Abandonado

Abandonado Vinícius Pinheiro




Abandonado





No intrigante filme Dogville, do dinamarquês Lars Von Trier, habitantes de uma cidade à beira do fim do mundo se comportam como ratinhos de laboratório. O diretor nos faz ver quão ridículos somos quando vistos do alto. Em Abandonado, Vinícius Pinheiro leva seus personagens para reinar na estonteante São Paulo, cidade que centrifuga tudo o que há de bom e ruim numa força avassaladora. Todos tentam dar o melhor de si, mas parecem ridículos. Tentam se levar a sério, mas percebem que o mundo está se tornando uma grande piada. Somos nós lutando para sobreviver e viver nas poucas horas vagas, enfrentando dificuldades financeiras, chefes carrascos, a mediocridade e o imediatismo que nos impedem de ser um pouquinho original. Tudo é produção, tudo é pra ontem, tudo é insumo. Nas pinceladas das palavras, Vinícius vai desenhando momentos de ironia, sarcasmo, e nos faz rir das próprias desgraças, das próprias fragilidades. Assim, nos sentimos mais humanos quando viramos a última página. Faz lembrar os versos de Fernando Pessoa em Poema em linha reta: “Ora, então são todos semideuses? Onde há gente neste mundo?”

Romance

Edições (1)

ver mais
Abandonado

Similares


Resenhas para Abandonado (6)

ver mais
Para refletir!
on 19/5/15


Como diria Vinícius Pinheiro, não é preciso ser um divisor de águas da literatura para contar uma boa história; assim foi com o personagem deste livro. Alberto Franco, um jornalista informal e roteirista em início de carreira, se envolve com uma atriz iniciante, a misteriosa Clara Bernardes. A jovem é bastante impulsiva e tem uma personalidade forte. Por sua vez, o protagonista não fica atrás quando o quesito é caráter marcante. O envolvimento dos dois é algo que toca nosso jovem Al... leia mais

Estatísticas

Desejam35
Trocam3
Avaliações 3.5 / 26
5
ranking 19
19%
4
ranking 31
31%
3
ranking 35
35%
2
ranking 15
15%
1
ranking 0
0%

26%

74%

Elisangela
cadastrou em:
30/03/2015 17:14:01