php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Temporary failure in name resolution As Dores do Mundo - Arthur Schopenhauer
As Dores do Mundo

As Dores do Mundo Arthur Schopenhauer


Compartilhe


As Dores do Mundo


O Amor - A Morte - A Arte - A Moral - A Religião - A Política - O Homem e a Sociedade




Considerada uma das obras clássicas da filosofia alemã, As dores do mundo apresenta uma série de reflexões sobre a existência, propondo uma nova forma de se pensar a dor e a felicidade. Temas como o amor, a morte, a arte, a moral, a religião, a política, o homem e a sociedade ilustram a teoria exposta por Schopenhauer na presente obra.Indicada a todos os estudiosos e pensadores da conduta humana, quer ligados às áreas da própria filosofia, da sociologia, da religião, como a profissionais de toda e qualquer área em que se faça necessário o entendimento dos meandros que constituem a base do comportamento humano. O filósofo traz reflexões sobre a existência, cuja finalidade, segundo ele, seria a própria dor, constituindo-se o mundo num lugar de expiação. Para Schopenhauer, faz-se necessário refutar as premissas estabelecidas pelos sistemas metafísicos que entendem o mal como algo negativo. Pois, do seu ponto de vista, ao contrário do bem, o mal é que deve ser considerado positivo, uma vez que somente ele se faz, de fato, sentir. O autor tece aqui suas considerações fundamentando-se na teoria de que “O bem, a felicidade, a satisfação são negativos porque não fazem senão suprimir um desejo e terminar um desgosto (...), em geral, achamos as alegrias abaixo da nossa expectativa, ao passo que as dores a excedem sobremaneira”.

Filosofia

Edições (6)

ver mais
As dores do mundo
As Dores do Mundo
Dores do Mundo
Dores do Mundo

Similares

(10) ver mais
O Desespero Humano
O que é uma vida bem-sucedida?
A Arte de Conhecer a Si Mesmo
A Arte de Ter Razão

Resenhas para As Dores do Mundo (32)

ver mais
Tédio de filósofo.
on 19/12/19


Dores do Mundo é um dos livros de linguagem mais acessível de Schopenhauer. No capítulo Dores do mundo, o filósofo põe em ação todo o seu famoso pessimismo para defender o argumento de que o sofrimento é que faz todo o sentido na vida, isto é, *se a nossa existência não tem por fim imediato a dor, pode dizer-se que não tem razão alguma de ser no mundo*. E justifica: *Não conheço nada mais absurdo que a maior parte dos sistemas metafísicos, que explicam o mal como uma coisa negativa; ... leia mais

Estatísticas

Desejam135
Trocam4
Avaliações 4.2 / 460
5
ranking 44
44%
4
ranking 41
41%
3
ranking 12
12%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

45%

55%

uma leitora
editou em:
21/06/2020 17:35:07