Ânsia eterna

Ânsia eterna Júlia Lopes de Almeida


Compartilhe


Ânsia eterna





Se fôssemos qualificar os 28 contos de Ânsia eterna, teríamos de, necessariamente, pensar em termos que se opõem semanticamente à visão ultrapassada de uma mãe burguesa, que abdica de uma profissão promissora para cuidar dos filhos, tal como a autora foi considerada pelos seus pares. Nesta obra, entretanto, Júlia transfigura a realidade com violência. Tal fato provoca leitoras e leitores a buscarem adjetivos tais quais macabro, trágico, fantástico, insólito, talvez suficientes, por um lado, para identificar sua escritura; talvez, por outro, expressões com sentidos pouco arrojados, que ficam aquém do atrevimento de Júlia ao compor artisticamente essas narrativas, com ênfase em enredos inusitados e personagens desconfiguradas.

Contos / Ficção / Literatura Brasileira

Edições (1)

ver mais
Ânsia eterna

Similares

(2) ver mais
A Falência
A Intrusa

Resenhas para Ânsia eterna (2)

ver mais
Um clássico esquecido pela história da literatura brasileira
on 10/1/19


Infelizmente por ser mulher, Júlia Lopes de Almeida acabou sendo esquecida pela academia e pela história da literatura brasileira. Ela que foi uma das fundadoras da Academia de Letras, teve de ser substituída pelo marido ao nomear uma das cadeiras, pois era mulher. Sempre recomendo seus livros para alunos, acadêmicos, professores e amantes da literatura. Vale a pena ler cada linha escrita por essa grande autora. Na antologia Ânsia Eterna, Júlia denuncia o cotidiano das mulheres em uma ... leia mais

Estatísticas

Desejam17
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.5 / 11
5
ranking 64
64%
4
ranking 27
27%
3
ranking 9
9%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

13%

87%

Alessandra
cadastrou em:
01/05/2018 23:17:57
Cardoso
editou em:
17/09/2020 15:08:45