Areia e espuma

Areia e espuma Khalil Gibran


Compartilhe


Areia e espuma





Esta obra foi publicada em língua inglesa em 1926. Contudo, tinha sido anteriormente já publicada em língua árabe. No estilo sufista oriental, Gibran nela vai tecendo várias considerações sobre a existência e a condição humana, mormente no que diz respeito à volatilidade da vida e à tão pouca importância que dedicamos ao que de mais nobre existe no homem: os sentimentos. Entre eles, como é tradição na obra de Gibran, destaca-se o amor. Resulta também numa obra profundamente simbólica: se, por um lado, a espuma poderá representar a volatilidade, por outro, está implícita a imagem da onda que, em breves segundos, poderá destruir o que tanto demorou a construir. Uma outra marca desta obra é a não-subordinação a uma temática ou personagem específica. Aqui, Gibran dá total liberdade ao seu espírito poético e criativo.


Edições (1)

ver mais
Areia e espuma

Similares

(6) ver mais
Os Deuses da Terra
Uma Lágrima e um Sorriso
Parábolas
O Profeta

Resenhas para Areia e espuma (2)

ver mais
Areia e Espuma - bem mais que isso
on 7/2/12


Foge completamente da abordagem de auto-ajuda do tipo "pérolas de sabedoria diárias". São fragmentos de pura poesia que você absorve e, mais tarde, vê refletidas em situações e experiências diversas. Riquíssimo em metáforas extremamente simples, mas nada óbvias. Aprendizado para toda a vida. Com um olhar mais atento, dá para perceber que não se trata de um livro religioso (apesar das várias menções), mas sim ideológico.... leia mais

Estatísticas

Desejam16
Trocam1
Avaliações 4.1 / 105
5
ranking 40
40%
4
ranking 34
34%
3
ranking 21
21%
2
ranking 5
5%
1
ranking 0
0%

36%

64%

Euflauzino
cadastrou em:
18/03/2009 14:44:58

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR