A morte da razão

A morte da razão Ravi Zacharias


Compartilhe


A morte da razão


Uma resposta aos neoateus




Deus é real ou é fruto da sua imaginação?
Os cristãos têm debatido inutilmente com outras religiões em nome de um Deus inexistente?
Quando Sam Harris atacou o cristianismo em Carta a uma nação cristã, os críticos chamaram o livro de “magnífico”, e uma geração de leitores — centenas de milhares — foi atraída por sua mensagem. Profundamente incomodado, o dr. Ravi Zacharias, ex-ateu, sabia que tinha de responder. Em A morte da razão, Zacharias destaca a confiança na Bíblia aliada à fé no poder e na bondade de Deus. O autor refuta com determinação argumentos de que Deus nada mais é do que produto da imaginação e que os cristãos normalmente praticam intolerância e ódio no mundo todo.
Quer você tenha lido Carta a uma nação cristã quer não, A morte da razão é a exposição da completa falência da visão ateísta de mundo. Se você não leu o livro de Harris, a resposta de Ravi continua sendo um conjunto de argumentos, poderoso, apaixonado e irrefutavelmente sólido a favor do pensamento cristão. A clareza e a esperança demonstradas nestas páginas alcançam os leitores que conhecem e seguem a Deus bem como os que o rejeitam.
Na resposta imbatível e sustentadora de Ravi Zacharias, você aprenderá:
• A verdadeira natureza do mal
• A absoluta falência do novo ateísmo
• A coexistência da religião e da ciência
• A fundamentação da moralidade

DR. RAVI ZACHARIAS é fundador e presidente da Ravi Zacharias International Ministries. Ravi já fez palestras em todo o mundo em grandes universidades confrontando palestrantes de outras crenças — e descrentes — com impacto e dignidade. Seu programa semanal de rádio, Let my people think, é transmitido por mais de 1,5 mil estações de rádio em todo o mundo. O autor mora com a esposa em Atlanta, Geórgia.

Edições (1)

ver mais
A morte da razão

Similares


Resenhas para A morte da razão (3)

ver mais
Formidável
on 20/12/14


A obra de Ravi Zacharias vai além de uma crítica ou resposta às obras do ateu militante Sam Harris, mas, sim, uma pérola da apologética filosófica pura, no sentido de que seus argumentos são liderados pelos principais pilares da fé racional, como, por exemplo, a moralidade objetiva. São 110 páginas de leitura "leve", de passo tranquilo, sem vocabulários tecnicos profundos ou similares. Destaque para a seção que trata sobre a "Esperança".... leia mais

Estatísticas

Desejam24
Trocam1
Avaliações 4.3 / 49
5
ranking 47
47%
4
ranking 37
37%
3
ranking 16
16%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

70%

30%

Aristarco
cadastrou em:
11/03/2011 14:55:11