param, falam com ele, brincam com Bob e lhe dão gorjetas melhores, além de coisinhas para o Bob. Infelizmente, não é só por coisas boas que passam, mas juntos vão superando tudo e a vida de James passa a ter um propósito na vida com Bob, cuidar dele, garantir sua segurança, saúde, alimentação o ajuda a ficar na linha e a amizade entre ambos só vai crescer!
É um livro apaixonante, mais ainda quando vemos fotos e vídeos dos dois na internet. Vale a pena conferir.
comentários(0)comente



Lylu 01/06/2013

Um Gato de Rua Chamado Bob - Resenha do Blog Relíquias da Lylu
Você provavelmente já ouviu, ou leu alguma coisa a respeito de animais de estimação terem curado pessoas de diversas formas ou que traz benefícios para saúde. E é a história de uma cura que o livro nos traz.

James Bowen após sofrer de bullying, vivendo solitário, sem um suporte familiar e em uma situação onde não se tem dinheiro, um teto descente, tudo o que lhe restou foi a música e as drogas, mais especificamente a heroína. E o que fazer nessa situação onde o próprio autor coloca o famoso ditado: E se correr o bicho pega e se ficar o bicho come?

Mas eis que surge um pequeno ser, que iluminou James, e fez com que tudo em sua vida tomasse um rumo diferente. Bob, um gato de pelagem laranja, muito esperto e que de alguma maneira sabia que faria a diferença na vida de alguém.

Bob um dia apareceu no prédio onde James morava, com uma aparência não muito agradável e com ferimentos e James como um amante de gatos não resistiu de pelo menos fazer um chamego. E no dia seguinte, lá estava Bob, na mesma posição, com o mesmo olhar pedinte de carinho. E James não resistiu novamente, e tomou a decisão de que cuidaria de Bob. E os dias foram passando, Bob melhorando, e uma amizade se formando.

James, como eu disse lá no começo, mal tinha dinheiro para cuidar de si mesmo, agora tinha mais uma boca para alimentar, mas se você pensa que isso foi um motivo para desanimar, engano seu, foi um motivo para ele querer mudar de vida, conseguir algo melhor. E dias, meses se passando para a construção de um futuro melhor, livre de drogas, ganhando mais, e constituindo uma pequena família, ele e Bob.

O livro por ser autobiográfico me surpreendeu muito positivamente. A história flui com bastante leveza, e rapidez. A capa é um chamativo do que se trata a história, com um dos nossos protagonistas: Bob com todo o seu charme irresistível. A diagramação está bem fofa, cada página e início de capítulo com uma patinha no canto da página.

Para ler mais acesse: http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br/2013/05/resenha-um-gato-de-rua-chamado-bob.html
comentários(0)comente



Léia Viana 17/01/2014

Uma segunda chance
Eu sempre tive um olhar diferente para os moradores de rua, não consigo criticá-los porque tenho a convicção de que ninguém vira morador de rua porque quer. Muitos trazem consigo estórias de suas trajetórias, tristes e cheias de cicatrizes abertas e do quanto são invisíveis perante a sociedade, ficando expostos a todo e qualquer tipo de violência nas ruas. James escreve com propriedade tudo isso. Eu, como leitora, consegui vislumbrar bem o pesadelo da dependência em drogas e também do quanto, àqueles que vivem abaixo da linha de pobreza, tornam-se “não-pessoas”, passando despercebidas por todos nós na rua.

James Bowen encontrou Bob machucado, dormindo no tapete de um dos andares do edifício onde morava, e resolveu resgatá-lo, mesmo não possuindo condições nenhuma de cuidar de si mesmo, muito menos de adotar um bicho de estimação, James Bowen, um ex-morador de rua vivendo em um imóvel subvencionado pelo governo britânico e em tratamento contra a dependência em heroína, resolve cuidar do gato machucado, e, a partir desse momento inicia-se uma jornada de recuperação da auto-estima e da cidadania.

"A verdade é que eu ainda estava dividido sobre ele. Apesar de meu profundo sentimento de que aquele gato e eu, de alguma forma, estávamos destinados a ficar juntos, uma grande parte de mim ainda pensava que, ao final de tudo, ele partiria e trilharia seu próprio caminho. Era uma questão lógica. Ele vagara dentro de minha vida e, em algum ponto, vagaria para fora dela. Aquilo não podia continuar. Por isso, enquanto os transeuntes continuavam a desacelerar e a mexer com ele, percebi que poderia muito bem aproveitar o máximo daquilo. Aproveitar enquanto era dia e todos aqueles ditados semelhantes."

Bob deu a James, como ele mesmo afirma no livro, a motivação necessária da qual precisava, para manter-se no programa de reabilitação.

Esta história é muito mais do que uma amizade profunda nascida entre duas criaturas que se uniram no auge do desespero, é também, a prova de que muitos precisam apenas de uma segunda chance, uma nova oportunidade na vida para recomeçar. Bob transformou a sorte de James.

Leitura recomendada!


site: http://caminhodasborboletas74.arteblog.com.br/1090129/Um-Gato-de-rua-chamado-Bob-James-Bowen/
comentários(0)comente



Lissa 10/06/2014

Superação e amizade
Um Gato de Rua chamado Bob nos ensina que a amizade não conhece limites. James Bowen, um homem que estava vivendo a vida no piloto automático, esperando que a morte o levasse, encontrou em um simples gato laranja a esperança e a vontade de viver novamente. Foi para salvar o pequeno gato que James acabou se salvando.
Quantas pessoas adotariam um gato ferido, largado na porta de seu apartamento? Se nem pessoas com plenas condições de cuidar e amar um bichinho o fazem, quem imaginaria um viciado em drogas que comia quando dava e dormia onde dava? Bob não poderia ter estado em lugar melhor. Para um gato, não importa se a casa é luxuosa ou se o dono possui o melhor emprego do mundo e um mercedes na garagem. Não, para Bob, importava que James o levasse para a rua em seu ombro e lhe desse amor, carinho e uma ração no fim do dia.
Alguns diriam que se não fosse a graça e a personalidade de Bob, James Bowen não teria feito o sucesso que fez. Um artista de rua fracassado, que mal conseguia ouvintes no frio e na correria das ruas londrinas. De fato, Bob conquistou os olhares e chamou as atenções. Mas não existiria Bob se não existisse James Bowen. Bob teria morrido de fome ou frio e James, teria se afundado no vício até ser inteiramente consumido por ele.
James Bowen sobreviveu e Bob também. Sobreviveram pela amizade, pelo amor e pela vontade de ter uma vida melhor. Gato e homem, felino e humano.
comentários(0)comente



Samantha 01/10/2013

Word in My Bag
Este é um livro auto biográfico de James Bowen, onde ele nos conta um período de sua vida a partir do seu encontro com Bob, um gato laranjinha muito simpático. Durante este período, ele morava em uma casa subvencionada, trabalhava nas ruas e participava de um programa de recuperação para dependentes químicos.

A chegada de Bob na vida de James foi a maior razão para que ele saísse da sub existência e criasse a responsabilidade necessária para enfrentar a vida.

"Aqueles vira-latas eram os destroços e os refugos da cidade, andando a esmo e lutando pela sobrevivência a cada dia. Muitos deles eram como aquele laranjinha: criaturas espancadas e quebradas. Talvez ele tivesse visto em mim uma alma semelhante." P.19

É interessante notar durante a leitura como a vida de James gira em torno da sobrevivência e aos poucos a sua preocupação com Bob faz com que ele recupere suas emoções e o significado de família.

Cada capítulo relata uma aventura de James e seu gato, contados em ordem cronológica. James é um ex-viciado em heroína que está tentando levar a vida de maneira limpa e sem uso de entorpecentes. Bob é um gatinho laranja muito inteligente e amoroso.

O livro é muito bonito, tanto a diagramação quanto a estória. É legal ver essa relação amorosa entre um animal e seu dono, ainda mais quando essa amizade acarreta uma mudança significativa na vida de ambos.

"Ver-me com meu gato suavizou-me aos olhos das pessoas. Ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado. De certa forma, ele estava devolvendo minha identidade. Eu tinha sido uma não pessoa; e estava me tornando uma pessoa novamente."
P. 84

Você pode conferir o facebook , o twitter e os vídeos do gato bob:

www.facebook.com/StreetCatBob
@streetcatbob

site: http://www.wordinmybag.com.br/
Limao 28/05/2014minha estante
gostei do que escreveu relacionado a 3 estrelas rsrs isso porque também achei o livro bonito, no sentido de mostrar como o gato fez james criar responsabilidade...mas é praticamente só isso. Tem um homem e um gato, o gato ajudou, mas é um gato e faz coisas de gato...A história é mesmo do cara...Depois da pagina 150 comecei a achar uma chatice toda a rotina deles...




