A Falta Que Ama

A Falta Que Ama Carlos Drummond de Andrade


Compartilhe


A Falta Que Ama





Publicado em 1968, A falta que ama aprofunda questões que sempre marcaram a obra poética de Carlos Drummond de Andrade: afetos, memória e observações sobre a realidade brasileira.

“Eternidade:/ os morituros te saúdam.”, escreve o mineiro em “Discurso”, poema que abre o volume. A um só tempo desencantada e sardônica, essa abordagem da finitude perpassa o livro inteiro, da forma mais drummondiana possível, com leveza e profundidade. Com posfácio de Marlene de Castro Correia, esta nova edição de A falta que ama conta com caderno de imagens e bibliografia recomendada para aqueles que quiserem mergulhar mais fundo na obra de um de nossos maiores poetas.

Edições (2)

ver mais
A Falta Que Ama
A falta que ama

Similares

(10) ver mais
Brejo das Almas
A Paixão Medida
Corpo
Sentimento de Mundo

Resenhas para A Falta Que Ama (1)

ver mais
A torre sem degraus
on 10/6/16


“No térreo se arrastam possuidores de coisas recoisificadas. No primeiro andar vivem depositários de pequenas convicções, mirando-as remirando-as com lentes de contato. No segundo andar vivem negadores de pequenas convicções, pequeninos eles mesmos. No terceiro andar- tlás tlás- a noite cria morcegos. No quarto, no sétimo, vivem amorosos sem amor, desamorando. No quinto, alguém semeou de pregos dentes de fera cacos de espelho a pista encerada para o baile das debutantes de 1848. ... leia mais

Estatísticas

Desejam25
Trocam3
Avaliações 4.2 / 77
5
ranking 43
43%
4
ranking 40
40%
3
ranking 17
17%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

35%

65%

Yasmin
cadastrou em:
18/03/2015 19:28:35