Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Cidade das Cinzas

Os Instrumentos Mortais - Vol. 2

Cassandra Clare
Resenhas
Recentes
307 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |


mila antares 22/07/2014

No mesmo patamar. Essa série é ótima.
Fiquei ainda mais presa à história, e no final, a vontade de agarrar logo o próximo volume e continuar devorando esse texto é enorme.
comentários(0)comente



Júh 22/07/2014

Cidade dos Ossos terminou de uma maneira tão surpreendente que quando olhei o Cidade das Cinzas não consegui segurar e disse:
- Ei, psiu! Venha cá seu lindo, eu preciso ler você... tipo agora!!!!

O desenrolar da história que deixou vários mistérios no ar no primeiro livro, se desenvolve e se intensifica no decorrer do livro.
O que antes parecia ser complicado, agora tinha um grande empecilho que o tornava praticamente impossível de acontecer. Essa é a definição para o relacionamento de Jace e Clary depois de descobrirem um fato que mudou totalmente o que pensavam.

Cassandra Clare guia-nos novamente para um misto de ação,romance, mistérios e revelações.
A história começa com uma série de assassinatos de jovens do Submundo e novamente Clary, Jace, Isabelle, Alec e Simon irão se meter em várias encrencas para descobrirem o que(ou quem) está por trás dessa façanha.
Após o roubo do Cálice Mortal(1° Instrumento Mortal), valentim foge novamente, deixando todos eufóricos para saberem qual será o seu próximo passo. Jace(seu filho) está sendo acusado de ser um espião no Instituto,pois ele se recusou a ir com Valentim para Idris.Para provar que está falando a verdade e tirar todas as acusações que tá recebendo, ele se supõe a um julgamento da Clave, este que será feito com uma inquisidora( Imogen Herondale) juntamente com Espada da Alma( segundo instrumento mortal), que pode revelar se um Caçador de Sombras está mentindo, mas assim que a espada desaparece,a inquisidora - que tem um temperamento cruel e sádica - não espera pelo julgamento e manda Jace para a prisão da cidade do silêncio (onde se encontram os piores tipos de assassinos, criaturas do Submundo e Caçadores de Sombras), onde acredita que em apenas uma noite ele aprenderá a lição em ser mais cooperativo.

Confesso que essa inquisidora me tirou do sério durante a leitura, se eu pudesse entrar no livro, não sei nem o que eu fazia com ela. Nossa, ela maltratou o Jace demais, ele não merecia aquilo,já estava passando por uma barra e tanto por conta da revelação que teve no primeiro livro.

Quanto a Clary, ela continua aquela personagem forte e decidida(apesar de algumas vezes fazer algumas escolhas erradas), e como teve o seu relacionamento com Jace proibido,devido a uma revelação que não vou revelar aqui rs, ela tenta seguir adiante tentando ignorar os seus verdadeiros sentimentos,e é uma dessas que ela começa a ter uma aproximação(o que não gostei) com o seu amigo Simon, este que é um personagem que vai ter várias aventuras nesse livro, e uma vai ter um resultado bem significativo na sua vida.

O livro já se inicia bem dinâmico, prendendo a atenção do início ao fim, sempre com as doses certas de humor,tensão e ação em cada momento.Ele é narrado pelo ponto de vista de diversos personagens, o que faz com que conheçamos um pouco mais sobre cada um, já que em cidade dos ossos o livro é narrado por Clary!

A introdução de novos personagens contribui bastante para que história fique melhor ainda.
Temos uma participação bem maior do personagem Magnus Bane, o que fez eu gostar mais ainda pois, apesar daquele jeitão dele, é bem divertido.

Uma viagem ao mundo mágico das fadas, ao mundo selvagem dos licantropes e ao mundo noturno dos Vampiros, cada um apresentando características mitológicas bem desenvolvidas.

Um dos momentos que mais gostei do livro(quem ja leu vai saber o porquê) foi aquele que aconteceu no mundo das fadas, na Corte Seelie. Tem vários outros momentos também,mas se eu for falar pra vocês, as surpresas serão reveladas, e não serão mais surpresas.




site: http://emsintoniacomoslivros.blogspot.com.br/2012/07/cidade-das-cinzas-os-instrumentos.html
comentários(0)comente



Jadna Rocha 16/07/2014

Cidade das Cinzas - Cassandra Clare

Esse segundo foi bem inferior ao primeiro,talvez porque a autora precisava introduzir novas histórias e acabou metendo tanta coisa que ficou confuso e fez com que a narrativa caísse bastante.Parece que não tinha linearidade,uma coisa não levava a outra,e só iam surgindo problemas novos a toda hora.

Geralmente tenho a impressão de que o primeiro livro de uma série é sempre mais fácil de fazer,já que todos tem a mesma estrutura (o protagonista descobrindo o novo mundo,o mentor que vai ensinando tudo a ele,as provas que ele tem que passar e o final,em que ele recebe algum tipo de recompensa e tenta seguir em frente - típica jornada do herói). Já o segundo é a verdadeira prova do autor.Pra onde ir agora? Como conduzir a história? Quais novos conflitos vão surgir?
E foi nessa prova que a Cassandra não passou.

Apesar disso,achei o final mais bem construído e mais grandioso que o do primeiro(uma coisa que ela consegue fazer bem são as cenas de ação) mesmo tendo sido chatíssimo chegar até ele.

