História do medo no Ocidente

História do medo no Ocidente
4.58904 73



Resenhas - História do medo no Ocidente (1300-1800)


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Antonio Volnei 02/05/2015

História do medo no ocidente
Ao tomar como objeto de estudo o medo, o autor parte da ideia de que não apenas o individuo mas também a as coletividades estão engajadas num dialogo permanente com a menos heroica das paixões humanas . Revelando-nos os pesadelos mais íntimos da civilização ocidental do século XIV ao XVIII – o mar, as trevas, a peste, a fome, a bruxaria , o Apocalipse, Satã e seus gentes - o grande pensador francês realiza uma obra sem precedentes na historiografia do ocidente.
comentários(0)comente



Wagner 04/11/2013

Divinizar FOBOS...

(...) Compreende-se por que os antigos viam no medo uma punição dos deuses e por que os gregos divinizaram DEMOS ( o temor) e FOBOS (o medo), esforçando em conciliar-se com eles em tempos de guerra. Os espartanos, nação militar, consagram uma pequena edícula a Fobos, divindade a quem Alexandre ofereceu um sacrifício solene antes da batalha de Arbelos (...)pg 26

In: DELUMEAU, Jean. A história do medo no Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2



logo skoob
"Entro para pesquisar o livro que vai ocupar o lugar na minha mesinha de cabeceira"

Rede Bom Dia