Capitães da Areia

Capitães da Areia Jorge Amado


Compartilhe


Capitães da Areia





Neste livro Jorge Amado retrata a vida nas ruas de Salvador, capital do estado brasileiro da Bahia, naquela época afetada por uma epidemia de bexiga (varíola); o aparato policial destinava-se à perseguição pura e simples dos menores infratores, encontrando mesmo prazer na tortura, sem qualquer senso de justiça.[3] Diante do ambiente hostil em que vivem, o grupo de meninos abandonados reage de forma também agressiva, mas de forma a encontrar nas ruas uma certa liberdade; tem por refúgio um velho trapiche (espécie de armazém) abandonado, numa das praias da capital baiana - de onde vem o nome do grupo.[4]
Esse trapiche é a única referência de "lar" que possuem; é onde se abrigam, se escondem, e vivem como família. Sua descrição ocupa lugar de destaque no início da obra. Ali constroem suas próprias regras, são os senhores e é objeto de investigação pelas autoridades, que desconhecem onde os mesmos se ocultam.[2]
Localizada na Cidade Baixa, parte da capital baiana onde está a zona portuária, é contudo na residencial e mais rica Cidade Alta que os menores realizam suas ações infratoras.[2]
[editar]Personagens
O grupo de menores abandonados que recebe o nome de Capitães da Areia traz em comum a pobreza, a vida insalubre, uma vaga revolta contra o mundo hostil, a liberdade que encontra nas ruas, a lealdade grupal e uma certa maturidade prematura que, contudo, cede lugar a rasgos de deslumbramento infantil ou à falta de uma mãe.[4]
A distinção dos garotos se dá na forma com que cada um deles lida com essa situação comum: Gato liga-se às prostitutas; Volta-Seca sonha com o cangaço; Sem-Pernas torna-se sarcástico e cruel; Pirulito busca a religiosidade; Professor busca os livros,planejava as estratégias; Pedro Bala arquiteta planos de roubos. Neles se adivinha o futuro que os espera: o gigolô em Gato, o sacerdote em Pirulito, num fatalismo inevitável - e aqueles a quem Jorge Amado antevê a solução para tais casos de reação à realidade adversa: em Professor e Pedro Bala, dá-se o encontro com a luta de classes e o ideal comunista.[4]
fonte wikipédia

Literatura Brasileira / Romance

Edições (5)

ver mais
Capitães da Areia
Capitães da Areia
Capitães da areia
Capitães da Areia

Similares

(26) ver mais
Dona Flor E Seus Dois Maridos
Terras do Sem Fim
Gabriela Cravo e Canela
A Morte e a Morte de Quincas Berro Dágua

Resenhas para Capitães da Areia (25)

ver mais
Incrivelmente realista.
on 7/4/15


Li esse livro, a princípio obrigada, por ser uma leitura obrigatória da fuvest desse ano, mas acabou entrando para minha lista de favoritos e dos livros que chorei. "Capitães da areia" do Jorge Amado, é um livro bem antigo, mas parece que foi escrito atualmente, é incrível como mesmo depois de tantos anos esse livro continua emocionando as pessoas, e sendo atual. A estória é sobre um grupo de meninos pobres e abandonados chamado Capitães da areia, cada capítulo vai contando todas as ... leia mais

Estatísticas

Desejam98
Trocam12
Avaliações 4.4 / 783
5
ranking 57
57%
4
ranking 31
31%
3
ranking 10
10%
2
ranking 1
1%
1
ranking 1
1%

28%

72%

Alessandra
cadastrou em:
27/12/2011 11:17:15
Marcelo
editou em:
11/08/2019 20:35:58