A política do precariado

A política do precariado Ruy Braga


Compartilhe


A política do precariado


do populismo à hegemonia lulista




Em seu novo livro, o sociólogo e professor da Universidade de São Paulo, Ruy Braga, utiliza os instrumentos teóricos da sociologia marxista crítica a fim de propor uma leitura inovadora da história social do Brasil – do populismo fordista ao atual lulismo hegemônico –, tendo como vetor analítico a “política do precariado”. Definido como o proletariado precarizado, o conceito de “precariado” situa esse grupo como parte integrante da classe trabalhadora, enfatizando a precariedade como inevitável no processo de mercantilização do trabalho.

Neste livro ambicioso, Braga se coloca diante da tarefa de decifrar a relação entre o proletariado precarizado e a hegemonia lulista. Uma das inspirações do autor são as análises afiadas de Francisco de Oliveira, que priorizaram a reflexão sobre a “formação do avesso” ao demonstrar a despolitização da classe trabalhadora como consequência do governo petista e das políticas públicas federais que alimentaram na última década o mito da superação da crise por meio do aumento constante do consumo popular. Em um trabalho de intensa acumulação crítica, Braga também dialoga com André Singer e Jessé Souza em suas leituras do fenômeno lulista. O livro é dividido em quatro capítulos, seguidos por uma coletânea de artigos escritos ao longo de 2011 e 2012. Tais “intervenções” indicam de maneira privilegiada o movimento de reflexão engajada de um pensador profundamente atento às dinâmicas históricas de seu tempo e às manifestações fragmentadas do processo de precarização em marcha.

Edições (1)

ver mais
A política do precariado

Similares

(4) ver mais
Só mais um esforço
A Formação do Cibertariado: Trabalho Virtual em um Mundo Real
O Precariado
Uberização, Trabalho Digital e Indústria 4.0

Resenhas para A política do precariado (1)

ver mais
Ótima critica ao Lulismo
on 7/1/22


Além de ser um bom livro sobre a historia da precarização do trabalho no Brasil e do sindicalismo, o livro faz duras criticas de como o Lulismo e o petismo abandonaram a classe trabalhadora em prol das grandes empresas, construtoras e bancos. Obs: o começo do livro é um pouco moroso, mas depois flui mto bem. ... leia mais

Estatísticas

Desejam22
Trocam1
Avaliações 4.1 / 10
5
ranking 50
50%
4
ranking 30
30%
3
ranking 0
0%
2
ranking 20
20%
1
ranking 0
0%

49%

51%


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR