Óssip Mandelstam




Editar

Óssip Mandelstam


Osip Emilyevich Mandelstam


4.5
4 avaliações

Gêneros poesia, ensaios | Nascimento: 15/01/1891 - 27/12/1938 | Local: Polônia - Varsóvia

Óssip Mandelstam nasceu em Varsóvia, Polônia, em 1891, descendente de uma família judia. Cresceu na cidade imperial de S. Petersburgo, onde frequentou a prestigiada escola Tenishev, seguindo mais tarde para Paris (1907-08) e para Heidelberg (1909-10) com intenção de estudar Literatura Francesa. A partir de 1911 estudou Filosofia na Universidade de S. Petersburgo, curso que abandonou para se dedicar à escrita. Mandelstam é considerado ao lado de Boris Pasternak, Marina Tsvetaéva e Anna Akhmátova uma das mais importantes vozes da poesia russa do século XX.

Mandelstam publicou seus poemas primeiramente em Apollyon, uma revista de vanguarda, em 1910, depois uniu-se a Anna Akhmatova e Nicholas Gumilev para formar o grupo Acmeist, que defendia uma estética de descrição exata e forma cinzelada, em oposição à corrente simbolista predominante na época.

Fortemente censurado e perseguido pelas autoridades soviéticas por atividades contrarrevolucionárias, ele passou a maior parte de seus últimos anos no exílio.

Mandelstam foi distinguido por um compromisso completo com sua vocação de poeta-profeta e poeta-mártir. Sem residência permanente ou emprego estável, mas por um breve interlúdio no início dos anos 1930, ele viveu a vida de um poeta arquetípico, dispersando manuscritos entre seus amigos e confiando em suas memórias para "arquivar" sua poesia inédita. Foi principalmente através dos esforços de sua viúva, Nadezhda, que pouco da poesia de Mandelstam se perdeu; ela manteve suas obras vivas durante a repressão, memorizando-as e coletando cópias.

Ele morreu anonimamente a caminho do gulag siberiano em 1938, cumprindo assim sua própria profecia sombria: "Somente na Rússia a poesia é respeitada; leva as pessoas à morte. Há algum outro lugar onde a poesia é tão comum motivo para assassinato?"


Livros publicados por Óssip Mandelstam (9) ver mais
    Silentium
    Великие поэты о превратностях любви
    Nouveaux poèmes 1930-1934
    The Selected Poems of Osip Mandelstam
    Fogo Errante
    O rumor do tempo


Estatísticas
Seguidores6
Leitores239
Avaliações 4.5 / 4
5
ranking 67
67%
4
ranking 17
17%
3
ranking 17
17%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

48%

52%

Helena
cadastrou em:
20/12/2010 02:33:46
Helena
editou em:
09/08/2019 12:36:20

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR