Butcher Boy

Butcher Boy Patrick McCabe


Compartilhe


Butcher Boy (Crime Scene #1)


Infância Sangrenta




A infância é um período de descobertas, em que a imaginação corre solta. Em suas mentes, as crianças dão contornos de fantasia até mesmo aos aspectos mais monótonos e indigestos de sua realidade e, assim, transformam sua vida em aventura. Francis “Francie” Brady, o protagonista de Butcher Boy: Infância Sangrenta, tem essa imaginação poderosa que pode temperar a vida de uma criança, mas também algo a mais. Por trás de uma presumida fachada de inocência, se esconde um coração que pulsa com violência, revolta e indignação.

Neste perturbador romance, o escritor irlandês Patrick McCabe nos oferece uma reflexão sobre o poder insidioso do ambiente na construção da ética infantil. Submetido à uma situação opressiva devido a sua classe social, sua condição familiar e sua religião, o jovem Francie prova que as crianças, definitivamente, não ficam imunes ao mundo no qual estão inseridas. Assim como clássicos sobre a maldade infantil O Senhor das Moscas, de William Golding, Menina Má , de William March, e Fábrica de Vespas , de Iain Banks, Butcher Boy: Infância Sangrenta nos leva para um universo onde a crueldade e a sociopatia não são prerrogativas dos adultos.

Butcher Boy: Infância Sangrenta é um retrato panorâmico na história desse menino que acabou trabalhando no açougue abatendo porcos. O que seriam traquinagens e peças pregadas por crianças levadas aumentam o tom da falta de empatia quando executadas por Francis Brady.

Patrick McCabe entende a importância de dar voz aos excluídos, como o seu protagonista. Narrado em primeira pessoa pelo próprio Francie, o romance é um retrato panorâmico da vida, dos pensamentos e dos atos desse menino. Desprovido de empatia, mas não de humor, o fluxo de pensamentos de Francie guia o leitor pela Irlanda dos anos 1960, costurando passado e presente em uma trama que se constrói junto da personalidade do seu narrador.

Adaptado para o cinema pelo cineasta Neil Jordan, o filme de 1998 recebeu no Brasil o título de Nó na Garganta. A edição DarkSide® Books traz também uma análise do contexto histórico do romance, assinada pelo pesquisador de literatura Luiz Gasparelli.

Com poderosa reconstrução de época, aliadas a uma prosa que emula o sotaque do personagem, Butcher Boy é um livro pungente, sangrento, divertido e aterrador. Ele nos lembra que os sonhos de infância também podem ser pesadelos aterrorizantes. Como sabemos, os verdadeiros demônios moram dentro de nós.

Ficção

Edições (1)

ver mais
Butcher Boy

Similares

(21) ver mais
Teste de Rorschach
Precisamos Falar Sobre o Kevin
O Senhor das Moscas
Hell

Resenhas para Butcher Boy (41)

ver mais
on 1/6/21


Escolhi esse livro porque gostei da capa. Só depois que comecei a ler foi que reconheci a história que foi adaptada para as telas com o nome de Nó na Garganta em 1996, estrelada por Stephen Rea e Fiona Shaw (a tia Petúnia de Harry Potter). A história é um relato feito pelo jovem Francie Brady, um garoto mentiroso, agressivo, malicioso e carente. Não muito diferente de tantos na vida real. O que muda é o fato de que a trajetória dele é uma espiral de degradação e abandono que culmina... leia mais

Vídeos Butcher Boy (2)

ver mais
BUTCHER BOY | LEO ALVES

BUTCHER BOY | LEO ALVES

BUTCHER BOY ? (Patrick McCabe): A DESCIDA À INSANIDADE

BUTCHER BOY ? (Patrick McCabe): A DESCIDA À I


Estatísticas

Desejam150
Trocam1
Avaliações 3.4 / 143
5
ranking 19
19%
4
ranking 36
36%
3
ranking 30
30%
2
ranking 11
11%
1
ranking 4
4%

17%

83%

Valak
cadastrou em:
07/04/2021 13:02:04
Rafael Alves
editou em:
20/04/2021 19:52:37

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR