Claridade

Claridade Renato Moraes


Compartilhe


Claridade





O grande romancista inglês Evelyn Waugh costumava dizer que seus livros buscavam representar a realidade da maneira mais completa possível, o que, para ele, significava apenas uma coisa: "o homem em sua relação com Deus". Nas certezas racionalistas inabaláveis que o século exige a fórceps, há algo de muito subversivo em levar hoje esse propósito adiante e a sério, como faz - de forma admirável - Renato Moraes neste seu romance de estreia.
Nele acompanharemos a história de Ricardo, a partir da morte prematura da noiva, e também os caminhos de Gabriela, ao lado das filhas Simone e Catarina, na tentativa de retomar a vida depois do assassinato do marido num assalto - tudo entre eventos insondáveis que se desenrolam como se concertados não apenas pelas mãos muito hábeis do autor. Porque o tema principal de "Claridade" é mesmo a graça, e as muitas coisas que há entre o céu, a cidade de Campinas e os personagens que se movem por ela - personagens reais como a vida, que nos deixam saudades quando estamos longe, e felizes de verdade por reencontrá-los, ao retomar a leitura.
Renato Moraes conta uma grande história, com leveza, suavidade e a precisão cirúrgica de quem sabe que, se a realidade é misteriosa demais para precisões cirúrgicas, é também ordenada a cada folha caída, cada encontro na rua, cada abertura e cada recusa. No ordinário de vidas simples e eventos aparentemente corriqueiros, "Claridade" abraça todo o extraordinário da existência em telas e lições que, apesar das tragédias do mundo, não são de abismos, mas da luz que inunda quando enfim amanhece.
Rodrigo Duarte Garcia (orelhas do livro).

Romance

Edições (1)

ver mais
Claridade

Similares


Estatísticas

Desejam8
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 3
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

46%

54%

Mariana de Souza
cadastrou em:
30/04/2018 22:01:32
Mariana de Souza
editou em:
30/04/2018 22:09:57