Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

A Cor Púrpura

Alice Walker
Resenhas
Mais Gostaram
39 encontrados | exibindo 21 a 26
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8


02/02/2012

^ 4 estrelas ^
O que dizer? É tão bonito quanto à cor que o intitula.
E de certo modo simples também. É bem notável que os livros mais bonitos são sempre aqueles mais simples, que falem de relações, que tratem de sentimentos, que externem o interno. E essa obra faz isso!

Ler esse livro tem um sabor satisfatório por dois motivos especiais: primeiro porque é um clássico digno e só de lê-lo já envaidece quem o faz, segundo porque a simplicidade dele vem coberta por complexidade e poder rompê-la é maravilhoso.

Um livro narrado todo em forma de cartas... Isso parece fácil, mas causa um estranhamento inicial. Porque é de época! E é feito de cartas! E tem seus momentos de monotonia, é bem verdade. Logo é superado. Não é nada que faça jogar o livro pra longe e pegá-lo depois de vinte e quatro horas com aquela cara de desgosto. A parte monótona do livro tem muito mais a ver com seguir logo em frente e chegar na parte da felicidade. Porque Celie precisa ser feliz! Precisa!

É tão alarmante a vida da protagonista e a sua consciência do comodismo, que chega a ser incômodo. Você está lendo cartas alheias. Cartas pessoais. Isso te dá alguma intimidade pra querer dar algum tipo de conselho-fórmula-da-felicidade. Mas felicidade não tem regra e tampouco significam as mesmas coisas para as mesma pessoas. O que gera a realização de uma pessoa, pode ser simplesmente insignificante ou repulsivo para outra.

E a realização de Celie... Bom, eu não esperava. Ou talvez esperasse. É complicada a sexualidade da personagem principal. Não dá pra rotular facilmente e esse nem é um assunto assim tão importante dentro da trama. Não dá para se ter conclusões assim como não dá para premeditar nada (embora haja momentos de desconfiança com relação ao fato).

Aponto as cartas recebidas da irmã, Netie, como um ponto não entusiasta. Algumas cartas da irmã são simplesmente longas demais, embora possam ser facilmente justificadas. Sem falar que o problema da redenção tardia pode incomodar. E também o fato de a personagem ter sofrido tanto e de tantas formas sem lamentações implicavam realizações maiores que compensassem. Eu acredito assim, mas sei que nem tudo são flores.

A cor púrpura é para quem gosta: de romances epistolares, quem lide bem com toda sorte de sentimentos representados, quem não se incomode com a falta de ação e suporte bem à idéia de páginas introspectivas que despertem discussões e reflexões.


Uma cor para se ter na estante, uma vida para se lembrar de como nosso sofrimento pode não ser nada para quem já passou coisa pior.
comentários(0)comente



Glenda 09/02/2009

Lembro de ter lido este livro na minha adolescência, tinha uns 14 ou 15 anos. Naquele época ele me chocou bastante... Pretendo reler para ver o novo impacto que ele me causará.
comentários(0)comente



Bruna 05/08/2013

A cor púrpura – Alice Walker
É um romance epistolar, contado através de cartas simples escritas por Célie, uma mulher negra que sofre as auguras de uma vida marcada por indiferenças e dramas. Celie é semi- analfabeta , submissa e incapaz de se defender, ela é estuprada pelo padrasto que ela pensa ser seu pai aos 14 anos, tendo dois filhos que são levados ao nascerem.Celie tem um amor incondicional pela irmã Nettie e para protegê-la dos abusos sexuais se oferece para ser abusado no lugar dela.Esse livro é um livro feminista que mostra o sofrimento e submissão de uma mulher negra e seu sofrimento é uma verdadeira afronta ao livre arbítrio.
Conseguimos sentir a simplicidade de Celie, a doçura e inocência, assim como seu amor de proporções incalculáveis pela sua irmã Nettie, a revolta por ter sido separada da irmã que tanto amava pelo seu cruel marido Albert, e a esperança de ter seus filhos de volta. O amor despertado por uma mulher Doci Avery uma cantora que fez com que ela deixasse de ser submissa, e mudou sua vida e seu destino. Existem personagens que gostei muito como Sofia, mulher de língua afiada bem diferente da Doci, não aceitava desaforos e acabou tendo que aceitar imposições que não imaginava ser capaz de suportar. Chorei quando sua irmã Nettie reaparece depois de muitos anos com os filhos de Celie.
Em suma,é um livro que toda mulher deveria ler.
comentários(0)comente



03/12/2010

Uma lição de vida e fé.
A Cor Púpura é uma preciosidade literária. Conversas com Deus de uma jovem que sofre abusos de seu próprio pai e que é submetida a uma série de humilhações é capaz de emocionar até o mais duro dos corações. Uma triste narração da realidade de décadas atrás que não deixou a atualidade.
comentários(0)comente



Vagner Claudio 15/04/2013

A Cor Púrpura
Livro que me fez ficar com as emoções a flor da pele, Alice Walker, retrata o racismo e o machismo de forma espetacular.
comentários(0)comente



39 encontrados | exibindo 21 a 26
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8



Publicidade


logo skoob beta
"A rede social é perfeita para amantes da leitura"

Blog do Curioso - IG