Anatomia de uma epidemia

Anatomia de uma epidemia Robert Whitaker


Compartilhe


Anatomia de uma epidemia


Pílulas mágicas, drogas psiquiátricas e o aumento assombroso da doença mental




Livro premiado e traduzido em diversos idiomas, Anatomia de uma Epidemia aborda a contravertida questão das drogas e tratamentos psiquiátricos. O autor foi impulsionado a escrever sobre o que considera “um tremendo campo minado político” a partir de uma reportagem sobre maus-tratos em pesquisas com pacientes psiquiátricos, como, por exemplo, o uso de medicamentos para exacerbar sintomas em esquizofrênicos ou, ao contrário, para privá-los de antipsicóticos. Escrevendo uma série de reportagens sobre esses experimentos, Whitaker estava convencido de que novas drogas psiquiátricas eram desenvolvidas para ajudar a “equilibrar” a química cerebral e que seria antiético retirar a medicação dos pacientes experimentalmente. Ao se aprofundar na questão, no entanto, esbarrou com descobertas da Organização Mundial da Saúde, “que parecia haver encontrado uma associação entre os resultados positivos (no tratamento de esquizofrênicos) e a não utilização contínua desses medicamentos”. A partir daí dedicou-se a uma “busca intelectual” que originou esta obra. “Estas páginas falam de uma epidemia de doenças mentais incapacitantes induzidas pelos fármacos”.

Medicina e Saúde / Psicologia

Edições (1)

ver mais
Anatomia de uma epidemia

Similares

(2) ver mais
Vírus

Resenhas para Anatomia de uma epidemia (1)

ver mais
Anatomia de uma epidemia: Pílulas Mágicas, Drogas Psiquiátricas e o Aumento Assombros
on 22/7/18


Resenha publicada na Revista ECOS - Estudos Contemporâneos da Subjetividade. Acesso no link abaixo.... leia mais

Estatísticas

Desejam23
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.7 / 13
5
ranking 79
79%
4
ranking 21
21%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

30%

70%

João gregorio
cadastrou em:
22/08/2017 13:39:07
Cardoso
editou em:
16/09/2018 14:40:32