Com armas sonolentas

Com armas sonolentas Carola Saavedra


Compartilhe


Com armas sonolentas


Um romance de formação




Este romance polifônico gira em torno de três mulheres: Anna, uma aspirante a atriz, de origem humilde, que vê num cineasta alemão a possibilidade de ser levada a sério e ter fama e reconhecimento. Logo depois que o conhece, ela aceita mudar-se para a Alemanha, onde a realidade (agravada pelo desconhecimento do idioma) se apresenta bem diferente de suas expectativas; depois há também a melancólica Maike, uma jovem alemã que, sem razão aparente, resolve estudar português na universidade — para o desgosto dos pais, advogados — e descobre aos poucos que sua improvável ligação com a língua e o Brasil é cada vez mais forte.

No curso, ela se apaixona por uma colega, que vai abrir seus olhos para muito do que estava reprimido em seu inconsciente; e ainda uma terceira personagem, sem nome, que aos catorze anos é obrigada pela mãe a deixar sua casa no interior de Minas para trabalhar como doméstica numa casa de família no Rio de Janeiro, onde relações bem complexas irão se desenvolver no convívio dela com os patrões.

São três mulheres muito distintas, mas fortemente interligadas, que experimentam uma situação crescente de abandono e exílio — seja geográfico, seja emocional. A viagem, por assim dizer, que cada uma delas faz poderia ser um jeito de “voltar para casa”, na busca por desvendar sua verdadeira identidade.

Ficção / Literatura Brasileira / Romance

Edições (1)

ver mais
Com armas sonolentas

Similares

(6) ver mais
Flores Azuis
Paisagem com Dromedário
Do Lado de Fora
Convivência

Resenhas para Com armas sonolentas (5)

ver mais
Primeiro sueño

Quando comprei “Com armas sonolentas”, não tinha a menor ideia de que o título era um verso do poema “Primeiro sueño”, da Sor Juana Inés de la Cruz – adquiri o livro porque adoro a escrita da Carola Saavedra. Coincidentemente, eu havia começado a ler, há poucos dias, o livro que é considerado o maior ensaio sobre a vida da freira, do autor mexicano Octavio Paz. Aos 21 anos, Juana ingressou no convento e ganhou o título de Sor (irmã). Foi uma mulher à frente do seu tempo – estudou, e... leia mais

Vídeos Com armas sonolentas (3)

ver mais
COM ARMAS SONOLENTAS | Livros e mais #204

COM ARMAS SONOLENTAS | Livros e mais #204

Resenha #108 Com armas sonolentas, de Carola Saavedra | Entre a realidade e o onírico do feminino

Resenha #108 Com armas sonolentas, de Carola

Resenha Com armas sonolentas | DE LIVRO EM LIVRO

Resenha Com armas sonolentas | DE LIVRO EM LI


Estatísticas

Desejam121
Trocam1
Avaliações 4.2 / 89
5
ranking 44
44%
4
ranking 42
42%
3
ranking 15
15%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

23%

77%

Adriana Scarpin
cadastrou em:
11/05/2018 09:57:22
Jenifer
editou em:
30/07/2019 16:15:24