A máquina do ódio

A máquina do ódio Patrícia Campos Mello


Compartilhe


A máquina do ódio


Notas de uma repórter sobre fake news e violência digital




O relato de uma das maiores jornalistas da atualidade sobre as ameaças à liberdade de imprensa no Brasil e no mundo.

Em A máquina do ódio, Patrícia Campos Mello discute como as campanhas de difamação podem ser consideradas uma nova forma de censura, terceirizada e difundida pelos exércitos de trolls patrióticos repercutidos por robôs no Twitter, Facebook, Instagram e WhatsApp ― cujas principais vítimas são jornalistas mulheres.

Dias antes do segundo turno da eleição de 2018, ela publicou a primeira de uma série de matérias sobre o financiamento de disparos em massa no WhatsApp e de redes de disseminação de notícias falsas, na maioria em benefício do então candidato Jair Bolsonaro. Desde então, a repórter se tornou alvo de violentos ataques intimidatórios por parte do chamado gabinete do ódio e de suas milícias digitais.

Patrícia também acompanhou a utilização crescente das redes sociais nas eleições internacionais que cobriu: nos Estados Unidos, em 2008, 2012 e 2016; na Índia, em 2014 e 2019. À experiência de observadora do avanço dos tecnopopulistas e seu “manual para acabar com a mídia crítica”, somou-se a de protagonista involuntária no front de uma guerra contra a verdade.

Em meio à ascensão de governos exímios em manipular os fatos e no contexto da terrível pandemia de Covid-19, a imprensa tem uma oportunidade única de renascer. Relato envolvente de um dos capítulos mais turbulentos de nossa história recente, A máquina do ódio é também um manifesto em defesa da informação.

“Graças ao trabalho desbravador de algumas jornalistas, nós pudemos descobrir e entender como a internet contribuiu para propagar movimentos contrários à democracia. Dentre elas, destacam-se a indiana Rana Ayyub, a britânica Carole Cadwalladr e a brasileira Patrícia Campos Mello. É simples: se você quer entender os desafios atuais para a democracia no mundo, você precisa ler este livro.” ― Jason Stanley, professor de filosofia na Universidade Yale e autor de Como funciona o fascismo

“Para entender a natureza dos riscos que ameaçam a democracia brasileira hoje, é preciso seguir o rastro da conspiração digital que simula movimentos de apoio popular e fabrica ódio contra pessoas e instituições. O livro de Patrícia Campos Mello desvenda esse mundo das sombras com um texto envolvente e esclarecedor. Recomendo fortemente a leitura. E quanto antes, melhor.” ― Miriam Leitão

Política

Edições (1)

ver mais
A máquina do ódio

Similares

(30) ver mais
Tormenta
Lua de Mel em Kobane
Índia - Da miséria à potência
Os engenheiros do caos

Resenhas para A máquina do ódio (9)

ver mais
on 26/7/20


Um livro que fala sobre o uso indevido da internet. A forma como é feito e acontece nos bastidores da política x jornalismo. O quanto de situações e fakenews são criadas p esconder fatos importantes e o quanto isso aliena a população. Entre outros pontos que são abordados e que são importantes p pensarmos e analisarmos bem as notícias e informações que acreditamos. Um livro que vale muito a leitura.... leia mais

Estatísticas

Desejam69
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.4 / 57
5
ranking 53
53%
4
ranking 42
42%
3
ranking 5
5%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

37%

63%

Carlos.Eduardo
cadastrou em:
13/06/2020 16:19:41
João | @bookctor
editou em:
17/09/2020 19:47:42