Bia 01/10/2014

Eu não costumo gostar de livros/filmes de gatos ou cachorros.... Mas, como mãe de gato, essa história é irresistível...

Só mesmo quem é mãe ou pai de um gato (ou 9) pra compreender esse livro... O quanto esses anjos nos compreendem, nos fazem rir.... estão com a gente quando ninguém mais está... Além disso, o quanto são injustiçados pelo ser humano ignorante que os julgam com adjetivos humanos: interesseiro, falso.....

Os gatos são o contrário disso.... São sensíveis.. São extremamente fieis, extremamente verdadeiros... Talvez seja isso mesmo que assuste a nossa raça...

Enfim, livro recomendado para todos os apaixonados por gatos.. e para todos aqueles dispostos a se apaixonar!

"Ver-me com meu gato suavizou-me aos olhos das pessoas. Ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado. De certa forma, ele estava devolvendo minha identidade. Eu tinha sido uma não-pessoa; e estava me tornando uma pessoa novamente"
comentários(0)comente



House of Chick 13/10/2013

"Um gato de rua chamado Bob" é um livro publicado originalmente em 2012 pelo inglês James Bowen. Baseado em fatos reais, o título fez enorme sucesso ao redor do mundo, figurou várias listas de mais vendidos e alcançou o topo dos rankings britânicos por surpreendentes 52 semanas, fato no mínimo incomum para escritores estreantes. No livro, James conta uma linda e real história de superação proporcionada pelo sensível relacionamento com seu animal de estimação.

James e Bob se conheceram frente à porta de um dos apartamentos do prédio no qual o protagonista morava. Ao encontrar o gato estirado em um tapete, doente e fraco, James sentiu imediatamente que deveria cuidar do bichano, apesar de mal ter condições de cuidar de si próprio: ele tinha poucas perspectivas de futuro, morava em um edifício cedido pelo governo, e tentava se recuperar de um longo histórico de vício em cocaína. Além dessa questão, o homem ainda tinha de lidar com diversos transtornos psicológicos diagnosticados durante sua adolescência, entre os quais esquizofrenia e bipolaridade. Nesse contexto de tantos problemas, Bob se torna o porto-seguro de Bowen, uma razão para continuar lutando pela vida apesar de toda a crueldade dela.

Ao ler "Um gato de rua chamado Bob" é possível se lembrar de "Marley & Eu", publicado em 2005. Apesar das narrativas se darem de modo completamente diferente, foi a partir do best-seller de John Grogan que se destacou no mercado editorial essa tendência de incluir animais de estimação praticamente como personagens protagonistas de diversos volumes. Entre tantas possibilidades, Bowen se diferencia ao tratar de limiares que vão além da relação homem-bicho: seu livro é também uma importante denúncia acerca de camadas cada vez mais marginalizadas em nossa sociedade, tais como moradores de rua e dependentes químicos. De certo modo, o próprio gato alude a uma aura de fragilidade característica de pessoas negligenciadas.

A escrita combina perfeitamente com os temas que são abordados: é delicada e otimista, mas sem tender para um aspecto de autoajuda. A Nova Conceito fez um trabalho magnífico para a adaptação, recheando as páginas de patinhas animais. O próprio ícone da editora recebeu um tratamento especial, contando com a representação de um gatinho ao lado do logo, conferindo individualidade à capa da publicação. As páginas são amareladas e possuem uma ótima textura.

O autor dedica seu texto àqueles que já perderam um amigo. Acredito também que "Um gato de rua chamado Bob" pode ser interessante para aqueles que pretendem manter uma amizade. Recomendo para todos que desejam renovar suas esperanças na recuperação do mundo como o conhecemos.

Quote:
"Sabia que aquela era minha última chance de mudar a situação. E eu sabia que tinha que a agarrar dessa vez. Se fosse um gato, estaria com minha sétima vida." (Página 39)

>> Comentários nessa resenha concorrem a prêmios!

site: Confira essa e outras resenhas no blog: www.houseofchick.com
Beth 13/10/2013minha estante
Bob é simplesmente um fofo. Quem não iria amar esse bichano? Mas a história dos dois é simplesmente linda. Um dando apoio ao outro e superando obstáculos. Linda história e exemplo de vida pra muitos. Show. Beijos. elizabethmsalles@hotmail.com

?Chance Extra ? Estou participando da fan page da Editora Novo Conceito?.


