Açúcar amargo

Açúcar amargo
3.49898 1952



Resenhas - Açúcar amargo


29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


SakuraUchiha 18/03/2015

Lembro-me sempre da minha avó quando penso neste livro.
Quando li este livro foi uma coisa mais natural para mim, já que venho de famílias de 'usineiros'.
Minha mãe era boia-fria antes de se casar, então ela sempre me contava histórias de seu passado, e como era seu trabalho. Meu pai também era, depois de passar a mexer com fabricação e manutenção de usinas, então era tudo corriqueiro para mim. quando eu li eu sempre acaba assimilando os personagens com meus parentes, como meu bisavô materno que era muito bravo e ficava com os salários dos meus tios, minha mãe e minha avó também. É uma leitura que vale a pena para ver esse lado dos trabalhadores rurais e como era a visão da personagem principal.
comentários(0)comente



Luciano 16/03/2015

Um dos melhores da Série
Esse livro é muito bom,e tem como pano de fundo a vida dos cortadores de cana do interior de São Paulo,a vida precária,falta de estrutura e exploração por parte dos Donos das plantações,achei fantástica a abordagem e a forma com que a história é contada.
comentários(0)comente



Wemerson 28/12/2013

Vale como lição de vida
Apresenta uma vida muito sofrida, de trabalho, estudo, correria e de discriminação contra a figura feminina. Mas também apresenta a superação, a força e a persistência.

Me marcou bastante, esse livro.
comentários(0)comente



Glau 10/12/2013

Leitura realizada quando estava na 4ª série.

Depois de muito tempo, resolvi comprar o livro e reler com meus alunos da 6ª série e foi muito gratificante compartilhar com eles leituras da infância além de entender melhor a história que desta vez foi de forma significativa e não apenas para realizar uma prova.

comentários(0)comente



Weber 20/09/2013

Trabalhar e estudar não é fácil. Principalmente quando se trata do difícil trabalho dos bóias-frias nas lavouras de cana. Mas é essa a realidade em que vivem, e é nela que Marta vai aprender o sentido da luta social e do amor.Pelo ponto de vista de uma jovem decidida, você vai conhecer um pouco da vida dos trabalhadores sem-terra do interior paulista.
comentários(0)comente



Douglas 08/05/2013

Açúcar Amargo
Além de um livro, Açúcar Amargo é uma lição de vida.
É um choque de realidade.
Enquanto muitas pessoas reclamam que não tem um tênis de marca, uma roupa de marca, ou qualquer outra besteira, muitas pessoas no nosso país ficam contentes se tiverem um prato de comida para comer.

Porque não se enganem, meus amigos, a exploração citada no livro ainda existe em muitos lugares em nosso país. Pessoas maltratadas, humilhadas, exploradas, que precisam sujeitar-se a várias situações para ter o que comer.

Então, Açúcar Amargo é um retrato de muitas pessoas em nosso país.
Além disso, é um retrato para que as crianças de ontem e de hoje, aprendam o quanto este mundo é injusto, e enquanto muitos não têm o que comer, essas crianças deveriam estar felizes em ter uma família que lhes proporcione uma melhor condição de vida.

Essas crianças deveriam estar agradecidas por ter uma vida boa, ao invés de reclamarem por banalidades.
Pelo menos esse é o propósito do livro.
Se isto vai surtir, ou não, efeito na vida das pessoas, fica a critério de cada um.
comentários(0)comente



Mone 06/03/2013

O primeiro livro que li na vida, eu tinha 11 anos. Ganhei do meu irmão Ronivon, que sempre me incentivou a ler. A priori, não entendi o título. Fiquei a imaginar como poderia o açúcar ser amargo, mas ao começar a ler, fui tomada pela grandiosidade desse livro. O açúcar, pode sim, ser amargo, principalmente para àqueles que são explorados, massacrados, marginalizados para que os grandes usineiros enriqueçam com a produção do açúcar. Esse livro foi o despertar para que eu me tornasse uma pessoa crítica. Depois dele, comecei a olhar o mundo, em especial, o ser humano, de forma diferente, sem eufemismos...comecei a entender a lógica da exploração dos ricos sobre os pobres, o preconceito contra a mulher, o machismo dentro de casa...e o mais importante, que as mulheres são fortes demais. Recomendo para todos.
comentários(0)comente



