Cartas a um soldado perdido

Cartas a um soldado perdido Thiago Monferdini


Compartilhe


Cartas a um soldado perdido





Esta é a jornada da procura por si mesmo quando a própria existência parece distante e intocável. Quando dias, meses e anos parecem confundir-se e quando passado e presente parecem querer se abraçar sem fim - um abraço distante. Há uma pureza incontrolável e sufocante na narrativa de quem nunca pôde fechar todas as portas, de quem perdeu o que lhe era mais caro. Era. Todos os sentimentos, extremos e vivos por serem dele, exclamam nada mais do que a realidade pura de um tempo que se foi e, enraizado, teima em ficar. A dança de palavras embebidas e tragadas na ânsia de um reencontro. A procura. Este é um relato dele - que não sabia que havia tanta vida pela frente. Que sorte a nossa que há. E ler tudo isso é focar todos os holofotes do mundo em algo real, visceral e latente. Dele. Mas também seu. Que sorte a sua! Com quantos amores perdidos se faz uma bela história? Com quantas histórias perdidas se faz um grande amor? Permitir se perder nada mais é do que dar a chance do reencontro, mergulhado no oceano interior, vítimas da deriva continental ou inventando formas nas estrelas, teimosas em noites urbanas. Com calor.

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Cartas a um soldado perdido

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 3
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

33%

67%

Litteralux
cadastrou em:
19/03/2021 13:52:48
Litteralux
editou em:
19/03/2021 13:53:09

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR