Foco

Foco
3.59547 309



Resenhas - Foco


14 encontrados | exibindo 1 a 14


Su 28/01/2016

Decidi ler esse livro porque muitas pessoas estavam falando sobre ele. Por isso quis ver por mim mesma se ele era tão bom assim.
Na introdução, o livro nos mostra que há três direcionamentos para o nosso foco. Dessa forma, ele pode ser voltado para nós mesmos, para o outro ou para o ambiente.
Nos primeiros capítulos, o autor enfatiza a atual dependência do celular. Como todas as pessoas de certa forma usam até mesmo o menor tempo livre para se conectar nas redes sociais. Chegando ao ponto de algumas pessoas sofrerem sintomas de abstinência quando privadas do celular.

O livro é dividido em sete partes. Parte 1 – A anatomia da atenção; Parte 2 – Autoconsciência; Parte 3 – Lendo os outros; Parte 4 – O contexto maior; Parte 5 – Prática inteligente; Parte 6 – O líder bem focado; Parte 7 – O quadro mais amplo.
Esse livro é maravilhoso. O autor traz várias visões diferentes dentro dessa perspectiva do foco triplo. Ele fala como o foco total está sendo implantado em algumas escolas. Como o nosso cérebro funciona na interação com o outro, construindo laços de empatia. Como o foco triplo é importante para a manutenção/desenvolvimento das empresas. Enfim, acredito que esse livro é muito interessante e que muitas dessas ideias podem ser utilizadas no dia-a-dia.
“Todo tipo de atenção tem sua utilidade. O simples fato de que cerca de metade dos nossos pensamentos são devaneios espontâneos sugere que esta pode ter sido uma vantagem evolutiva para uma mente que é capaz de considerar o imaginário. Somos capazes de modificar nossas próprias ideias sobre uma “mente divagando” ao pensarmos que, em vez de estarmos divagando para longe do que é importante, podemos perfeitamente estar divagando na direção de alguma coisa de valor.”
“Os ingredientes de uma relação empática começam com um foco total compartilhado entre duas pessoas, o que leva a uma sincronia física inconsciente que, por sua vez, gera uma sensação agradável. Esse foco compartilhado com um professor prepara o cérebro de uma criança para as melhores condições de aprendizagem. Qualquer professor que tenha se esforçado para fazer uma turma prestar atenção sabe que, uma vez que todos se acalmam e se concentram, os alunos podem começar a compreender uma aula de história ou matemática.”

site: http://detudoumpouquino.blogspot.com
comentários(0)comente



Patresio 13/11/2015

Daniel Goleman, dispensa apresentações. Grande, autor, pensador, escritor e por ai vai.
Quando vi seu novo livro em português, fiquei mais que empolgado, apesar que o subtítulo da edição brasileira dava mais a entender que parecia um daqueles livros de auto-ajuda.
Confesso que o título deve ser Foco, porque é bem necessário focar para terminar a leitura, que pelo menos para mim variou entre sofrível a ruim.
O livro mais parece uma vontade do autor de mostrar seu intelecto, as grandes instituições que ele trabalhou, personalidades que ele conhece.
Também pode existir o fator de eu ser muito burro e não ter pegado o fio da meada do livro (porém acho pouco provável).
Gostaria de deixar claro que está é a minha opinião, e espero sinceramente que outras pessoas leiam o livro e discordem de mim, e possam dar uma nota melhor ao livro.
Um grande abraço a todos.
Patrésio
Mateus 28/11/2015minha estante
foi bom o livro?


Patresio 29/11/2015minha estante
Eu não gostei Mateus.... Mas como disse, sempre espero uma opinião contrária à minha...


Mateus 29/11/2015minha estante
Kkkk sacanage.. esperava achar uma solução


Patresio 29/11/2015minha estante
kkk na boa, melhor tentar com sua psicóloga. To quase indo numa para tentar me ajudar nesse tal do Foco... rs


egberto.sousa.9 22/04/2016minha estante
Patresio, estou gostando sim do livro. Porém é um pouco massante. E acredito que as vezes, muito técnico. Acaba viajando muito e a minha mente também, kkkkkkkk. Mas, de certo modo, tô gostando.