Jace e Clary finalmente tomaram uma decisão quanto a relação deles e espero que continuem assim (mesmo que eu torça pra os dois,cansa aguentar mimimi toda hora) e o Simom também cresceu bastante.

site: https://twitter.com/Jadna_Rocha
comentários(0)comente



Lari 13/07/2014

Simon...
Esse livro é melhor que o primeiro e cheio de ação e fatos inesperados. O personagem Simon ganha mais destaque e sem dúvida conquista mais a atenção dos leitores da saga. Os capítulos finais são emocionantes e o leitor fica preso ao livro sem querer parar de ler. Muito bom!
comentários(0)comente



Adri 12/07/2014

Cidade das Cinzas (Os Instrumentos Mortais #2) - Cassandra Clare
Depois da descoberta desesperadora do final de Cidade dos Ossos, Jace e Clary estão se evitando. Nenhum dos dois sabe como agir perto do outro, então é melhor assim. Mas isso não quer dizer que eles não sintam a falta um do outro. E eles terão que se acostumar com a nova realidade, porque ela não vai mudar. E eles terão que aceitar isso cedo ou tarde.

Clary está vivendo com Luke, já que sua antiga casa não existe mais, e sua mãe está no hospital, sem a menor previsão de melhora. Como Luke está o tempo todo no hospital cuidando de Jocelyn, Clary está sozinha. Ou não, ela tem Simon, seu melhor amigo, e que é, e sempre foi, apaixonado por ela. E ela o ama também, só não da forma que ele queria. É o grande problema, ela ama Simon como deveria amar Jace. Mas Clary sabe que precisa seguir em frente, e Simon está lá, só esperando por ela.

Jace voltou ao Instituto, mas está mais inquieto que nunca. Não consegue esquecer que Valentim está lá fora, e que ninguém consegue pará-lo. Além disso, ele não aguenta essa situação com Clary. A única coisa que o acalma são as lutas com os demônios, então ele, sempre que pode, sai a procura de um. É claro que Alec e Isabelle estão sempre com ele, não o deixariam sozinho. Mas agora que os pais de Alex e Isabelle estão de volta ao Instituto, as coisas serão diferentes. Maryse Lightwood não está nem um pouco feliz com Jace. Ela não acredita que ele não fazia ideia que era filho de Valentim, e que não estava o tempo todo espionando para ele. E ela não vai esconder sua desconfiança, muito pelo contrário.

Porém esses serão os menores de seus problemas. Crianças do submundo estão sendo mortas, e tudo indica que por vampiros. Cabe aos caçadores de sombras descobrirem a verdade e impedirem uma guerra entre os membros do submundo, uma guerra que não seria nem um pouco bem vinda. Juntando a isso, temos a aparição da Inquisidora, uma das mulheres mais poderosas entre os caçadores de sombras, responsável por inspecionar os membros e descobrir traições. E ela não está nem um pouco feliz com Jace. Maryse podia estar chateada com Jace, e duvidando dele, mas a Inquisidora tem certeza que Jace é culpado, e ela não vai descansar enquanto não puni-lo da forma que achar adequada. É quase uma vingança pessoal a Valentim.

Em Cidade das Cinzas conhecemos um pouco mais dos membros do Submundo, de seus costumes e tudo mais. Conhecemos um pouco dos costumes das fadas, das lendas sobre elas e tudo mais. Aliás, uma das minhas cenas preferidas desse livro acontece na Corte das Fadas (e acho que a de todo mundo que já leu). Também conhecemos mais dos poderes dos feiticeiros, graças a participação maior do Magnus na história. E conhecemos um pouco mais dos costumes dos vampiros, graças a um acontecimento do livro. Além disso, vamos cada vez mais conhecendo o modo de viver dos lobisomens, já que Luke é um personagem que aparece muito nesse livro.

Isso não quer dizer que os Caçadores de Sombras sejam deixados de lado, muito pelo contrário. Eles estão lá durante a história toda, e cada vez aprendemos um pouco mais sobre suas histórias, seus costumes, suas leis. Também ficamos sabendo mais sobre os demônios, como são controlados, os diferentes tipos que existem, e tudo mais. Em Cidade dos Ossos Cassandra Clare nos apresentou um mundo novo, em Cidade das Cinzas ela aprofunda cada vez mais esse mundo para que conheçamos mais e mais dele.

Nesse livro temos mais participação do Magnus, o que é uma coisa ótima, já que ele é um dos meus personagens preferidos. Também temos um desenvolvimento maior tanto do Alec quanto do Simon, os dois personagens crescem bastante. Personagens novos, como o Max *--*, irmão mais novo do Alec e da Isabelle, e a Maia, uma licantrope, aparecem e logo já nos fazem nos apegar a eles. Achei que a Isabelle ficou meio apagada nesse livro, mas quando ela aparece ela compensa o sumiço. Luke é o pai que Clary queria ter, está sempre lá por ela e por Jocelyn. Adorei a introdução da Maryse na história, acho que a série estava precisando de uma mãe (e eu adoro ela, e isso não é spoiler, porque eu realmente não me lembro o que acontece com ela nos outros livros, então é tudo baseado em Cidade das Cinzas). Valentim é um dos melhores vilões que já vi, ele realmente acredita que está fazendo o certo, ou pelo menos convence bem.

Achei a revisão de Cidade das Cinzas muito melhor do que a de Cidade dos Ossos, mas ainda notei muitos erros. Principalmente a falta de pontuação, coisa que ando vendo em muitos livros da Galera. Parece ser falha na impressão, mas mesmo assim. No mais, a edição está linda, e eu AMO a capa holográfica do livro. Reli Cidade das Cinzas como se tivesse lendo pela primeira vez. Me desesperei com algumas partes, morri de chorar mesmo sabendo que não aconteceria nada, morri de medo de acontecer algo. Recomendo bastante essa série, gosto muito.

site: http://stolenights.blogspot.com.br/2014/07/resenha-cidade-das-cinzas-cassandra.html
comentários(0)comente



307 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |



Publicidade


logo skoob beta
"Uma ferramenta como essa pode certamente ser usada por professores para incentivar a leitura"

Jornal do Brasil