A chama de uma vela

A chama de uma vela Gaston Bachelard


Compartilhe


A chama de uma vela





A chama é um mundo para o homem só.
Então, se o sonhador de chama fala com a chama, fala consigo mesmo, ei-lo poeta. Ampliando o mundo, o destino do mundo, meditando sobre o destino da chama, o sonhador amplia a linguagem, já que exprime uma beleza do mundo. Através de tal expressão pancalizante o próprio psiquismo se amplia, se eleva. A meditação da chama deu ao psiquismo do sonhador uma alimentação de verticalidade, um alimento verticalizante. Uma alimentação aérea, sendo o oposto de todas as "alimentações terrestres", é o princípio mais ativo para dar um sentido vital às determinações poéticas.

Edições (1)

ver mais
A chama de uma vela

Similares

(22) ver mais
A Poética do Espaço
Bachelard
A poética do devaneio
Psicanálise do fogo

Resenhas para A chama de uma vela (1)

ver mais
on 23/5/15


Livro simplesmente maravilhoso! Era um desejo de leitura desde que li um texto do Rubem Alves, chamado "a solidão amiga". A descrição do ser solitário lendo sob uma luz de vela é impressionante. "Existe um parentesco entre a lamparina que vela e a alma que sonha. Tanto para uma quanto para a outra o tempo é lento. Tanto no devaneio quanto na luz fraca encontra-se a mesma paciência. Então o tempo se aprofunda, as imagens e as lembranças se reúnem. O sonhador inflamado une o que vê a... leia mais

Estatísticas

Desejam34
Trocam1
Avaliações 4.3 / 31
5
ranking 58
58%
4
ranking 19
19%
3
ranking 19
19%
2
ranking 3
3%
1
ranking 0
0%

37%

63%

Lia
cadastrou em:
13/04/2011 10:11:39