A cultura-mundo

A cultura-mundo Gilles Lipovetsky...


Compartilhe


A cultura-mundo


resposta a uma sociedade desorientada




A cultura que caracteriza a época hipermoderna não é mais o conjunto das normas sociais herdadas do passado e da tradição (a cultura no sentido antropológico), nem mesmo o "pequeno mundo" das artes e das letras (a alta cultura); ela se tornou um setor econômico em plena expansão, a tal ponto considerável que se chega a falar, não sem razão, de "capitalismo cultural".
Usando referências de disciplinas como história, sociologia, psicologia e estética, Gilles Lipovetsky e Jean Serroy explicam a gênese e os impasses decorrentes desse "capitalismo cultural" - um reflexo das novas tecnologias, do capitalismo globalizado, do individualismo e do consumismo que, para o bem e para o mal, fazem o homem contemporâneo se ver "diante de si mesmo, sem rede de proteção, obrigado a criar a si próprio".

Edições (1)

ver mais
A cultura-mundo

Similares

(4) ver mais
Metamorfoses da Cultura Liberal
 O IMPERIO DO EFEMERO
A ética é possível num mundo de consumidores?
Da Leveza. Rumo a Uma Civilização sem Peso

Resenhas para A cultura-mundo (2)

ver mais
Uma leitura para entender o mundo pós-moderno globalizado
on 28/1/17


"Cultura-mundo significa o fim da heterogeneidade tradicional da esfera cultural e a universalização da cultura mercantil, apoderando-se das esferas da vida social, dos modos de existência, da quase totalidade das atividades humanas. Com a cultura-mundo, dissemina-se em todo o globo a cultura da tecnociência, do mercado, do indivíduo, das mídias, do consumo; e, com ela, uma infinidade de novos problemas que põem em jogo questões não só globais (ecologia, imigração, crise econômic... leia mais

Estatísticas

Desejam32
Trocam1
Avaliações 4.1 / 45
5
ranking 42
42%
4
ranking 33
33%
3
ranking 16
16%
2
ranking 9
9%
1
ranking 0
0%

44%

56%

Roy Quaker
cadastrou em:
01/04/2011 00:15:19