Leila 13/10/2013minha estante
Faz tempo que quero ler esse livro! Li Marley e eu e adorei! Também li Anjo de quatro patas e amei. Adoro cães e gatos!
@Leila_C_S
Leila


"Ana Paula" 14/10/2013minha estante
Outro livro que quero muito ler! Adorei a capa, a sinopse e as diversas resenhas que li dele!
Apesar de ainda não tê-lo comprado fisicamente, já adquiri meu ebook e esta na minha lista de próximas leituras!

bjo^^




Guilherme Bane 26/05/2013

Bob não é um gato comum...

A primeira sensação que se tem ao começar a ler este livro é: preciso conhecer o Bob pessoalmente.

Particularmente adoro gatos, portanto eu já estava louco para ler este livro, mas nunca pensei que me emocionaria tanto. Um história sensível e delicada, um exemplo de persistência e a mais pura definição de amor, é assim que eu vejo este livro.

James Bowen é um músico de rua, que está lutando para se livrar do vicio em heroína, mas já está em um estagio avançado nesse processo, porém para se certificar que ele consiga se superar, a vida manda para a porta do seu apartamento um gato de rua laranjinha, como ele mesmo diz, e no momento em que se encontra com o gato em sua porta, ele é consumido pelo desejo de ajudá-lo.
James passa a fazer parte da vida de Bob, sim, ele passa a fazer parte da vida de Bob, já que antes ele era um fantasma para as pessoas, e desde o momento em que Bob venceu a barreira da dor e desconfiança infligidas pelo próprio James, ambos passam a dividir juntos uma vida cheia de esperanças e fé no futuro, e James já não é mais uma das inúmeras pessoas que vivem sem rumo pelo mundo, ele começa a ser notado e lentamente vê que o amor que estava adoecido em seu coração volta a se recuperar.

Desafios surgem inevitavelmente pelo percurso, mas com todo o brilho e o amor que Bob traz para James, não há nada a temer e é assim que este simples musico tem em seu mais novo amigo toda a força e a vontade para recomeçar.


“ Era como se ele soubesse o que eu estava sentindo. Algumas vezes enquanto eu cochilava, ele se aproximava de mim e colocava o rosto perto do meu, como se dissesse:“tudo bem ai, companheiro? Estou aqui se precisar de mim”.”

Não deixem de ver os vídeos deles....
http://www.youtube.com/watch?v=QjjCmKpH6Yw
comentários(0)comente



Renata 28/07/2014

Primeiramente, quero só deixar bem claro que esse é o livro mais lindo que eu já li!
Quando eu comprei, uma amiga minha 'tirou sarro' de mim, perguntando por que eu comprei um livro sobre um gato... Mal sabia ela que Bob não é um gato comum.
É estranho falar tão bem assim de algo que você gosta tanto, com pessoas que ainda não tiveram contato com tal coisa, mas eu espero fazer bom trabalho.
Um Gato de Rua Chamado Bob é o tipo de história que parece ficção, e não é! É uma história real até demais, sobre um homem -James-, um ex-viciado em reabilitação... onde o gatinho entra na história?
Recém mudado pra seu apartamento novo, James encontra um gato laranja na escadaria do seu prédio e fica tentado a levá-lo pra casa. Só no terceiro dia ele o faz, e percebe que Bob -nome que dera ao gatinho- é extremamente carinhoso. Seus instintos paternos apareceram imediatamente e ele cuidou do animalzinho indefeso como se realmente fosse um filho.
James tocava violão nas ruas de Londres, levava Bob consigo e fazia o maior sucesso! Lançaram não um, mas dois livros sobre sua história com seu mais novo amigo, que foi traduzida pra várias e várias linguas. James e Bob fazem sucesso pelo mundo, por sua amável história.
É impossível ler e não se emocionar, se apegar aos mais que reais personagens, e desejar pelo menos uma vez na vida ter a chance de conhecer esses dois e essa amizade tão incomum.
Vou levar esse livro (ou melhor, esses) pra a vida toda! Uma verdadeira lição de vida, amizade, esperança e recomeço.
Todo mundo deveria conhecer James e seu gato, Bob.

site: http://whoosthatgirrl.blogspot.com.br/2014/07/resenha-um-gato-de-rua-chamado-bob.html
comentários(0)comente



204 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"Se você não achar um livro lá, você pode cadastrá-lo. Isso é um diferencial, porque o acervo se torna ilimitado"

Gazeta do Povo