A cura de Schopenhauer

A cura de Schopenhauer Irvin D. Yalom


Compartilhe


A cura de Schopenhauer





Viver é sofrer. Para Arthur Schopenhauer, filósofo do século XIX conhecido por suas ideias pessimistas em relação ao sentido da vida, os relacionamentos e os desejos levam à dor e ao tédio. A salvação para o sofrimento humano, causado pela existência, é renuncia ao mundo, tornando-se assim verdadeiramente livre.

Para Julius Hertzfeld, psiquiatra renomado e ferrenho defensor da terapia em grupo, a salvação só é atingida quando se constrói relacionamentos sólidos, baseados no amor e na compreensão da diferenças e dos limites de cada um. É a vontade de ajudar as pessoas a encontrarem esse caminho que o leva a continuar trabalhando, mesmo fragilizado com a notícia de que tem um câncer incurável.

Ao fazer uma avaliação de sua longa carreira como psicoterapeuta, Julius decide procurar seu maior fracasso - um antigo paciente chamado Philip Slate, viciado em sexo e que curou a si próprio seguindo as doutrinas de Schopenhauer - e o convida a participar da sua terapia em grupo. A presença de uma ex-conquista de Philip, que o odeia pela frieza com que a descartou, obriga-o a encarar o passado e desencadeia conflitos entre os pacientes e acirradas discussões filosóficas com Julius. É um relato comovente de personagens demasiadamente humanos, que no processo da terapia em grupo, desnudam suas mentes e seus corações, tornando-se mais reais do que a própria realidade.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance / Filosofia

Edições (5)

ver mais
A Cura de Schopenhauer
A cura de Schopenhauer
A cura de Schopenhauer
A cura de Schopenhauer

Similares

(10) ver mais
Quando Nietzsche Chorou
O carrasco do amor
O enigma de Espinosa
Mentiras no divã

Resenhas para A cura de Schopenhauer (112)

ver mais
on 2/8/09


Nunca pensei que uma leitura psico-filosófica me divertiria tanto. Não conhecia praticamenta nada sobre Arthur Schopenhauer antes desta leitura, achei deveras interessante sua vida. Por incrível que pareça algumas frases de Schopenhauer eram citadas por mim a um bom tempo, e eu jurava que eram de minha autoria, como nunca havia lido sobre Schopenhauer fiquei um pouco entusiasmado e vou procurar suas obras para ler. Bom, agora vamos as considerações sobre o livro. Apesar de Irvin D. Ya... leia mais

Estatísticas

Desejam340
Trocam18
Avaliações 4.2 / 2.593
5
ranking 46
46%
4
ranking 34
34%
3
ranking 17
17%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

30%

70%

Alda
cadastrou em:
20/12/2008 07:54:58
Jenifer
editou em:
03/05/2021 23:44:45

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR