Coincidências

Coincidências Brian Inglis

Compartilhe


Coincidências


Mero acaso ou sincronicidade?




Um casal de noivos comprou um antigo anel de casamento. Posteriormente, descobriram que no seu interior estava gravado "A 23 P". Com toda probabilidade, um número de fábrica; mas o nome dela era Anne e o dele, Peter; e deviam casar no dia 23 do mês. Esta é apenas uma das coincidências registradas e analisadas neste livro fascinante.

Toda pessoa teve alguma coincidência intrigante de algum tipo; alguma coisa "lhe diz" para caminhar por uma determinada rua e, em consequência, toda a sua vida é alterada; ou você se lembra de um amigo que há muito tempo não vê, e dentro de alguns minutos recebe um telefonema dele. Nunca ficou bem claro se estas ocorrências devem ser atribuídas puramente ao acaso ou se são parte de algum esquema mais amplo, específico.

Arthur Koestler, curioso sobre temas que transcendem os limites normais da ciência, era o escritor mais recente a analisar esse assumo; mas agora Brian Inglis, famoso por suas pesquisas sobre paranormalidade, analisa o tema de um novo ângulo. Este livro foi escrito com a colaboração da The Koestler Foundation (que tem uma grande biblioteca de provas sobre coincidências) e com o jornal Observer, cujos leitores contribuíram com muitos novos exemplos.

O autor descreve uma ampla variedade de incidentes, e os cataloga em vários itens, tais como "mundo pequeno", "anjo da biblioteca", e "fantasma na máquina". Ele também analisa a teoria da sincronicidade — onde algumas coincidências parecem ser "significativas" e resultado de alguma influência inexplicável.
Embora Coincidências seja rico em casos, Inglis explica que "não se trata de uma mera coleção de relatos de acasos aleatórios. Eu analisei a evidência de que há neles mais do que um simples acaso". Seu ponto de vista é convincente.

Brian Inglis começou sua carreira como jornalista no Irish Times e continuou no Spectator, do qual foi editor de 1959 até 1962. Foi o primeiro escritor/apresentador do programa semanal de televisão de Granada há mais tempo no ar, What the Paper s Say; e de 1961 a 1973 escreveu e apresentou o popular Ali Our Yesterdays. Autor de mais de vinte livros, recentemente ele está pesquisando áreas que transcendem os limites da ciência ortodoxa, em particular a medicina alternativa e a paranormalidade. Dele a Cultrix publicou O Mistério da Intuição.

Psicologia

Edições (1)

ver mais
Coincidências

Similares

(5) ver mais
Carl Gustav Jung e os Fenômenos Psíquicos
Sincronicidade
Sincronicidade ou Por que Nada é por Acaso
Sincronicidade Absoluta

Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam3
Avaliações 2.5 / 4
5
ranking 0
0%
4
ranking 25
25%
3
ranking 25
25%
2
ranking 25
25%
1
ranking 25
25%

36%

64%

Marcio CS
cadastrou em:
11/09/2010 10:08:12
Availton
editou em:
03/07/2017 12:00:35