Agora Aqui Ninguém Precisa de Si

Agora Aqui Ninguém Precisa de Si Arnaldo Antunes


Compartilhe


Agora Aqui Ninguém Precisa de Si





“Recuerde”, diz a placa imperativa em espanhol, enquanto o retrovisor do automóvel mostra o que já ficou no passado. “Eu tenho uma coleção de esquecimentos/ e apenas duas mãos pra ver o mundo”, lamenta o “super-homem submisso” que não alcança o ritmo dos acontecimentos. Resta observar coisas mínimas como uma formiga ou imensas como o universo e seus astros.
O tempo e o espaço, a insignificância e a morte são os principais temas deste volume de inéditos de Arnaldo Antunes, que oscilam entre o humor e a desilusão. Alternando poemas em verso e visuais, fotografias e “prosinhas”, a obra é marcada pela pluralidade, pelo registro pop e pela sonoridade, tão próprios ao artista, que assina também o projeto gráfico. Um diálogo sensível e desafiante com o homem contemporâneo.


Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Agora Aqui Ninguém Precisa de Si

Similares

(10) ver mais
A teus pés
Formas do Nada
Matteo Perdeu o Emprego
As Coisas

Resenhas para Agora Aqui Ninguém Precisa de Si (4)

ver mais
Um livro em sete dias, por Ana
on 5/6/18


Antes de tudo, preciso admitir que com a tarefa de colocar esse projeto no ar, eu quase não consegui entregar a minha leitura da semana. A estratégia então foi apostar em um livro que eu terminaria rapidamente. Tirei da estante o “Agora aqui ninguém precisa de si”, do Arnaldo Antunes (1º edição, da Companhia das Letras) e deu certo: em dois dias, li duas vezes. Finalmente, a minha opinião. Sobre o autor: obviamente, já conhecia o Arnaldo Antunes. É possível reconhecer o ritmo (pa... leia mais

Estatísticas

Desejam49
Trocam1
Avaliações 3.9 / 135
5
ranking 26
26%
4
ranking 42
42%
3
ranking 29
29%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

38%

62%

Yasmin
cadastrou em:
13/05/2015 15:58:19
aidastockler
editou em:
11/06/2015 16:04:16