Bocage




Editar

Bocage


Manuel Maria Barbosa l'Hedois du Bocage


4.8
23 avaliações

Gêneros Poesia erótica | Nascimento: 15/09/1765 - 21/12/1805 | Local: Portugal - Setúbal

Possivelmente, o maior representante do arcadismo lusitano. Embora ícone deste movimento literário, é uma figura inserida num período de transição do estilo clássico para o estilo romântico, forte presença na literatura portuguesa do séc. XIX.

"Magro, de olhos azuis, carão moreno,
Bem servido de pés, meão na altura,
Triste de facha, o mesmo de figura,
Nariz alto no meio, e não pequeno;
Incapaz de assistir num só terreno,
Mais propenso ao furor do que à ternura;
Bebendo em níveas mãos, por taça escura,
De zelos infernais letal veneno;
Devoto incensador de mil deidades
(Digo, de moças mil) num só momento,
E somente no altar amando os frades,
Eis Bocage, em quem luz algum talento;
Saíram dele mesmo estas verdades,
Num dia em que se achou mais pachorrento."
-Bocage


Livros publicados por Bocage (9) ver mais
    Sonetos
    Poemas
    Bocage
    O delírio amoroso e outros poemas
    Sonetos
    Bocage - Antologia poética


Estatísticas
Seguidores42
Leitores978
Avaliações 4.8 / 23
5
ranking 85
85%
4
ranking 15
15%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

44%

56%

Thiago Oliveira
cadastrou em:
12/11/2010 14:34:45
Lari
editou em:
21/06/2021 10:25:07