A cidade dos ricos e a cidade dos pobres

A cidade dos ricos e a cidade dos pobres Bernardo Secchi


Compartilhe


A cidade dos ricos e a cidade dos pobres





Nas culturas ocidentais, a cidade é imaginada como um espaço de integração social e cultural. Um lugar seguro, protegido da violência, da natureza e dos homens, produtor de novas identidades, centro privilegiado de inovação técnica e científica, cultural e institucional.

Na cidade do Ocidente, os ricos e os pobres sempre se encontraram e continuam a se encontrar, mas se tornam também cada vez mais visivelmente distantes. Hoje, mais do que no passado, nas grandes áreas metropolitanas, as desigualdades são visíveis e as estratégias de distinção e exclusão têm sido frequentemente favorecidas pelo próprio projeto urbano. Devemos voltar a refletir sobre a estrutura espacial da cidade, reconhecer a importância que a forma do território tem ao construí-la.

Conferir novamente aos espaços urbanos uma maior e mais difusa porosidade, permeabilidade e acessibilidade; desenhá-los com ambição, levando em consideração a qualidade das cidades que nos precederam, e pensar novamente sobre as dimensões do coletivo.

Sociologia

Edições (1)

ver mais
A cidade dos ricos e a cidade dos pobres

Similares


Estatísticas

Desejam6
Trocam1
Avaliações 3.3 / 2
5
ranking 0
0%
4
ranking 50
50%
3
ranking 50
50%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

38%

62%

Jenifer
cadastrou em:
09/10/2019 12:45:37

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR