Arte de Furtar

Arte de Furtar Anônimo do século XVII


Compartilhe


Arte de Furtar (A Obra-prima de cada autor - Série Ouro #40)





O tratado Arte de Furtar apareceu pela primeira vez como escrito pelo Padre Antônio Vieira, com as indicações de “impressa na Oficina Elzeviriana”, em Amsterdã, com data de 1652. Na página de rosto, depois do título, há um extenso subtítulo: Espelho de Enganos, Teatro de Verdades, Mostradores de Horas Minguadas, Gazua Geral dos Reinos de Portugal oferecida a El-Rei Nosso Senhor D. João IV para que a emende. Além de Vieira, a autoria da obra foi sucessivamente atribuída a Antônio da Silva Macedo, João Pinto Ribeiro, Tomé Pinheiro da Veiga, Diogo de Almeida e outros. Na realidade não se sabe quem foi o verdadeiro autor da obra, que é considerada um monumento da prosa barroca e o mais importante texto da literatura de costumes da língua portuguesa. O estilo gracioso, a feroz ironia e o humor requintado fazem de Arte de Furtar um verdadeiro clássico.

Literatura Estrangeira

Edições (3)

ver mais
Arte de Furtar
Arte de furtar
Arte de furtar

Similares


Resenhas para Arte de Furtar (3)

ver mais
Ufa! Acabei!
on 27/6/10


A ideia é super interessante, é o tipo de livro que você compra ao ler a contra-capa. É uma espécie de tratado da corrupção, abordando todo tipo imaginável de roubos, golpes, falcatruas, larápios e afins. E tendo sido escrito no século XVIII logo se conclui que isso vem de longe... Mas é escrito num português barroco, muito difícil de entender, o que tornou a leitura morosa, entediante, chata, arrastada, nada atrativa. Senti que meu tempo foi roubado...... leia mais

Estatísticas

Desejam7
Trocam7
Avaliações 3.1 / 30
5
ranking 20
20%
4
ranking 13
13%
3
ranking 40
40%
2
ranking 13
13%
1
ranking 13
13%

62%

38%

Heidi Gisele Borges
cadastrou em:
04/02/2009 00:57:03