Vic 11/09/2015

Ajuda e ensina concomitantemente
A leitura se torna interessante a partir do momento em que você se interessa pela parte biológica do processo de aprendizagem! Porém, não é aquele livro pra quem procura uma solução rápida e pratica pra falta de foco, por ter uma quantidade de teoria bem significativa. Apesar de tudo, achei fantástico e bem explicativo, muito bom mesmo!
comentários(0)comente



Israel 23/07/2015

Me arrependo um pouco de ter comprado
Só tem teorias. O começo até que é legal, mas acho que não leio novamente!
comentários(0)comente



Márcia 04/07/2015

Sem dúvida, uma leitura desafiadora e surpreendente sobre a importância da concentração, atenção focada e desempenho, como primordial para o sucesso na vida.Excelente livro.
comentários(0)comente



Retribunal 22/06/2015

Decepcionante
Se você está com este livro em mãos, é sinal que não tem foco, que tem dificuldade de se concentrar, que precisa de uma leitura simples e objetiva. Só que por ironia este é um livro extremamente cansativo, com muita enrolação. Eu não quero saber como minhas conexões neurais funcionam, quero algo prático, direto, rápido. Técnicas, truques, dicas... É um livro para pesquisadores, mas o vendem como autoajuda. Joguei dinheiro fora.
Guto 29/06/2015minha estante
Qual para foco você recomenda então, Randley?


artur.assis.3 06/10/2015minha estante
Livro muito bom e muito interessante! É verdade que este não é um livro cheio de técnicas e truques para aplicação no dia-a-dia, fato que não diminui seu valor. A teoria é muito importante para que o indivíduo possa ter uma visão geral sobre o assunto! Acredite: enquanto o indivíduo não entender a importância do foco, ele não vai ter motivação suficiente para ficar aplicando técnicas e mais técnicas. Além disso, dizer que o livro não possui aplicação prática é exagero e muita falta de vontade de se esforçar um pouco para extrair do livro tais aplicações práticas. Outro ponto importante: o livro não é de ficção, mas também não é tão complexo quanto pareceu em seu comentário! É um livro que, apesar do conteúdo, consegue manter certa simplicidade. Não é cansativo para quem realmente se interessa pelo assunto.




Luan Poppe 20/01/2015

Bom
Então, comprei este livro junto com alguns outros que resolvi ler nessas minhas férias pra tentar tornar minha bagunça mais organizada neste ano, já que o início de minha faculdade no ano passado foi um pouco conturbado. Comprei este livro com a ideia de que ele poderia me ajudar a me tornar uma pessoa mais focada para realizar as tarefas que eu quisesse. Como já tinha lido e gostado de outro livro do mesmo autor, Inteligência Emocional, achei que fosse gostar bastante deste livro. No fim das contas, achei este livro.. apenas bom. Mas, infelizmente, muito abaixo de minhas expectativas. Esperava que esse livro fosse ter uma pegada um pouco mais prática do que o Inteligência Emocional, mas ao decorrer da leitura, percebi que não era o caso. Mas o livro também tem suas vantagens. Ele é muito bom como um livro que contém informações da mente humana em relação ao foco, cheio de dados interessantes sobre o assunto. Porém, como comecei a ler esperando outra coisa, me decepcionei um pouco. Eu diria que vale a pena ler este livro quem estiver interessado em conhecer mais sobre como nossa mente foca nas coisas, e como saber focar na coisa certa na hora certa é importante na nossa vida. Na minha visão, este livro pode servir como um bom complemento para quem procura focar mais sua vida, mas não como o livro principal que, talvez, pudesse ser o ponto de virada.
Gabriel 30/03/2015minha estante
Luan, ainda não li esse livro, mas estou lendo o Inteligência Emocional que você citou.
Será que sabendo como a mente funciona e quais as características de uma pessoa focada, não conseguimos determinar formas de melhorar o nosso foco?




Clarice Adalgiz 20/01/2015

bom, mas não é bem o que se espera
O subtítulo do livro da impressão de ser um trabalho voltado para a autoajuda, mas o texto está mais para estudo científico. É bom,mas às vezes perde o foco em exemplos e narrativas de vida desnecessário. Os últimos capítulos falam sobre a atenção voltada para a liderança de forma interessante. Vale a leitura.
Alberto 12/02/2015minha estante
Excelente resenha do Luis, mas partilho de sua opinião também - passando da metade do livro estou me interessando mais.




