A Rainha do Ignoto

A Rainha do Ignoto Emilia Freitas


Compartilhe


A Rainha do Ignoto


Um romance psicológico




Já em pré-venda: https://benfeitoria.com/arainhadoignoto

Quem é a mulher a quem chamam de Rainha do Ignoto?

Após formar-se em direito e retornar à sua cidade natal, nos sertões do Ceará, Edmundo depara-se com uma lenda local. Aparentemente, lá pelos lados da serra do Arerê, havia se instalado uma mulher misteriosa. Foram poucas as pessoas que viram sua sombra a navegar pelo rio Jaguaribe, mas suas canções melancólicas e de beleza ímpar podiam ser ouvidas por aqueles sensíveis aos sons da noite.

As lendas contavam a história uma fada encantada, uma bruxa, uma assombração de uma bela moça vestida de branco seguida de perto por um demônio de olhos de fogo. Era a fada encantada da gruta do Arerê, a Funesta, a Rainha do Ignoto.

É o medo que afasta os habitantes da monótona Passagem das Pedras do desconhecido e os mantém firmes aos padrões determinados pela sociedade patriarcal. Contudo, cada vez mais fascinado pelas lendas sobre a figura envolta em mistérios, o doutor Edmundo abandonou a pequena cidade cearense e decidiu infiltrar-se no reino do Ignoto. Lá, descobriu um novo mundo, uma sociedade inacreditável de cientistas, políticas, médicas, engenheiras, professoras, as chamadas Paladinas do Nevoeiro. Era, em verdade, um refúgio da violência, da tristeza, da incompreensão, podendo formar uma nova sociedade mais justa, funcional e pacífica. Será?

Contrastando o real e o fantástico no longínquo século XIX, Emília usou a ficção em sua mais nobre missão: escancarar e questionar os valores de sua época, os costumes patriarcais que tanto limitam as mulheres, a violência doméstica, a escravidão. E assim, ela usa a ficção para especular: e se fosse dado às mulheres os mesmos direitos dos homens? E se não houvesse diferenças entre as pessoas e todas fossem livres para trilhar seus próprios caminhos? E se aqueles que sofrem tivessem o amparo necessário para se erguerem novamente? E se...

Esquecida pelo tempo, A Rainha do Ignoto agora recebe uma nova edição em comemoração aos seus 120 anos de existência, com arte assinada pela artista brasileira Ana Novaes e cotejada com a primeira edição de 1899.

Fantasia / Literatura Brasileira / Romance / Aventura / Drama / Ficção / Ficção científica / História / Suspense e Mistério

Edições (6)

ver mais
A Rainha do Ignoto
A Rainha do Ignoto
A Rainha do Ignoto
A Rainha do Ignoto

Similares

(42) ver mais
Ficção Científica Brasileira
As Melhores Novelas Brasileiras de Ficção Científica
Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica: Fronteiras
Ficçao Cientifica, Fantasia e Horror No Brasil

Resenhas para A Rainha do Ignoto (24)

ver mais
on 15/8/20


Não me lembro quando foi a primeira vez que ouvi falar em A Rainha do Ignoto, mas foi sempre num tom de elogio e curiosidade por seu pioneirismo no cenário de literatura especulativa cá no Brasil. Assim é que, quando a Wish anunciou que ia lançá-lo numa campanha do Catarse, não tive dúvidas em ir atrás de apoiar. Aí a Andrielle, do Biblioteca Híbrida, anunciou uma leitura coletiva da obra e me empolguei para participar, de forma que o romance de Emília Freitas pulou para a frente da li... leia mais

Estatísticas

Desejam113
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.9 / 107
5
ranking 39
39%
4
ranking 34
34%
3
ranking 24
24%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

20%

80%

Thaty Furtado
cadastrou em:
25/11/2019 15:14:31

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR