Autobiografia: o mundo de ontem

Autobiografia: o mundo de ontem Stefan Zweig


Compartilhe


Autobiografia: o mundo de ontem


Memórias de um europeu




Stefan Zweig em suas próprias palavras, sem mediações ou intérpretes, em um dos melhores perfis que escreveu. Um vívido retrato de seu tempo

"Só um livro que a cada folha mantém o ritmo e arrebata o leitor até a última página me proporciona um deleite completo", diz Zweig. Este, sem dúvida, é um deles.

Como austríaco, judeu, escritor, humanista e pacifista, Stefan Zweig esteve sempre onde os incontáveis abalos que atingiram seu tempo foram sentidos de maneira mais violenta.

Perdeu a Viena de sua juventude para a Primeira Guerra Mundial, a Áustria de sua maturidade para Hitler, a Europa de sempre para a Segunda Guerra. Exilado no Brasil, definitivamente arrancado de tudo o que fora e formara seu mundo, ele faz dessas memórias um retrato lúcido e comovente de uma geração.

Com sua lucidez habitual e uma dose extra de emoção, Zweig oferece um guia para se entender o presente e perceber os contornos do futuro.

Inclui prefácio e posfácio de Alberto Dines.

Não-ficção

Edições (1)

ver mais
Autobiografia: o mundo de ontem

Similares

(14) ver mais
Morte no paraíso
Juventude em Viena
47 contos de Isaac Bashevis Singer
Maria Antonieta

Resenhas para Autobiografia: o mundo de ontem (2)

ver mais
O mundo que Zweig viu
on 29/1/15


Stefan Zweig, provavelmente o maior fenômeno literário de sua época, veio morar no Brasil fugindo da perseguição nazista aos judeus na Europa. Entretanto, ser expatriado e ter de ver seu querido continente pela segunda vez mergulhado na guerra fez com que ele se suicidasse em 1942. Neste livro, Zweig relata principalmente suas lembranças a respeito do mundo em que nasceu e cresceu, e era um mundo muito diferente daquele que surgiria a partir da I Guerra Mundial. Foi um homem que viv... leia mais

Estatísticas

Desejam94
Trocam1
Avaliações 4.6 / 38
5
ranking 68
68%
4
ranking 32
32%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

35%

65%