Aline 25/02/2013

Este é um dos livros da série Vagalume que dá vontade de ler mais de uma vez. Mesmo não vivendo uma realidade social (pessoal é muito provável) parecida com a de Marta, nos identificamos e nos emocionamos com a história dessa adolescente que, ao invés de se queixar das adversidades de sua vida, tira das mesmas a força para se firmar como mulher e cidadã.
comentários(0)comente



Fran Luchetti 13/01/2013

Açúcar Amargo - Resenha
É um livro que conta a história da adolescente Marta que tem uma vida muito sofrida junto à sua família numa fazenda alugada na qual deveriam deixar depois da decisão do patrão em alugar as terras para uma usina de cana e açúcar e então, ali iriam plantar um canavial. Marta e sua família se mudaram e isso a fez com que perdesse o ano letivo, mas mesmo contra a vontade de seu pai, voltou a estudar.
Mas, um acidente de caminhão matou seu irmão Altair, fazendo com que os conflitos familiares se agravassem e ocorrese mais uma mudança de cidade. Pedro, seu pai, começa a trabalhar num canavial onde se tem a notícia sobre um excelente trabalhador: Mudinho.
Todavia, surpresas ocorrem a partir deste momento, deixando a história enigmática, mas o que não se deve deixar para trás é que o livro traz à tona o dia-a-dia dos boias-frias, bem como as condições precárias de trabalho e suas lutas, reivindicando melhorias e direitos.
Boa Leitura!
comentários(0)comente



Samuel Gonçalve 29/07/2012

Tirando a virgindade
Esse foi o primeiro livro que li realmente.
Minha professora de Literatura percebeu que eu só lia os resumos dos colegas e disse que em uma semana eu seria sabatinado por ela sobre o livro.
Comecei como obrigação e não consegui parar de ler.
Simplesmente Fascinante!
Eu recomendo.
comentários(0)comente



CamyTom 19/09/2011

Este livro conta a dura realidade de Marta, uma cortadora de cana que tenta ao maximo concluir seus estudos e ainda tendo de enfrentar o autorismo ingnorante de seu pai Pedro. Me emocionei muito quando li este livro, pois Marta é um relato da realizadade das mulheres brasileiras que vivem na zona rural de nosso país.
comentários(0)comente



Bruno Leandro 14/07/2011

Poder feminino
Junto com Marcos Rey, Luiz Puntel é um dos meus autores favoritos da série Vagalume. E "Açúcar Amargo" é uma de suas ótimas histórias.
Aqui é retratada a dura vida dos boias frias e o preconceito sofrido pelas mulheres que trabalham nesse meio. Mostra-se, também, a diferença de salário a que estão submetidas apenas por serem mulheres. é aqui que entra o tratamento e o pensamento de que mulheres são inferiores e merecem menos, mesmo que trabalhem mais.
Toda a história é mostrada através de Marta, que luta para completar os estudos, enquanto seu pai, boia-fria e já muito ferido pelo mundo, acha que essas coisas não são para eles, que são perda de tempo e inutilidade. Marta tenta, sempre, mostra seu valor.
comentários(0)comente



Pati Fonseca 20/02/2011

O melhor paradidático que já li.
Um retrato sensível da vida no campo,dos trabalhadores rurais.
Inesquecível em mim.

"O açúcar é doce pros donos de canaviais.Pra nós ele é azedo e amargo que nem dá gosto."
Flor-de-Nice dos Santos,bóia-fria.
comentários(0)comente



Elizabeth r 07/10/2010

Típica história de "luta por seus direitos". Uma leitura fácil, com personagens simpáticos e poucas surpresas, mesmo assim: agradável.
comentários(0)comente



Pseudokane3 03/10/2010

Saudades de minha própria infância...
Puxa, esqueci de adicionar e mencionar este livro capital de minha infância e que, por incrível que pareça, volta a me fazer muito sentido agora, adulto, quando estou a entrar novamente em contato (no plano mais subjetivo do termo) com uma realidade social mui similar à que é narrada com ternura pelo autor... Um clássico marcante, a ser relido e transmitido às gerações futuras com louvor! (WPC>)
comentários(0)comente



29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2



logo skoob
"Se você não achar um livro lá, você pode cadastrá-lo. Isso é um diferencial, porque o acervo se torna ilimitado"

Gazeta do Povo