A praça e a torre

A praça e a torre Niall Ferguson


Compartilhe


A praça e a torre


Redes, hierarquias e a luta pelo poder global




Um novo jeito de enxergar a história
A maior parte da história é hierárquica: descreve papas, presidentes e líderes revolucionários. Porém, e se a razão disso for
apenas o fato de as hierarquias criarem os arquivos históricos? E se estivermos ignorando redes igualmente poderosas, mas
menos visíveis — deixando-as para os defensores de teorias conspiratórias, com seus sonhos de illuminati todo-poderosos?
O século XXI tem sido chamado de a era das redes. No entanto, em A praça e a torre, Niall Ferguson argumenta que
as redes sociais não são um fenômeno novo. Desde as gráficas e pregadores que fizeram a reforma aos maçons que
lideraram a Revolução Norte-Americana, passando pelo Iluminismo, as grandes guerras e até a recessão econômica de
2008/2009, foram as redes que abalaram a ordem vigente. Ao longo da História, hierarquias alojadas em altas torres
governavam, mas muitas vezes o poder real residia nas redes das praças das cidades. São as redes que tendem a inovar
– e é através delas que as ideias revolucionárias se espalham.
Longe de ser novidade, a nossa era é a Segunda Era das Redes, com o computador pessoal no lugar da prensa móvel.
Portanto, aqueles que mantêm esperanças de uma utopia de “cidadãos da Internet” interconectados talvez se desapontem,
pois as redes são suscetíveis a agregações, contágios, e até mesmo interrupções de atividades. E os conflitos dos séculos
XVI e XVII já têm paralelos inquietantes hoje, na época do Facebook, do Estado Islâmico e do mundo de Trump.

Literatura Estrangeira / Não-ficção

Edições (1)

ver mais
A praça e a torre

Similares

(8) ver mais
Boemia Literária e Revolução
Best-Sellers Proibidos da França pré-revolucionária
Edição e Sedição:
O lado oculto da revolução

Resenhas para A praça e a torre (2)

ver mais
Sociedade em redes
on 17/3/21


Que livro, senhoras e senhores! Uma análise global das redes que formaram o mundo contemporâneo, desde Gutenberg até Zuckerberg. Achamos que a tecnolgiat criou novos problemas e novas formas, mas na verdade são os mesmos e velhos problemas requentados. Não é de hoje que as redes fomentam caos político e problemas sociais. A esperança está em aprender e construir redes mais densas, talvez à parte das tecnologias. Mas este livro é uma bela viagem pelas redes e tecnologia da eras moderna ... leia mais

Estatísticas

Desejam31
Trocam1
Avaliações 4.5 / 18
5
ranking 56
56%
4
ranking 44
44%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

61%

39%

Marcelinha
cadastrou em:
08/01/2019 09:50:19
Pri Paiva
editou em:
10/01/2019 15:55:08
Pri Paiva
aprovou em:
10/01/2019 15:58:48

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR