Atado de Ervas

Atado de Ervas Ana Mariano


Compartilhe


Atado de Ervas





Toda noite, Luzia registra meticulosamente no Livro da Fazenda o que há para lembrar de mais um dia que se passou na Estância Santa Rita: os terneiros recém-marcados, a égua tordilhada que se perdeu ao cruzar a cerca, a chuva esperada, um nascimento, a morte. E, depois dela, será a vez de seu neto Ignácio relatar as memórias da Estância do Conde e dos que nela viveram.

Tal como os personagens que criou, a escritora Ana Mariano faz deste seu primeiro romance um minucioso inventário das miudezas cotidianas da lida no campo, que espelham, a seu modo, grandes temas universais, como amor, traição, conflitos familiares, apego à terra, tradição e idealismo.

Trata-se de um projeto ambicioso: partindo da saga de quatro gerações de estancieiros e seus agregados, a trama percorre, ao longo dos capítulos, duas dezenas de personagens - e em todos, mesmo os que estão só de passagem, a autora mergulha com igual intensidade, desnudando-os aos olhos do leitor. Em uma narrativa original e engenhosa, ela dá voz a patrões, empregados, padres atormentados, a uma astuciosa benzedeira, a um comunista desencantado ou a uma romântica costureira, dotando cada um de linguagem própria e atando, como diz o título, histórias e visões de mundo.

O livro compõe, assim, um grande mosaico da vida campeira, do galpão de estância à sala de jantar, tendo como pano de fundo episódios reais que marcaram o Rio Grande do Sul e o Brasil em meados do século XX. Figuras históricas como Getúlio Vargas e João Goulart – tratados como estancieiros amigos da família – surgem nas notícias de rádio, sinalizando tempos de profundas mudanças no campo e na cidade.

Em uma prosa rica, que impressiona pela beleza das imagens que cria, Ana Mariano escolhe palavras precisas para tecer uma trama envolvente, em que as vidas de muitos se somam para contar uma mesma história: como se vivia e morria em uma estância de um passado não tão distante,em que os modos de vida e o espírito daquela época também são protagonistas.

Literatura Brasileira / Romance

Edições (1)

ver mais
Atado de Ervas

Similares

(3) ver mais
Dançar Tango em Porto Alegre
O último tango em Porto Alegre
Camilo Mortágua

Resenhas para Atado de Ervas (1)

ver mais
Atado de Ervas
on 24/6/18


Um ligeiro comentário sobre a leitura de ATADO DE ERVAS, da escritora ANA MARIANO. Narra a saga de famílias que vivem em estâncias no Rio Grande do Sul no século XX, passando pela capital gaúcha e Rio de Janeiro. Composto de cartas, diários da estância (do Memorial Riograndense da Livraria do Globo) e uma prosa que aproxima o leitor de fatos vividos no Brasil nesse período, onde "ouvimos" personagens de ficção citando homens da História. Entretenimento alia-se à informação; abordagem s... leia mais

Estatísticas

Desejam7
Trocam1
Avaliações 4.2 / 27
5
ranking 44
44%
4
ranking 33
33%
3
ranking 22
22%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

20%

80%

jcmulatinho
cadastrou em:
05/10/2011 09:21:07
Dali
editou em:
01/07/2018 18:45:45