Compaixão

Compaixão Toni Morrison


Compartilhe


Compaixão





A obra de Toni Morrison é toda debruçada sobre a condição do negro nos Estados Unidos e, sobretudo, da mulher negra americana. Em Amada, ela visitou o terror permanente da vida na escravatura. Agora, em Compaixão, recua mais na história e vai à origem, a 1690, quando a própria nação norte-americana estava nascendo, cem anos antes da Declaração de Independência. Morrison nos faz lembrar que o começo do regime escravagista se confunde com esse início da nação, os dois cresceram juntos. A autora vê, nesse alvorecer do país, a possibilidade de uma escravatura sem racismo, que junta brancos, negros e indígenas numa mesma árdua luta pela sobrevivência na natureza inóspita do nordeste americano.



Compaixão é a história de Florens, que a própria mãe entrega como pagamento da dívida de seu senhor, na esperança de que possa ter uma vida melhor numa fazenda remota, ao lado de três outras mulheres — Rebekka, a senhora branca; Lina, uma escrava indígena; e Sorrow, outra escrava negra — e do tolerante senhor anglo-holandês Jacob Vaark.



Em meio às asperezas da vida rural desse período, ameaçada pela varíola, numa terra sem lei, dividida entre o puritanismo religioso das seitas protestantes dos brancos e a tolerância e liberdade do indígena e do negro, Florens descobre o amor e o sexo. Luta com a natureza do nordeste da América do Norte e com sua própria natureza, ambas bravias, uma fria, a outra ardente. Sempre em busca de um amor perdido: o de sua mãe e o de sua pátria.



Neste momento em que os negros descendentes de africanos chegam pela primeira vez ao poder com a eleição de Barack Obama, é mais que oportuno esse olhar cheio de lirismo e clareza que Toni Morrison lança à origem efetivamente mestiça da cultura e da civilização dos Estados Unidos.

Romance

Edições (2)

ver mais
Compaixão
A Mercy

Similares

(15) ver mais
Jazz
Flores
A paz dura pouco
Voltar para Casa

Resenhas para Compaixão (10)

ver mais
on 11/3/11


O maior trunfo de Morrison no livro foi certamente não ter tratado da escravidão tal como já fora muitas vezes retratada na literatura. A escravidão de Morrison é mais complexa e delicada: A escravidão da alma. Belíssimo livro, tocante, ainda mais se você tiver ovários.... leia mais

Estatísticas

Desejam102
Trocam1
Avaliações 3.9 / 90
5
ranking 32
32%
4
ranking 40
40%
3
ranking 23
23%
2
ranking 1
1%
1
ranking 3
3%

21%

79%

Betty
cadastrou em:
02/08/2009 17:09:52
Gilberto
editou em:
02/08/2017 21:08:53