A Viagem

A Viagem Noemi Moritz Kon


Compartilhe


A Viagem





A viagem - Da literatura à psicanálise é um estudo original sobre a relação entre a gênese do pensamento psicanalítico e a literatura fantástica de autores como Edgar Allan Poe, R.L. Stevenson, Machado de Assis e Guy de Maupassant.
O livro divide-se em três partes. Na primeira, a psicanalista Noemi Moritz Kon constrói uma novela ficcional que descreve uma viagem de trem da capital francesa até uma pequena cidade da Normandia, durante o ano de 1885. No trem, vão um jornalista e cinco médicos - o jovem Sigmund Freud entre eles -, recém-saídos de uma exibição do famoso neurologista Jean-Martin Charcot no hospital da Salpêtrière em Paris.
Durante o trajeto, os viajantes narram histórias extraordinárias: experiências pessoais no campo do fantástico, do milagroso e do misterioso. Trata-se de uma "ficção instrumental", uma montagem literária feita pela autora a partir de obras como a novela O médico e o monstro, de Stevenson, e os contos "O gato preto", de Allan Poe, "O espelho", de Machado de Assis, e "Le Horla", de Maupassant.
A segunda parte do livro, "Os bastidores", é uma espécie de making of da primeira parte. Noemi explica como sua pesquisa teórica inicial acabou por se metamorfosear em versão literária. A autora relaciona o pensamento freudiano a outros teóricos, como Foucault, Merleau-Ponty, Roudinesco, Todorov e Caillois.
Na terceira parte, "O milagre, o mistério e o enigma", a autora costura as duas partes anteriores, mostrando como o trabalho psicanalítico transforma o inexplicável em discurso passível de elaboração clínica.
A viagem empreendida por Noemi Moritz Kon entrecruza psicanálise e literatura para reafirmar o mistério inerente à existência humana e a força criadora da literatura psicanalítica.

Edições (1)

ver mais
A Viagem

Similares


Estatísticas

Desejam2
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.5 / 4
5
ranking 0
0%
4
ranking 50
50%
3
ranking 50
50%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

38%

63%