Lindinaldo Silv 20/12/2014

Bom mais cansativo
O autor fala do foco e atenção em suas mais diferentes facetas do nosso dia a dia.
A parte científica é um pouco cansativa, mas não menos importante.
Só esperava alguns macetes para ter mais foco, mas é um excelente livro para estudantes de psicologia.
comentários(0)comente



regifreitas 30/11/2014

Disponível no blogue!

site: http://www.vialittera.blogspot.com.br/#!http://vialittera.blogspot.com/2014/11/foco-de-daniel-goleman.html
comentários(0)comente



Simoni 25/09/2014

Bom, mas um tantinho cansativo.
Se a moral do livro é ensinar como ter foco, ela acertou em cheio. Para conseguir lê-lo, o foco se faz necessário. Ele é bom, mas tem uma leitura um pouco científica sobre o funcionamento cerebral, vale, mas concentre-se.
comentários(0)comente



juh 21/09/2014

Bem ....eu li porque o marido ganhou não é o tipo de livro que eu costumo comprar mais pra quem gosta desse tipo de leitura tem uns toques interessantes..
comentários(0)comente



CleitonOliveira 12/09/2014

Foco Daniel Goleman
O livro Foco do autor Daniel Goleman, um psicólogo, ex-jornalista e autor do Best-seller Inteligência emocional apresenta que nossa forma de concentração produtiva está sendo minada por conta de diversas distrações como email, mensagens de texto e que por isso para ter foco é exigido o máximo de nossa atenção. O autor explica porque o foco é o segredo do sucesso.

Daniel Goleman comenta que a nossa capacidade de impedir as distrações digitais é diminuído pela exaustão cognitiva, sendo a cognição o ato ou processo de conhecer, que envolve atenção, percepção. Logo, sem encontrar maneiras de ser focado, não podemos deixar de ficar distraído. Quando seus pensamentos estão sempre andando é potencialmente o único grande fator de desperdício de atenção no local de trabalho, diz o autor. Desenvolvendo o seu oposto, o traço cada vez mais popular de consciência, treinando o cérebro a prestar atenção completa para o momento atual é crucial. permitindo-nos concentrar no que é importante, e não se distrair com qualquer barulho à nossa volta.

Nós tendemos ter a atenção como se fosse um interruptor que é ligado ou desligado estamos focados ou estamos distraídos. Quando não estamos com foco na atenção, nós perdemos o controle de nosso pensamento ou quando estamos muito atentos, podemos ser vítima de uma visão de túnel. A mente estreita. Sendo que todas as formas de atenção surgem a partir da interação entre as duas partes diferentes do cérebro. Para desenvolvermos o nosso maior controle cognitivo, podemos exercitar nossas mentes através de métodos como a meditação.

Goleman comenta que os maiores empreendedores domina três tipos de foco: interno, outros e exteriores, que ele chama de triplo foco. Foco interno, no outro e externo.

O foco interno: Lideres inspiradores demonstram um alto nível de coerência nessa área-chave para a consciência de si e do outro, e os lideres fracos, um nível muito baixo.

O foco no outro: Vamos pensar na empatia. Uma mal comum da liderança é não saber ouvir. Eis com um CEO avaliou sinceramente sua própria dificuldade com essa forma de empatia. Meu cérebro corre demais. Então mesmo que eu tenha escutado tudo o que alguém disse, a menos que você demonstre que compreendeu tudo, as pessoas não acham que estão sendo ouvidas adequadamente

O foco externo: Nas primeiras semanas depois do desastroso derramamento de petróleo da BP no Golfo do México, enquanto inúmeros animais morriam e moradores condenavam a catástrofe o CEO da BP fez a seguinte declaração vergonhosa: Ninguém quer que isso tudo termine mais do que eu. Quero minha vida de volta. Em vez de demonstrar o mínimo de preocupação com as vitimas do derramamento, pareceu incomodado pelo inconveniente.

O autor acredita que o treinamento do foco deve ser acompanhado da respectiva pausa. É preciso alternar entre os momentos de atenção ativa e atenção passiva. Momentos de pausas são necessários e muitas vezes são esses momentos que apresentamos nossos insight. As ótimas idéias surgem nos momentos mais inesperados, geralmente quando não estamos realizando nenhuma atividade que exija esforço cognitivo.

E conclui que é necessário possuir um objetivo verdadeiro para a finalidade de alcançar o foco real, que é algo que vai alem de nossos próprios interesses pessoais.

Devemos perguntar a nós mesmos: a serviço do que exatamente estamos usando quaisquer que sejam nossos talentos? Se nosso foco serve somente para nossos objetivos pessoais interesse próprio, recompensa imediata e o nosso pequeno grupo -, no longo prazo, todos nós, como espécie, estamos condenados.

site: http://www.resenhavirtual.com.br/blog/foco/
comentários(0)comente



Luis 22/06/2014

Nosso mundo desfocado e desatento.
Daniel Goleman entrou para as listas de best sellers em 1996, ao publicar Inteligência Emocional. Desde então, com variações sobre o mesmo tema, o psicólogo e jornalista vem emplacando títulos em sequência que , via de regra, viraram leitura da moda nos círculos corporativos de RH.
Confesso que o tipo de literatura promovido por Daniel, perigosamente próximo da autoajuda, nunca me entusiasmou muito, até que li uma citação favorável de um intelectual que eu respeito e admiro : O bravo Zuenir Ventura. Em sua coluna no Globo, Mestre Zu, discorrendo a respeito das distrações do mundo moderno, mencionava a mais recente obra do americano. Foi o suficiente para aguçar a minha curiosidade.
Foco- A atenção e seu papel fundamental para o sucesso (Objetiva, 2014) cai como uma luva nesses tempos de agitação digital, em que nossa atenção se fragmenta entre smartphones, tablets, laptops, smart TV´s, vídeos games e toda a parafernália que configura a contemporaneidade. É cada vez mais desafiador, sobretudo para as novas gerações, desde cedo imersas nessa lógica, ter momentos verdadeiros de atenção e foco total na atividade em que se está envolvido, seja ela de labor ou diversão. Discutir essa tendência e apontar as fragilidades decorrentes é o propósito de Goleman nesse volume e o autor não decepciona.
Com 21 pequenos capítulos divididos em 7 partes, Foco muitas vezes não foge dos manjados clichês do vocabulário empresarial. Apesar desse senão e de eventuais conselhos que teimam em dar uma aura de manual a boa parte das obras do gênero ( o que, a meu ver, só enfraquece o texto), o debate proposto pelo psicólogo é válido, sobretudo quando se debruça sobre as questões que envolvem o impacto da falta de foco na produtividade e na liderança. Nesse último quesito, o autor não se furta a criticar a avalanche de dados, muitas vezes inúteis, que prejudicam a análise aprofundada de um determinado cenário e levam muitas vezes a erros na tomada de decisão. Para Goleman, o líder, além de todas as suas responsabilidades para com a equipe, clientes, acionistas e sociedade em geral, deve, antes de qualquer coisa, ter a sensibilidade de identificar na selva caótica de informações, aquelas que efetivamente são relevantes para o seu negócio e devotar a atenção devida. Em outras palavras, ter foco. Quem tem um mínimo de experiência no atual ambiente corporativo, há de concordar com a tese.
O livro traz também uma importante desmitificação a respeito do conceito de multitarefa. Segundo Goleman, o fato é que a atenção é monogâmica. Não tem outros parceiros. O que acontece muitas vezes, é que ao alternarmos de uma ação à outra, desviamos o nosso foco de maneira extremamente rápida, mas no momento de cada atividade, a atenção reside unicamente sobre ela. Logo, aquele motorista que dirige enquanto falar ao celular, se realmente estiver falando ao celular, não está pois dirigindo.
A vida social também sofre com as distrações. Não é incomum que, por exemplo, um grande número de pessoas , mesmo na presença de inúmeras outras à mesa, insistam em almoçar dialogando com seus telefones celulares num frenesi de mensagens e atualizações intermitentes, ignorando a presença física de quem quer que seja. O foco no outro, o ouvir na acepção do verbo ( e não simplesmente escutar) são fatores primordiais na construção das relações pessoais em todos os níveis. Suscitar essa reflexão é o grande gol do livro.
22/06/2014minha estante
Parabéns Luis! vc é muito habilidoso coma as palavras. Resenha brilhante!


Luis 22/06/2014minha estante
Obrigado Sú.


Marta 22/10/2014minha estante
Sú está certa!


Cesar Marcondes 24/04/2015minha estante
Obrigado pela resenha.


Mitsuo 01/01/2016minha estante
Muito bom, Luis!
Um ótimo livro ainda sobre essa temática é "A Geração Superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros" de Nicholas Carr




14 encontrados | exibindo 1 a 14